Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

A tampa da caixa da profecia

Vimos diversas passagens do AT que são claras predições sobre o Messias.
Elas foram cumpridas somente por Jesus Cristo. Contudo, os cépticos são rápidos em destacar que algumas outras profecias citadas como messiânicas são tiradas do contexto ou não estão realmente a predizer o futuro. O Salmo 22, por exemplo, diz: "Perfuraram minhas mãos e meus pés". Muitos cristãos dizem que esse versículo é uma referência à crucificação de Cristo, o que não era sequer um meio de punição nos dias de Davi (o autor do salmo). Mas os cépticos acusam-nos e afirmam que Davi está a falar sobre si mesmo, não de Cristo, de modo que qualquer aplicação messiânica é ilegítima. Existem três possibilidades aqui:

Em primeiro lugar, alguns estudiosos cristãos concordam com os cépticos em versículos como esse. Eles dizem que o Salmo 22 não tinha o propósito de ser preditivo (é claro que, mesmo que eles estejam certos, existe uma grande quantidade de versículos que são claramente preditivos, como já vimos anteriormente) .

 

Em segundo lugar, outros estudiosos cristãos destacam que algumas profecias bíblicas podem aplicar-se a duas pessoas diferentes em dois momentos distintos. Tanto Davi quanto Jesus certamente tiveram inimigos e dificuldades na vida, conforme expresso no Salmo 22. Desse modo, porque é que o Salmo não poderia ser verdadeiro com relação a Davi e a Jesus?

 

A terceira opção — que nos parece a mais plausível — é que o Salmo 22 é uma predição unicamente sobre Jesus. Afinal de contas, o salmo contém várias referências directas à experiência de crucificação de Cristo. Ele começa com o seu clamor na cruz — "Meu Deus! Meu Deus! Por que me abandonaste?" (SI 22.1; cf. Mt 27.46) — e prossegue descrevendo outros acontecimentos associados à crucificação, incluindo: o escárnio, a zombaria e os insultos dos seus acusadores (v. 6,7); a sua sede (v. 15); as suas mãos e pés perfurados (v. 16); os ossos não quebrados (v. 17); as suas roupas divididas (v. 18); o facto de os seus inimigos lançarem sortes para disputar a posse das suas roupas (v. 18); o resgate final feito pelo Senhor (v. 19) e até mesmo o seu louvor público a Deus diante de seus compatriotas depois do seu resgate (v. 22).

Isso é muito mais do que coincidência e leva-nos a crer que Cristo é realmente aquele de quem todo o Salmo está a falar. Noutras palavras, embora Davi tenha escrito o Salmo, Cristo é aquele que está a falar. Isso não é algo sem precedentes. No salmo 110, Deus Pai está, na verdade, a ter uma conversa com Deus Filho.
O céptico pode dizer: "Mas você só está a interpretar o Salmo 22 dessa maneira porque sabe o que aconteceu a Cristo. Provavelmente não teria sido aparente a alguém que vivesse na época do AT que o Salmo 22 estivesse a falar sobre Cristo".

 

A tal questionamento, respondemos: «mesmo que isso seja verdade, e daí?»
Pode ser verdade que certas profecias messiânicas do AT se tenham tornado claras apenas à luz da vida de Cristo. Mas isso não significa que tais profecias sejam menos impressionantes. Veja da seguinte maneira: se não podemos fazer as peças de um quebra-cabeça terem sentido sem a tampa da caixa, por acaso isso significa que ninguém criou o quebra-cabeça? Não. Isso significa que não existe um projecto no quebra-cabeça? Não. De facto, assim que se vê a tampa da caixa, rapidamente se percebe não apenas de que maneira os pedaços se encaixam, mas quanto projecto foi requerido para planear as peças dessa maneira. Do mesmo modo, a vida de Jesus serve como a tampa da caixa para muitas peças do quebra-cabeça profético encontrado por todo o AT. De facto, um estudioso da Bíblia identificou 71 profecias messiânicas do AT cumpridas por Cristo, algumas das quais iluminadas pela luz da vida de Cristo.


Alguns já resumiram essa questão da seguinte maneira: no AT, Cristo está oculto; no NT, ele é revelado. Embora muitas profecias sejam claras de antemão, algumas só podem ser vistas à luz da vida de Cristo. Aquelas que se tornam claras depois de Cristo não deixam de ser um produto do projecto sobrenatural como o são aquelas que já estavam claras antes de Cristo.

 

Próximo post: JESUS É DEUS?

 

In:

NaoTenhoFeSuficienteParaSerAteu.jpg

 

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.