Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Regeneração e novo nascimento

«Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo.»

 João 3:7

 

Jesus ensinou esse conceito a Nicodemus quando disse «se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus» (João 3:3), indicando uma transformação muito mais profunda do que aquela exigida dos judeus para receber a vida eterna. A expressão grega traduzida como "nascer de novo" também pode significar "nascer do alto". É bem provável que Jesus tivesse dois sentidos em mente. Por um lado, aqueles que estão mortos em pecados e precisam receber uma vida nova pelo "nascimento espiritual"; num certo sentido, portanto, passam por um segundo nascimento. Por outro lado, assim como Jesus veio do céu (Jo 3:13), aqueles que entram no reino devem receber vida do Deus que está no céu (Jo 3:3,7). Como João expressa noutras passagens precisamos nascer de Deus (veja Jo 1:13; 1Jo 3:9; 4:7; 5:1,4,18). Esse novo nascimento realizado pelo Espírito Santo (Jo 3:8) vivifica a pessoa para as coisas de Deus e dá-lhe nova vida para servir a Cristo.

 

De qualquer modo, podemos pensar na regeneração e em "nascer de novo" de modo bastante semelhante ao conceito neotestamentário de nova criação. A nova criação é uma realidade objectiva concretizada por Cristo. Quando indivíduos são ligados a Cristo pela fé nEle, tornam-se parte da nova criação (2Co 5:17). Assim como Jesus falou da regeneração ["renovação"] do universo (Mt 19:28), é apropriado falar da regeneração ["renascimento") daqueles que estão em Cristo. 

 

A visão reformada da regeneração pode ser destacada de outros pontos de vista em pelo menos dois sentidos. Primeiro, do catolicismo romano tradicional, segundo o qual a regeneração ocorre no baptismo, um conceito conhecido como regeneração baptismal. A teologia reformada afirma que a regeneração pode ocorrer na vida de uma pessoa, até mesmo ainda no ventre materno e, portanto, não é o resultado automático do baptismo.

 

Segundo, de outros ramos evangélicos da Igreja para os quais o arrependimento e a fé conduzem à regeneração (isto é, as pessoas só nascem de novo depois de exercitarem a fé salvadora). A teologia reformada, por outro lado, ensina que o pecado original e a depravação total privam todas as pessoas da capacidade moral e vontade de exercitar fé salvadora. Por esse motivo, a regeneração antecede o arrependimento e a fé salvadora. Sem a regeneração, não podemos ver o reino de Deus (Jo 3:3). Depois de nascermos de Deus, recebemos a capacidade de crer em Cristo e de O seguir. A regeneração é realizada inteiramente por Deus o Espírito Santo — não há nada que possamos fazer para a obter. Só Deus ressuscita os seus eleitos da morte espiritual para a vida nova em Cristo (Ef 2:1-10). A regeneração é uma obra miraculosa de Deus que nos leva à fé consciente, intencional e activa em Cristo. 

 

Bíblia de Estudo de Genebra, pág. 1376

precede.jpg