Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Jesus é Deus? _ Declarações directas quanto a ser Deus


Como vimos no último post do dia 27 de Maio de 2016, http://blogespiritismo.blogs.sapo.pt/a-tampa-da-caixa-da-profecia-408138, o AT prediz a vinda de um Messias que nasceria como homem mas que, de alguma maneira, também seria Deus (Isaías 9.6). Jesus é a única pessoa conhecida que satisfaz as qualificações preditas do Messias. Mas, Ele afirmou ser Deus?

 

Certamente os autores do NT afirmaram em diversas ocasiões que Jesus era Deus.

No capítulo de abertura do seu evangelho, João, por exemplo, diz que "a Palavra /Verbo [ ... ] era Deus" e "a Palavra/Verbo tornou-se carne" (]oão 1.1,14). Paulo, diz que Cristo "é Deus acima de todos" (Romanos 9.5) e que "em Cristo habita corporalmente TODA a plenitude da divindade" (Colossenses 2.9). Pedro, diz que os crentes recebem "de nosso Deus e Salvador Jesus Cristo a fé" (2Pe 1.1). Mateus, afirma a divindade de Jesus quando cita Isaías 7.14: "A virgem ficará grávida e dará à luz um filho, e lhe chamarão Emanuel', que significa 'Deus connosco" (Mateus1.23). O autor de Hebreus diz: "O Filho é o resplendor da glória de Deus e a expressão exacta do seu ser, sustentando todas as coisas por sua palavra poderosa (Hebreus 1.3). Ele também cita Salmos 45.3 ao afirmar que Deus diz o seguinte sobre o Filho: "O teu trono, Ó Deus, subsiste para todo o sempre" (Hebreus 1.8). Essas são afirmações claras da divindade de Cristo feitas pelos apóstolos. Até mesmo os demónios reconheceram que Jesus era Deus (Mt 8.29; Lc 4.34,41)! Mas, o próprio Jesus afirmou ser Deus?

 

Declarações directas quanto a ser Deus


Talvez nenhuma declaração seja mais objectiva do que a resposta de Jesus à pergunta directa de Caifás: "Você é o Cristo, o Filho do Deus Bendito?" "Sou", disse Jesus. "E vereis o Filho do homem assentado à direita do Poderoso vindo com as nuvens do céu."

O sumo sacerdote, rasgando as próprias vestes, perguntou: "Por que precisamos de mais testemunhas? Vocês ouviram a blasfémia. Que acham?" Todos o julgaram digno de morre (Mc 14.61-64). Perceba que Jesus respondeu à pergunta directa com uma resposta directa: "Sou".

Referindo-se a si mesmo como o "Filho do homem", Jesus acrescentou que voltaria com as nuvens do céu. Caifás e os seus assistentes sabiam a implicação disso. Essa expressão foi uma referência à visão do AT que o profeta Daniel teve do fim dos tempos: o Messias — o Filho do homem — virá à Terra para julgar o mundo com a autoridade que lhe foi concedida por Deus Pai (o "ancião" [NVI] ou ''Ancião de Dias" [ARA e ARC]). E todas as pessoas do mundo O adorarão (Dn 7.13,14).

Naturalmente, ninguém deve ser adorado, senão o próprio Deus. Contudo, aqui estava Cristo afirmando ser aquele que julgaria o mundo e receberia adoração dos seus habitantes. Ele afirmava ser Deus, e todo o mundo sabia disso.
Embora Mateus, Marcos e Lucas registem a resposta "sou" (ou alguma variante dela), a Caifás, João fala de outra ocasião na qual Jesus afirmou a sua divindade ao responder "Eu Sou". Isso aconteceu durante uma intensa discussão com alguns judeus. Depois de várias idas e vindas sobre a verdadeira identidade de Jesus, a conversa termina com a seguinte declaração de Jesus aos fariseus:

«Abraão, vosso pai, exultou por ver o meu dia, e viu-o, e alegrou-se.» Disseram-lhe, pois, os judeus: «Ainda não tens cinquenta anos, e viste Abraão?» Disse-lhes Jesus: «Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, EU SOU.» Então pegaram em pedras para lhe atirarem; mas Jesus ocultou-se, e saiu do templo, passando pelo meio deles, e assim se retirou.» (João 8:56-59).

 


Os cépticos podem dizer: " 'Antes de Abraão nascer, Eu Sou!' nem sequer é um bom português! Está no tempo verbal errado". Exactamente. Jesus não está preocupado com a gramática porque está a citar o mesmo nome que Deus apresentara a Moisés na sarça ardente.
Lembra-se do filme "Os Dez Mandamentos"? O que fez Moisés (representado por Charlton Heston) quando encontrou a sarça ardente? Ele perguntou a Deus: "Suponha que eu vá aos israelitas e lhes diga 'O Deus de seus pais me enviou', e eles me perguntem 'Qual é o nome dele?'; então, o que devo dizer?".
Então Deus disse a Moisés: «Eu Sou o que Sou. É isto que você dirá aos israelitas: Eu Sou me enviou a vós» (Êx 3.13,14).
Eu Sou é Aquele que é auto-existente. Ele não tem passado nem futuro, porque é eterno. Não está no tempo. Jesus afirmava ser esse que é eterno e auto-existente, e é por isso que os judeus pegaram pedras para Lhe atirar.

 

Do livro: "Não tenho fé suficiente para ser ateu"

Págs. 252-253

Próximo post: Declarações indirectas quanto a ser Deus

 

jesus-e-ceus.jpg