Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Certeza da salvação com o novo nascimento.

 

 


 

Resgatado, Ressuscitado e Chamado (Capítulo 6)

Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos [...] Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver;. [...] sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos pais. (1 Pedro 1:3,15,18)

1) Ele nos resgatou do pecado e da ira por meio do sangue de Cristo, pagando o débito, para que pecadores tivessem vida eterna.

2) Ele ressuscitou a Jesus dentre os mortos, para que a união com Jesus concedesse vida eterna, vida que nunca passa.

3) Ele nos chamou das trevas para a luz e da morte para a vida, por meio do evangelho, e nos deu olhos para ver e ouvidos para ouvir. Ele fez a luz da glória de Deus na face de Cristo brilhar em nosso coração, mediante o evangelho, e nós cremos. Aceitamos a Cristo como o tesouro que Ele realmente é.

 

Neste capítulo Piper, expondo o texto de 1 Pedro 1:13-25, mostra a relação entre a cruz, a ressurreição, o chamado eficaz e a certeza da salvação com o novo nascimento.

 

 

Por Meio do Lavar Regenerador (Capítulo 7)

Porque também nós éramos noutro tempo insensatos, desobedientes, extraviados, servindo a várias concupiscências e deleites, vivendo em malícia e inveja, odiosos, odiando-nos uns aos outros. Mas quando apareceu a benignidade e amor de Deus, nosso Salvador, para com os homens, não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo, que abundantemente ele derramou sobre nós por Jesus Cristo nosso Salvador; para que, sendo justificados pela sua graça, sejamos feitos herdeiros segundo a esperança da vida eterna. (Tito 3:3-7)

Observe com cuidado que Paulo não disse: esta salvação não se deva obras de legalismo. Ele disse: esta salvação — este novo nascimento — não se deve a obras de justiça. São excluídas não somente as suas piores obras e suas piores motivações, mas também as suas melhores obras e melhores motivações. Elas não o fizeram nascer de novo e não o fazem permanecer nascido de novo. É o contrário, o ser nascido de novo é que dá origem às suas melhores obras e motivações,

Essa é uma das razões por que não acho que o “o lavar regenerador”, citado no versículo 5, se refere ao batismo. Nem a circuncisão na Antiga Aliança, nem o batismo na Nova Aliança, nem as coisas boas que fazemos, nem mesmo as ordenanças nos fazem nascer de novo. A bondade de Deus, o seu amor, a sua misericórdia absolutamente gratuita esses são os fatores que explicam o nosso novo nascimento. Não é a circuncisão, nem o batismo, nem obra alguma de justiça praticada por nós. O novo nascimento surge e traz consigo os atos de justiça, e não o contrario.

 

Neste capítulo Piper, expondo Tito 3:1-8, mostra o sentido maior do termo regeneração (regeneração de toda criação) e explica que o novo nascimento se dá mediante o lavar regenerador e renovador,  a benignidade, filantropia e misericórdia de Deus e não os nossas obras. Ele também aborda o assunto da Regeneração Batismal (falsa doutrina que ensina que nascemos de novo quando somos batizados nas águas) neste capítulo e no capítulo 2. Lembrando que o capítulo 2 está disponível para leitura online gratuita [leia no final da postagem]. No vídeo abaixo, ele explica um pouco a respeito deste assunto:

 

 

Finalmente Vivos! from Editora Fiel on Vimeo.