Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Espiritismo NÃO É cristianismo _ 2ª parte

A BÍBLIA SAGRADA


A PALAVRA DO ESPIRITISMO:

"A Bíblia não pode ser considerada produto da inspiração divina. É de origem puramente humana, semeada de ficções e alegorias, sob as quais o pensamento filosófico se dissimula e desaparece o mais das vezes" (Cristianismo e Espiritismo, de León Denis, p. 130, 5a, FEB).

"Do velho Testamento, já nos é recomendado somente o Decálogo, e do Novo Testamento, apenas a moral de Jesus. Já consideramos de valor secundário, ou revogado e sem valor, mais de 90% do texto da Bíblia" (FEB, O Reformador, p. 13, janeiro/1953).

"Nem a Bíblia prova coisa nenhuma, nem temos a Bíblia como probante. O espiritismo não é um ramo do cristianismo como as demais seitas cristãs. Não assenta seus princípios nas Escrituras. Não rodopia junto à Bíblia. A nossa base é o ensino dos espíritos, daí o nome espiritismo" (À Margem do Espiritismo, FEB, 3a edição, 1981, p. 2l4).

"A Bíblia, evidentemente, encerra fatos que a razão, desenvolvida pela ciência, não poderia hoje aceitar e outros que parecem estranhos e derivam de costumes que já não são os nossos" (A Gênese, p. 87, opinião de "espíritos").

Os evangelistas S. Mateus, S. Marcos, S. Lucas e S. João foram alvo de uma dura crítica do codificador da doutrina espírita: "Eles possivelmente se enganaram quanto ao sentido das palavras do Senhor, ou dado interpretação falsa aos seus pensamentos..." (A Gênese, p. 386).

 

Contudo, na tentativa de legitimar as suas doutrinas Kardec buscou a experiência cristã e as palavras dos evangelistas, principalmente de Mateus, muito citado no livro "O Evangelho Segundo o Espiritismo". Ademais, como vimos inicialmente, Kardec declarou que o espiritismo é de tradição verdadeiramente cristã, e que no cristianismo estão todas as verdades. Podemos levar a sério o que o espiritismo diz?

O kardecismo seria muito mais autêntico se se firmasse nos seus próprios pés, na palavra e na experiência de seus "espíritos"e não usasse as Sagradas Escrituras para fundamentar o que lhes interessa, ignorando-as quando mostram as suas mentiras.


A PALAVRA DO CRISTIANISMO:

"Toda a Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente preparado para toda boa obra" (2 Timóteo 3.16-17).


   Esta belíssima mensagem foi escrita pelo apóstolo Paulo, de quem Allan Kardec disse ter sido "um dos mais fortes sustentáculos do Evangelho". O mesmo Paulo que escreveu 1 Coríntios 13.13, mensagem quase plenamente aceita pelo codificador da doutrina espírita, que só anulou (ou ignorou) o versículo 3 porque este anula totalmente uma das bases da doutrina espírita:

 

"E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e näo tivesse amor, nada disso me aproveitaria."

  

Neste versículo, Paulo diz claramente que as boas obras não salvam ninguém. Podemos dizer que "o cristianismo e o espiritismo ensinam a mesma coisa"? No mesmo livro, em 1Coríntios 15, Paulo dá o devido valor às Escrituras Sagradas:

 

"Pois primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras; e que foi sepultado, e que ressurgiu ao terceiro dia, segundo as Escrituras".

 

Pedro também ensina: "Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo" (2 Pedro 1.21)

 

O Senhor Jesus confirma a inspiração divina da Bíblia quando diz:
"Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito" (João 14.26).

"Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus" (Mateus 22.29).

 Quem falou assim foi o Senhor Jesus, aqu'Ele que veio em "missão divina" para ensinar a justiça de Deus aos homens", conforme  definiu Allan Kardec na embalagem do espiritismo. Kardec só se esqueceu de mencionar que Ele veio salvar todos os que se arrependem e crêem n'Ele dos seus pecados.

 

Podemos confiar no Livro dos Espíritos e nos demais, soprados por "espíritos" que se contradizem, fazem e desfazem, juram e mentem?

 

Fiquemos com o Salmo 119.105: "Lâmpada para os meus pés é a tua palavra, e luz para o meu caminho".

 

Adaptado de: Airton Evangelista da Costa

4 comentários

Comentar post