Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

CONTRADIÇÕES BIBLICAS?

PERGUNTA

 Pedia ajuda para responder a pessoas que me enviam certos comentários sobre possíveis erros e contradições da Bíblia. Por exemplo, que em II Timóteo 3:16 diz que toda a Escritura foi inspirada por Deus e que em I aos Coríntios 7:6;12 e II aos Coríntios 11:17 é negada essa inspiração. Não há aqui contradição alguma, pois não? (Jovem Cristã)

 

RESPOSTA

Certamente que há muitas escrituras (com letra minúscula), algumas das quais até com a finalidade de atestar a posse de uma propriedade terrena. Porém, se a palavra aparece com inicial maiúscula (Escritura), eu não tenho dúvidas de que se refere ao Cânon, à Palavra de Deus, que é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir e para instruir em justiça.

Não excluo a sabedoria humana nem as experiências vividas, que também poderão funcionar no bom sentido, de modo a ajudar cada um dos pobres mortais. Porém, o que vem de Deus é de uma elevada utilidade.

Como é evidente, nestas coisas, devemos ter o máximo dos cuidados. Não podemos classificar tudo como Escritura, só porque é apresentado no mesmo livro. Por exemplo, se alguém “pegar” no Cânon, inspirado por Deus, juntar-lhe o “Livro de Mórmon” e fizer uma impressão num único volume, o que acontece? Passará este acréscimo a ser considerado também de inspiração divina? Vejamos outra situação: Se juntarem ao Livro Sagrado alguns deuterocanónicos ou apócrifos, passará a ser tudo sagrado?

Bem, neste caso específico, foi o mesmo servo de Deus que escreveu os textos aqui citados. E, seguramente escreveu muitos mais, alguns deles também dirigidos até aos próprios coríntios, mas que não foram enquadrados no Cânon do Novo Testamento.

O apóstolo Paulo, que fez referência à inspiração divina do Cânon (II Timóteo 3:16) é o mesmo que escreve aos coríntios o seguinte texto: “Digo, porém, isso como que por permissão e não por mandamento” (I Coríntios 7:6). Estava a falar dos casais e, então, acaba por emitir o seu parecer, esclarecendo bem que é apenas a sua opinião, salvaguardando o resto como revelador da autenticidade divina.

Não há mal algum quando os servos de Deus, sejam escritores ou pregadores, dão o seu parecer, desde que façam bem a destrinça entre o que é de Deus e o que é humano, da sua lavra, embora com boas intenções e dentro dos limites aceitáveis.

Os seguidores do Senhor Jesus consideraram esta carta de Paulo como inspirada. Não viram mal algum em enquadrá-la no Cânon do Novo Testamento. Também não iriam eliminá-la ou truncá-la, só pelo facto de ter ali alguns pareceres do servo de Deus, que até recebeu autorização ou permissão divina para o fazer.

Aliás, situação idêntica surge mais adiante (I Co 7:25) em que o apóstolo, em relação às virgens, torna a dizer que não tem mandamento do Senhor, mas que dá o seu parecer. Não vem mal nenhum ao mundo pelo facto de um servo de Deus emitir a sua opinião, quando muitos o fazem, sem temer Deus nem respeitar a Sua Palavra.

Voltando ao nosso texto (I Co 7:6), em que Paulo fala como que por permissão e não por mandamento: O que é que ele diz a seguir? “Queria que todos os homens fossem como eu mesmo, mas cada um tem de Deus o seu próprio dom, um de uma maneira e outro de outra”. É caso para perguntar:

Que mal teve este seu parecer? Não era nenhum mandamento divino ficar solteiro, mas o apóstolo achava que lhe dava muito jeito para poder ligar-se mais ao Senhor.

Nem todos poderão entrar por essa via, mas todos poderão dar graças a Deus e alegrar-se com Ele.

Ter uma esposa é muito importante, principalmente se ela também for crente no Senhor Jesus. Claro que os casados já não podem dedicar-se tanto ao Senhor, como o apóstolo Paulo, mas também têm muitas outras vantagens, pois podem ser grandemente ajudados; inclusivamente na parte espiritual!

Muitos homens e mulheres chegarão ao Céu mediante a ajuda do seu cônjuge. O apóstolo Paulo era suficientemente forte para conseguir seguir e servir o Senhor sem a ajuda de uma companheira; outros não conseguiriam.

Graças a Deus que aquele parecer não era nenhum mandamento divino!

Certamente que já lhe aconteceu de alguém estar a apresentar-lhe algo como genuíno, de uma determinada procedência, mas, a certa altura, esclarecer algo do género: “Estas não têm a mesma origem, mas também são de aproveitar!”

Evidentemente que, depois de esclarecida, a pessoa em causa compreende, aceita e acha tudo normal.

Todavia, no que concerne à Bíblia, não aceita que o apóstolo Paulo dê um conselho que não tenha o mesmo valor da Palavra inspirada. É capaz de aceitar tudo mas, quanto à Palavra de Deus, acaba por tentar apanhar todos os “grãos” passíveis de gerar alguma confusão.

Seria uma grande perda para a Humanidade eliminar esta epístola do Cânon sagrado, só porque tem alguns conselhos do apóstolo e que não vão ao contrário da Palavra de Deus. Truncar a carta, extraindo alguns versículos, também não seria um bom serviço. Acho que está tudo bem esclarecido. Queiramos nós compreender as coisas!

O apóstolo Paulo dá um bom conselho para quem conseguir fazer assim como ele e servir o Omnipotente Senhor de um modo mais completo. Para outros, como eu, será bom beneficiar da companhia de uma filha de Deus, que muito nos pode ajudar, em todos os aspectos; inclusivamente a chegar à presença do Senhor!

 

Agostinho Soares dos Santos

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.