Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

A verdade e a mentira

Esta história foi deixada aqui em forma de comentário pela minha amiga e irmã em Cristo Mariana Trigo!

E... é incrível a forma simples re eloquente como retrata as doutrinas de Kardec.

 

Certa vez a verdade e a mentira foram passear juntas.

Passaram perto de um belo lago... o dia estava quente.

A mentira virou-se para a verdade e disse: vem, vamos nadar juntas, está um dia tão bonito.

A verdade respondeu: sim, vamos nadar.

Despiram-se, e a verdade saltou para a água antes da mentira... a mentira ficou fora da água, pegou as roupas da verdade e desapareceu.

Desde então, a mentira anda por aí com as roupas da verdade, e a verdade é considerada mentira.

E agora como vais identificá-las?

Sozinho/a não vais conseguir. Só Jesus vai conseguir identifica-las, porque Ele vê o interior e nós infelizmente vemos o exterior.

 

Sr. José Paulo:

Vai limitar-se a copiar e colar, mentiras espíritas neste blog?

Ou vai ser diferente dos seus antecessores e responder às perguntas que lhe têm sido feitas e respostas que lhe têm sido dadas?
Neste blog dispensam-se a mentiras dos demónios que você apelida de "espíritos de pessoas que morreram".
Se o seu objectivo é encher a caixa de comentários, crie um blog, proíba os comentários contrários à mentira, ou selecione-os como todos os blogs espíritas, mas não encha este espaço onde se prega a verdade contida na Palavra de Deus de lixo satânico da doutrina Kardecista.

Mais uma vez lhe digo: se tem capacidade e discernimento para trocar argumentos e contestar o que lhe tenho demonstrado à luz das Sagradas Escrituras com a própria Palavra de Deus, vamos a isso, mas se pelo contrário, se está a aproveitar deste espaço para divulgar a mentira, aviso-o que apagarei todos os comentários que não sejam a propósito do texto que supostamente comentam ou, respostas directas a perguntas simples e objectivas.
Deus o abençoe!

 

Justificados do pecado!

A única forma de ser justificado do pecado é o salário do pecado ser pago, ou pelo pecador ou pelo substituto apontado por Deus. Não há forma de escapar, pois a penalidade tem de ser paga. Como é que um homem, condenado por um crime e sentenciado a um período de encarceramento, pode ser justificado? Apenas cumprindo a sentença de seu crime, na cadeia.

Assim que ele pagar sua pena, poderá deixar a prisão como um homem justificado. Ele não precisará mais temer a polícia nem os magistrados, pois as exigências da lei foram satisfeitas. Ele foi justificado de seu pecado.
O mesmo princípio é válido se a penalidade for a morte. Não há forma de justificação, excepto mediante o pagamento da penalidade. Você pode responder que, nesse caso, pagar a penalidade não é, de forma alguma, um meio de escape.
E você estaria certo, se estivesse falando da pena de morte aqui na terra. Uma vez que um assassino é executado (em países em que a pena de morte é ainda aceita), sua vida na terra termina.
Ele não pode viver novamente na terra como um homem justificado, da mesma forma que uma pessoa que cumpriu sua pena na prisão poderia.
Mas a coisa maravilhosa sobre a justificação cristã é que nossa morte foi seguida pela ressurreição, na qual podemos viver a vida de uma pessoa justificada, por termos pagado a pena de morte (em Cristo e por meio dele) por nosso pecado.
Para nós, portanto, é assim. Merecíamos morrer por nossos pecados. E, de fato, morremos, embora não em nossa própria pessoa, mas na pessoa de Jesus Cristo, nosso substituto, que morreu em nosso lugar e com quem fomos unidos pela fé e pelo batismo. E, por meio dessa união com esse mesmo Cristo, ressuscitamos.
Assim, a antiga vida de pecado termina, pois nós morremos para ele, e a nova vida dos pecadores justificados se inicia. Nossa mor¬te e ressurreição com Cristo tornam o voltar atrás inconcebível para nós. E nesse sentido que nosso "eu" pecador foi despojado de poder, e fomos libertos.

 

 

http://www.fidesreformata.com/2011/07/justificacao-penalidade-paga-john-stott.html

Nascer de novo/ Regeneração

Isto é o que o novo nascimento ou a regeneração significam (veja Jo 3.3, 7; 1 Pe 1.3, 23).

Esta expressão supõe um nascimento anterior, um primeiro nascimento, em relação ao qual a regeneração é o segundo. Se observarmos a diferença entre os dois nascimentos, os conceitos ficarão mais claros.

Esses nascimentos são opostos entre si: o primeiro vem de pais pecadores e acontece à imagem deles; o segundo vem de Deus e acontece à imagem dEle.

O primeiro é de semente corruptível, o segundo, de incorruptível. O primeiro acontece em pecado, o segundo, em santidade e justiça. Por meio do primeiro nascimento, os homens são corrompidos e depravados; pelo segundo, eles se tornam consagrados e começam a ser santos. O primeiro nascimento é carnal; o segundo é espiritual, transformando os que passam por ele em homens espirituais. Por meio do primeiro nascimento, os homens são loucos e insensatos; nascem como crias de asnos monteses. Por meio do segundo nascimento, eles se tornam instruídos e sábios para a salvação.
Por meio do primeiro nascimento, eles são escravos do pecado e das paixões carnais: sua condição de escravo é inata. Por meio do segundo nascimento, eles se tornam os libertos de Cristo. Por meio do primeiro nascimento, eles são transgressores e seguem um caminho de pecado, até que são interrompidos pela graça. No segundo nascimento, eles param de cometer pecados, isto é, param de seguir o caminho de pecado, passando a viver em santidade.
Sim, aquele que é nascido de Deus não vive em pecado. Por meio do primeiro nascimento, os homens são filhos da ira e estão sob o desprazer divino; no segundo nascimento, eles se tornam objetos do amor de Deus, sendo a regeneração o fruto e o efeito desse amor...

 

Josemar Bessa
http://www.fidesreformata.com/2011/07/nascer-de-novo-john-gill-1697-1771.html

Iludidos e enganados por mentiras como estas

Estou a pensar em quantos andam iludidos e enganados por mentiras como estas:

A 1ª REVELAÇÃO VEIO ATRAVÉS DE MOISÉS COM OS 10 MANDAMENTOS DA LEI DIVINA E A LEI DA JUSTIÇA, OLHO POR OLHO.

A 2ª REVELAÇÃO VEIO COM JESUS, ESPÍRITO DE MUITA LUZ, TRAZENDO A LEI DO AMOR, ENVIADO POR DEUS. É O AMOR DA VIDA FUTURA.

A 3ª REVELAÇÃO VEIO ATRAVÉS DE ALLAN KARDEC, HOMEM DE CARÁTER IMPOLUTO, QUE COM A AJUDA DOS ESPÍRITOS DE LUZ, TROUXERAM A 3ª REVELAÇÃO DIVINA, O ESPIRITISMO.

ESPIRITISMO - NOVA CIÊNCIA - VEM REVELAR AOS HOMENS A EXISTÊNCIA E A RELAÇÃO DO MUNDO ESPIRITUAL COM O MATERIAL. É A VERDADE CONSOLADORA. O ESPIRITISMO DESENVOLVE, COMPLETA E EXPLICA OS ENSINAMENTOS DE JESUS.

1º CONSOLADOR - JESUS-

2º CONSOLADOR - ESPIRITISMO

 

Este texto, que mosta cruelmente a mentira de Kardec, retirado do mural da Christina Caselli, em resposta a alguns comentários que fiz a uma publicação sua, mostra claramente como o diabo cega o entendimento daqueles que são apanhados nas malhas do espiritismo. Deus tenha misericórdia destas pessoas que são enganadas e blasfemam desta forma. Usam nomes de homens de Deus, usam passsagens bíblicas, deturpam os ensinamentos de Jesus e, como se não bastasse, ainda negam que a Bíblia é a Palavra de Deus.

Deixei-lhe este comentário, dividido em 4:

 

Veremos três razões para provar que o “outro Consolador” não é o Espiritismo propagado pelo Kardecismo, a saber:

Primeira: O Espírito Santo é uma pessoa, por pessoa queremos dizer um ser com atributos e características pessoais.

Ele não é uma falange de espíritos.

O Espírito Santo é Deus, o Deus verdadeiro. A Bíblia mostra isso claramente.

Diante da desonestidade de Ananias, Pedro indaga: “Disse então Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo, e retivesses parte do preço da herdade? (...) Não mentiste aos homens, mas a Deus”(ACF) (Atos 5:3,4).

Como parte integrante da Trindade, Ele possui todos os atributos próprios da Divindade:

é Onimpotente (Jó 26:13; 33:4; Romanos 15:13,19); é Omnisciente (I Coríntios 2:10-11); é Omnipresente (Salmos 139:7-10); além de tudo isso Ele existe desde a eternidade (Hebreus 9:14; Salmos 90:2).

 

Disse Jesus: “Todavia digo-vos a verdade, que vos convém que eu vá; porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, quando eu for, vo-lo enviarei” (ACF) (João 16:7).

Segunda: A promessa do Consolador foi cumprida no primeiro século, em Jerusalém, apenas alguns dias após a Ascensão de Jesus conforme a Sua promessa aos discípulos, e não no século XIX, na França, como pretendem os Espíritas.

Que o lugar não seria a França  foi assegurado por Jesus Cristo e escrito por Lucas:

“E, estando com eles, determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, que (disse ele) de mim ouvistes. Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra” (ACF) (Atos 1:4,8).

Apontando para o cumprimento da promessa, relata-nos a Bíblia: “E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem. De sorte que, exaltado pela destra de Deus, e tendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo, derramou isto que vós agora vedes e ouvis” (ACF) (Atos2:4 e 33).

O texto é límpido como a mais limpa água cristalina; a promessa do consolador foi cumprida em Jerusalém dando origem ao início da Igreja de Cristo. Esse facto é, “teológicamente” consumado, o outro Consolador é o Espírito Santo e Ele já foi derramado logo após Jesus ter subido ao céu. E é por causa dele que milhares de Espíritas se têm arrependido e  convertido ao verdadeiro Evangelho, o do Cristo Jesus, Salvador e Senhor!Aleluia!!!

Terceira: Em suas publicações, Kardec contradiz as escrituras em vários pontos, fazendo-se um anticristo, por não conhecer a Palavra de Deus que afirma:

“Porque três são os que testificam no céu: o Pai, a Palavra, e o Espírito Santo; e estes três são um”. (ACF) (I João 5:7). “Porque já muitos enganadores entraram no mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em carne. Este tal é o enganador e o anticristo” (ACF) (II João 1:7).

A Palavra é uma com o Espírito Santo. Se as doutrinas Espíritas fossem inspiradas por Deus estariam de acordo com os ensinamentos da Bíblia e de Jesus Cristo não só em relação às boas obras, mas a toda a Sua doutrina.

O que acontece é o contrário, por isso dizemos que Kardec é um anticristo, aliás Kardec não crê que Jesus veio em carne.

De acordo com as doutrinas Kardecistas, os milagres registados na Bíblia são apenas fenómenos psíquicos embora tenham sido presenciados por milhares de pessoas. Sobre a inspiração Divina da Bíblia, Kardec afirma que está cheia de erros; sobre a Trindade, diz que não há pluralidade na divindade; Sobre a existências de anjos, diabo e demónios, afirma serem espíritos desencarnados; sobre a Divindade de Jesus, diz que Jesus foi apenas um médium e uma criatura de Deus como todos os outros; sobre o Espírito Santo, declara que “é uma falange de espíritos”; Sobre a existência da vida humana, Kardec diz que existem mundos que são habitados; a respeito do céu e inferno, declara que não há castigo eterno, e a contemplação de Deus é vista como inútil e estática; em relação à ressurreição corporal tanto de Jesus como de todos os que a Bíblia menciona, Kardec afirma que o espírito não retornará ao mesmo corpo, mas reencarnará em muitos corpos ao contrário do que Jesus Cristo ensinou; sobre a obra de Cristo na cruz, Kardec a desconsidera e diz que o homem deverá conseguir a sua redenção através de sucessivas reencarnações aperfeiçoando-se a si mesmo.

 

Em compaixão e amor por todos aqueles que estão iludidos e enganados por satanás, esperamos sinceramente, que o verdadeiro Consolador, o Espírito Santo de Deus convença os Kardecistas e aqueles que até simpatizam com, de que o testemunho do apóstolo João é verdadeiro, quando disse: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus” (ACF) (João 1:1). “Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna” (ACF) (I João 5:20). “Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou” (ACF) (João 1:18).

Este mesmo Deus, vendo o homem no lamaçal do pecado, condenado à punição eterna, amou-o de tal maneira que veio à terra expiar os nossos pecados, uma vez que isso seria impossível ao próprio homem. Disse o Espírito Santo por meio de Paulo: “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie” (ACF) (Efésios 2:8-9).

A Bíblia é totalmente contrária à reencarnação e vidas sucessivas como forma de redenção (Hb.9:27).

O Deus da Bíblia apresenta algo melhor do que a reencarnação:

Jesus (que morreu em nosso lugar, dando-nos uma viva esperança: a de vivermos eternamente com Deus no céu, sem pecado, sem dor, sem morte...). Discordamos veementemente, da doutrina Espírita, com todo o seu dorso de pseudo ensinamentos, que se declara a melhor religião e a última revelação de Deus, como sendo algo da parte de Cristo.

O povo de Deus sabe que: “SEM JESUS E A SUA PALAVRA NÃO HÁ SALVAÇÃO”.

Podemos ver com os exemplos citados que a “terceira Revelação”, “o Outro Consolador”, não passa de uma grande fraude, de um enorme engodo, pois todas essas doutrinas Espíritas são facilmente desmanteladas pela verdade de Deus – A Bíblia Sagrada, onde pretendem basear suas mentiras.

Kardec afirma que os "espíritos" não trazem BI... são mentirosos...

Kardec ensina que os espíritos que se manifestam nas sessões mediúnicas não trazem BI... são mentirosos... todos têm "um lado fraco" que pode dar entrada aos maus espíritos?

Os espíritas dizem que eles (espíritos) passam no "crivo" se só falarem da paz e de boas-obras?
... Acham que o Diabo se mostraria sabendo que as pessoas imediatamente o rejeitariam? Ele, o Diabo, fala como se fosse de Deus porque só assim pode roubá-las, matá-las e destruí-las 
Podemos confiar neles? Serão eles espíritos de pessoas mortas?

NÃO!! Os Mortos não Podem Comunicar-se com os Vivos:
Segundo a Bíblia, os mortos não mais possuem conhecimento das coisas desta vida e, portanto, não se manifestam aos vivos, aguardando a hora da ressurreição para o juízo:

"Tal como a nuvem se desfaz e passa, aquele que desce à sepultura jamais tornará a subir" (Jó 7.9); "Não confieis em príncipes, nem nos filhos dos homens, em quem não há salvação. Sai-lhes o espírito, e eles tornam ao pó; nesse mesmo dia, perecem todos os seus desígnios" (Salmo 146.3-4); "Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco terão eles recompensa, porque a sua memória jaz no esquecimento. (...) Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque no além, para onde tu vais, não há obra, nem projetos, nem conhecimento, nem sabedoria alguma" (Eclesiastes 9.5 e 10); "A sepultura não te pode louvar, nem a morte glorificar-te; não esperam em tua fidelidade os que descem à cova. Os vivos, somente os vivos, esses te louvam como hoje eu o faço..." (Isaías 38.18-19) (veja também Salmo 115.17; Salmo 88.10-13; etc). Leia e medie na parábola do rico e de Lázaro (Lucas 16.19-31).

 

A parábola do rico e de Lázaro

 

Ora, havia um homem rico, e vestia-se de púrpura e de linho finíssimo, e vivia todos os dias regalada e esplendidamente.

Havia também um certo mendigo, chamado Lázaro, que jazia cheio de chagas à porta daquele;

E desejava alimentar-se com as migalhas que caíam da mesa do rico; e os próprios cães vinham lamber-lhe as chagas.

E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico, e foi sepultado.

E no inferno, ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio.

E, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim, e manda a Lázaro, que molhe na água a ponta do seu dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama.

Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens em tua vida, e Lázaro somente males; e agora este é consolado e tu atormentado.

E, além disso, está posto um grande abismo entre nós e vós, de sorte que os que quisessem passar daqui para vós não poderiam, nem tampouco os de lá passar para cá.

E disse ele: Rogo-te, pois, ó pai, que o mandes à casa de meu pai

Pois tenho cinco irmãos; para que lhes dê testemunho, a fim de que não venham também para este lugar de tormento.

Disse-lhe Abraão: Têm Moisés e os profetas; ouçam-nos.

E disse ele: Não, pai Abraão; mas, se algum dentre os mortos fosse ter com eles, arrepender-se-iam.

Porém, Abraão lhe disse: Se não ouvem a Moisés e aos profetas, tampouco acreditarão, ainda que algum dos mortos ressuscite.
Lucas 16:19-31

 

 

Quem são os espíritos que se manifestam através dos médiuns?

 

Então, quem são os espíritos que se manifestam através dos médiuns?
A Bíblia ensina que todos eles são espíritos enganadores, demónios enviados por Satanás para enganar aos que não desejam aceitar e receber o Evangelho da salvação: "Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar" (1 Pedro 5.8).
Segundo as Escrituras, Sata...nás, no seu afã de enganar, se apresenta sempre como um espírito bom: "E não é de admirar, porque o próprio Satanás se transforma em anjo de luz" (2 Coríntios 11.14).

Jesus disse dele: "Ele foi homicida desde o princípio e jamais se firmou na verdade, porque nele não há verdade. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira" (João 8.44).  
O apóstolo Paulo, que recebeu o Evangelho não de homens (vivos ou mortos), mas directamente por revelação de Jesus Cristo (Gálatas 1.11-12), faz a seguinte advertência: "Mas receio que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também seja corrompida a vossa mente e se aparte da simplicidade e pureza devidas a Cristo. Se, na verdade, vindo alguém, prega outro Jesus que não temos pregado, ou se aceitais espírito diferente que não tendes recebido, ou evangelho diferente que não tendes abraçado, a esse, de boa mente, o tolerais" (2 Coríntios 11.3-4); "Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência" (1 Timóteo 4.1-2).
 
 

O espiritismo é a negação da doutrina cristã

À luz da Palavra de Deus, o espiritismo é a negação da doutrina cristã, como está exarada na Bíblia.

Crêr no espiritismo significa deixar de acreditar no Evangelho de Jesus Cristo.

O principal compilador espirita escreveu um tratado inteiro na tentativa de provar que Jesus não é Deus (Obras Póstumas, 2ªed., de Kardec). Se aceitarmos que ao homem aqui, vivendo ímpia e perversamente, se abre uma porta de escape após a morte, a verdade torna-se uma mentira e o sacrifício de Cristo na cruz do Calvário torna-se a coisa mais absurda sobre a qual já se teve notícia.
O Jornal “Reformador Órgão Oficial da Federação Espírita Brasileira” declarou: “Já consideramos de valor secundário ou revogado mais de 90% do texto da Bíblia. A nossa base e o ensino é dos espíritos, daí o nome espiritismo”. (espíritos que são demónios disfarçados de espírito de familiares que já faleceram)
Kardec teve o cinismo de dizer: “O cristianismo e o espiritismo ensinam a mesma coisa”.    
Cristianismo é Cristo ressurreto e Todo poderoso, Ele é a Palavra Viva e Revelada (João 5:39,40).
Enquanto que o espiritismo é paganismo puro, é ensino de espíritos malígnos – II Coríntios 11:13,14; Efésios 6:12; Deuteronômio 18:10-12. São inteiramente antagônicos;    
Quem é de facto cristão não tem como ser espírita (Atos 11:26), muito embora estes se vistam com pele de cordeiro (Mateus 7:15,16).