Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

II Samuel 24:1 e I Crónicas 21:1

CONTRADIÇÃO?

Não!

A Palavra de Deus jamais se contradiz.

 

Escritas em épocas distantes e por pessoas diferentes, ambas as narrações estão correctas e referem o mesmo assunto.

Os dois textos fazem parte da Bíblia, o grande Livro de Deus, Criador dos Céus e da Terra.

Mas, então, como é possível, o primeiro texto dizer que foi o Senhor que incitou David a numerar o povo e o segundo texto dizer que foi Satanás?

Bem, vamos imaginar que, você, que está a ler este comentário,  era proprietária(o) de um estabelecimento comercial ou, então, chefe de uma determinada secção, repartição ou serviço.

A certa altura, reparava que um dos seus funcionários estava a ser tentado, desafiado e prejudicado por outro.

Que fazer?

Intervir, pondo fim ao problema ou deixar prosseguir?

Tendo em conta que a potencial vítima também procedia mal nas suas acções, embora convencida de que era a maior, a(o) chefe resolvia deixar prosseguir aquela acção negativa.

Acreditava que as consequências iriam produzir um efeito pedagógico na pessoa em causa; talvez ela se arrependesse e se humilhasse!

Talvez reconhecesse que nada era e que precisava de ajuda!

Em termos humanos, poderíamos comparar Deus a um Supremo Chefe de Estado, enquanto Satanás seria uma espécie de Primeiro-Ministro que governava o mundo pessimamente, mas continuava a obter os votos da maioria.

Assim como acontece em algumas democracias ocidentais, em que a legitimidade do governo assenta no voto nas urnas, infelizmente, também neste mundo a acção diabólica assenta nos “votos” concedidos pelos perdidos pecadores!

Ao fazer tudo errado, a transgredir os mais elementares princípios divinos, sem se arrepender diante de Deus, o povo está a “votar” sistematicamente no príncipe das trevas.

Que irá fazer o “Supremo Chefe de Estado”?

É verdade que o “Chefe de Estado” (Deus Omnipotente) vai actuando, ajudando as pessoas, principalmente aquelas que deixam de apoiar as trevas e vêm para a luz! Porém, o erro e o mal continuam a imperar no planeta Terra, devido ao “governante” (Satanás) que as pessoas elegem diariamente com os seus comportamentos.

Este mundo está no maligno, como a Bíblia refere. É ele que instiga, tenta e provoca as pessoas para praticarem as maldades.

Todavia, se Deus não impedir alguma situação negativa, calamidade ou catástrofe, certamente que assume a responsabilidade pela mesma!

É o Senhor que está por cima de tudo e as coisas só acontecem se Ele autorizar.

Até para entrar nos porcos, o diabo e os seus demónios precisaram da autorização do Senhor Jesus (Lucas 8:26-39)!

Satanás não faz tudo o que pretende; se assim fosse, já o mundo estaria completamente destruído! Certamente que Deus e Satanás estarão sempre em oposição. Todavia, há aspectos onde poderá parecer que há alguma convergência, embora os objectivos sejam antagónicos.

Vejamos, por exemplo, o caso de Job. A convergência era no sentido físico, em que aconteceu tudo do pior ao homem de Deus.

Porém, o Senhor queria reabilitar o Seu servo, enquanto o diabo pretendia destruí-lo! Deus queria mostrar que Job era fiel, mesmo perante todos aqueles problemas, mas o diabo criava dificuldades para que ele abandonasse a fé e se perdesse. Em todo o processo do Senhor Jesus, também vemos alguma convergência entre o Divino e o inimigo das nossas almas. Deus queria redimir a Humanidade e, para isso, era necessário Jesus ir à cruz do Calvário. O diabo pretendia que Jesus sofresse mas não até à prova final, de morrer em nosso lugar. Acredito que a pretensão satânica era no sentido de Jesus ser condenado e desacreditado mas que, por fim, fizesse uso dos poderes divinos e abandonasse o Seu projecto, deixando-nos perdidos para sempre! Os objectivos são sempre diferentes, embora alguns aspectos pareçam convergir. No caso da numeração do povo de Israel, Deus consentiu que David fosse tentado nessa área. Houve convergência na acção mas com objectivos completamente antagónicos. Satanás pretendia destruir David e o povo de Deus, mas o Senhor queria somente humilhá-lo, ensinando-lhe uma valiosa lição espiritual e recuperá-lo para a vida! Sim, que ele despertasse para a realidade, pois não era assim tão importante como pensava e precisava de Deus para tudo!

Joabe, chefe do exército de David, percebia muito bem que a numeração do povo constituía um grande pecado.

O mesmo não se poderá dizer do povo, que pode ter aprovado a ideia. Talvez a mania das grandezas levasse as pessoas a querer, e até colaborar, nesta numeração.

Porém, Deus feriu Israel de modo a todos concluírem que estavam nas Suas mãos e que só a ajuda divina viabilizava a existência e permanência daquela nação no meio de todas as outras gentias.

Por aquilo que lemos no livro de Job e noutros textos bíblicos, acredito que Satanás esteja sempre a sugerir maldades contra nós (a pedir a nossa cabeça, como pediu a de Pedro) mas que Deus rejeita.

Se, um dia, Ele desguarnecer essa protecção, o mal acontece.

Relativamente aos textos de II Samuel 24:1 e I Crónicas 21:1, ambos estão correctos e retratam bem a situação.

Só que o primeiro refere o Senhor como responsável da situação e o segundo texto faz menção de Satanás como executante da tentação. Em face de tudo o que foi apresentado, é motivo para darmos graças a Deus. Não ficarmos tristes por ser assim, mas agradecer o facto de estarmos entregues a Deus e não nas mãos do diabo! Então, o que é que devemos fazer? Certamente, pedir a Deus que não autorize o diabo a fazer-nos mal. Sabemos que Ele ouve, pois temos um Deus maravilhosamente bom! Diz a Bíblia que “o anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que O temem e os livra”!

6 comentários

Comentar post