Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Arrependimento ou morte?

ARREPENDIMENTO... OU MORTE!

Estas foram as palavras do Filho encarnado de Deus.

Elas nunca foram canceladas; e não serão, enquanto este mundo durar.

O arrependimento é absoluto e necessário para o pecador poder ter acesso a Deus (Isaías 27:5), porque arrepender-se é lançar fora as armas da rebelião contra Ele.

O arrependimento não salva. Todavia nenhum pecador jamais foi ou será salvo sem ele.

Nada, senão Cristo salva, mas, um coração impenitente não pode recebê-LO.

Um pecador não pode crêr verdadeiramente até que se arrependa.

 

Isto é claro a partir palavras de Cristo "Pois João veio a vós no caminho da justiça, e não lhe deste crédito, mas os publicanos e as meretrizes lho deram; vós, porém, vendo isto, nem depois vos arrependestes para crerdes nele" (Mateus 21:32).

Isso é também evidente a partir de Sua chamada como trombeta em Marcos 1:15, "Arrependei-vos, e crede no evangelho".

Isto é o motivo pelo qual o apóstolo Paulo testificava "o arrependimento para com Deus e a fé em nosso Senhor Jesus" (Atos 20:21).

 

Não faça confusão neste ponto querido leitor, Deus "ordena agora que todos os homens em todo lugar se arrependam" (Atos 17:30).

Ao requerer o nosso arrependimento, Deus está pressionando Suas justas reivindicações sobre nós.

Ele é infinitamente digno de supremo amor e honra, e de universal obediência. É isto que nós Lhe temos impiamente negado.

Tanto um reconhecimento de que somos pecadores como uma correcção dos nossos actos e atitudes é requerido de nós.

Nossa desafeição por Ele e nossa rebelião contra Ele devem ser reconhecidas por nós e exterminadas.

Dessa forma, o arrependimento é uma compreensão profunda de quão terrivelmente temos falhado, durante toda a nossa vida, em dar a Deus Seu justo lugar no nosso coração e em nosso andar diário.

 

A justiça da demanda de Deus por nosso arrependimento é evidente se considerarmos a natureza hedionda do pecado.

Pecado é uma renúncia dAquele que me fez. É recusar-Lhe Seu direito de nos governar.

É a determinação de agradar a nós mesmos; é uma rebelião contra o Altíssimo.

O pecado é uma ilegalidade espiritual, e uma indiferença absoluta à autoridade de Deus.

Ele, o pecado, está dizendo ao nosso coração: Eu não me importo com o que Deus requeira, eu vou seguir o meu próprio caminho; eu não me importo com o que Deus reivindique de mim, eu serei o senhor de mim mesmo.

 

Leitor, você não percebe que é assim que você tem vivido?

O arrependimento verdadeiro origina-se a partir de uma compreensão no coração, operado neste pelo Espírito Santo, da excessiva malignidade do pecado, do terror de ignorar as reivindicações dAquele que nos criou, de desafiar Sua autoridade.

Ele, o verdadeiro arrependimento,  é conseqüentemente sentir ódio e horror do pecado, uma profunda tristeza por ele, o reconhecimento dele diante de Deus, e um completo abandono dele de coração.

Até que isto tinha sido feito, Deus não nos perdoará. "O que encobre as suas transgressões nunca prosperará; mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia" (Provérbios 28:13).

Quando há verdadeiro arrependimento, o coração volta-se para Deus e reconhece:

Meu coração tem sido posto sobre um mundo vão, que não pode satisfazer as necessidades da minha alma; eu Te abandonei, a Ti que és a fonte de água viva, e me voltei para cisternas rotas que nada retêm: eu agora reconheço e lamento minha tolice.

Ele, o meu (nosso) coração, ainda diz mais: eu tenho sido uma criatura desleal e rebelde, mas eu não mais serei assim. Eu agora desejo e determino com todo o meu ser servir e obedecer a Ti como meu único Senhor.

Eu me entrego a Ti como vaso nas mãos do Oleiro!

Leitor, seja você cristão, ou não, é arrepender-se ou perecer.

Para cada um de nós, membro de igreja ou não, é voltar ou queimar; voltar da direcção da obstinação e auto-satisfação; voltar para Deus com um coração quebrantado, procurar Sua misericórdia em Cristo; voltar com total propósito de coração de Lhe agradar e servir: ou ser atormentado dia e noite, para sempre e sempre, no Lago de Fogo. Qual é a sua escolha?

Ajoelhe-se agora mesmo e implore a Deus que te dê o espírito de verdadeiro arrependimento.

"Sim, Deus, com a sua destra, o elevou a Príncipe e Salvador, para dar a Israel o arrependimento e remissão de pecados" (Atos 5:31).

"Porque a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, o qual não traz pesar; mas a tristeza do mundo opera a morte". (2 Coríntios 7:10).

 

Por A.W. Pink

Tradução: Felipe Sabino.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.