Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

4. O DIABO SEGUNDO O ESPIRITISMO

4. O DIABO SEGUNDO O ESPIRITISMO

 

Quanto à existência de Satanás e seus anjos, Kardec explica que eles seriam tão somente espíritos atrasados (como qualquer espírita acredita ser...), impuros, mas que um dia chegarão à perfeição, tornando-se "anjos de luz".

No "Livro dos Espíritos", questão 131, assim diz Kardec com referência a satanás: "evidente que se trata da personificação do mal sob a forma "alegórica", ou seja:

o Príncipe das Trevas, como a ele se refere a Bíblia, não passaria, segundo Kardec, de uma invencionice, de uma fantasia.

 

Isso também significa dizer, segundo Kardec, que todas as expulsões de demónios feitas por Jesus, segundo os Evangelhos, são simples alegorias. É precisamente isto que Satanás gosta de ouvir. Afinal, com sua malícia e forma ardilosa de agir, ele também quer ser, e é adorado como Deus.

 

5. PARA O ESPIRITISMO, NÃO EXISTE CÉU NEM INFERNO

 

Kardec em seu "Livro dos Espíritos", questões 1016 e 1017, diz que o céu seria: "os planetas habitados pelos espíritos evoluídos."

Sua preocupação em negar a existência do céu e do inferno chegou a tal ponto que escreveu o livro "O Céu e o Inferno", onde com argumentações infundadas e fantasias diabólicas, nega a todo custo suas existências. Assim Kardec concluiu seu pensamento:

"Assim podemos dizer que trazemos em nós mesmos o nosso inferno e o nosso paraíso, e que encontramos o nosso purgatório em nossa encarnação, em nossas vidas corpóreas ou físicas."

 

Não foi assim que Deus nos ensinou. Após a Sua ressurreição, Jesus foi para o Reino de Deus. Voltou para o lugar onde sempre esteve desde a criação do mundo, o Céu. Está na casa do Pai, para onde nós também iremos um dia, segundo a Sua Promessa. Nisso cremos, porque Deus é fiel e cumprirá tudo o que nos prometeu Seu Filho Jesus.

 

Apesar dos espíritas crerem que a lei do karma determina as vidas sucessivas e que ninguém prestará contas, de uma vez por todas, a Deus, pelas faltas cometidas, eles só concebem a existência do castigo após a morte de duas maneiras: ou reencarnando, para sofrer em uma nova existência, ou sofrendo como espírito errante, no espaço. Esses são espíritas que "precisarão de luz", e de praticar "caridade" através do corpo dos médiuns, que enganosamente se entregam à possessão demoníaca.

Kardecistas, (São todos aqueles que seguem as doutrinas impressas nas obras de Kardec... a palavra Kardecista, não se encontra no dicionário, não existe.) umbandistas e demais componentes do espiritismo defendem essas idéias.

 

Porém Deus não pensa assim. Só no Novo Testamento, Jesus faz 15 referências ao lugar do tormento eterno.

Eis duas delas:

"... temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma como o corpo" (Mt 10:28)

"... como escapareis da condenação do inferno?" (Mt 23:33)

 

A seguir: 6. JESUS VISTO PELO ESPIRITISMO

168 comentários

Comentar post

Pág. 1/6