Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Questão 150 do livro dos espíritos

Este é um dos muitos email's que recebi:

 

Estimada Senhora, de facto ja deu para perceber o quanto está desatualizada da realidade, leia com atenção:

150.

A alma, após a morte, conserva a sua individualidade?

“Sim; jamais a perde. Que seria ela, se não a conservasse?”

a) -

Como comprova a alma a sua individualidade, uma vez que não tem mais corpo

material?

“Continua a ter um fluido que lhe é próprio, haurido na atmosfera do seu planeta, e

que guarda a aparência de sua última encarnação: seu perispírito.”

b)

- A alma nada leva consigo deste mundo?

“Nada, a não ser a lembrança e o desejo de ir para um mundo melhor, lembrança

cheia de doçura ou de amargor, conforme o uso que ela fez da vida. Quanto mais pura for,

melhor compreenderá a futilidade do que deixa na Terra.”

Existe uma diferênça entre TER e guardar, como devia de saber, na Biblia consta a aparição de entidades mais conhecidas por anjos ou arcanjos, que são vistos por certas pessoas dotadas  da faculdade de  vidência (o caso da aparição do arcanjo Gabriel ao pai de João Batista por exemplo, mais recentemente a sua igreija admitiu existir vidência nos pastorinhos de Fátima) desta forma significa que a entidade ou espirito aparece aos videntes  apresentado-se da forma que melhor será reconhecido. (por ventura não acontece o mesmo aqui na terra? pense bem!)

Quanto ao google! de facto não tenho a menor dúvida que quando as pessoas não conseguem manter o que dizem tentam desviar o assunto, manda-me consultar a biblia sagrada por ventura em que parte da biblia está escrito sendo Deus o criador do  universo e responsavél pela orientação da biblia como tenta fazer crer,  não teria na altura informado das grandes descobertas realizadas pelo homem dentro de um planeta por Ele criado? Pense nisto!
A propria igreija já admitiu que a biblia tal como foi escrita e chegou até nós NÃO ESTÁ EM CONCORDÂNCIA COM AS DESCOBERTAS LEVADA A CABO PELO HOMEM. Por ventura será o homem mais inteligente que Deus Criador do infinito universo? Pense bem!
A Doutrina Espírita vem sem dúvida dar continuidade aos ensinamentos de Jesus, é o consulador prometido, sem dúvida, mas tal como Jesus não impõe os seus ensinamentos nem as suas ideias, em suma não se considera dona da verdade, é um roteiro para todo aquele que a quer compreender e ter a capacidade de a analisar através de um estudo rigoroso imparcial, mas infelizmente temos certas pessoas que para além de não entenderem  o leiem julgam-se no direito de fazer análises sem qualquer conhecimento do assunto, creio que futuramente irei ter a oportunidade de a ver a discutuir com um especialista em astrologia dizendo-lhe que "o que faz é contra Deus porque não consta nada na biblia sagrada algo relacionado com a astrologia logo a ciência está sob o dominio do demónio". Pense bem! vai ver que um dia não terá tanto trabalho a corrigir os seus erros porque Deus concedeu-nos o livre arbitrio mas também nos atribui responsabilidade pelos actos que praticamos.
a biblia tal como se encontra escrita, é por muitos estudiosos considerada um livro poético muito bonito, assim eu concordo! Pense nisto!
Aceite o meu abraço fraterno

Resposta:

Sr. .......:
Eu não estou desactualizada, e os dicionários também não!...
Dá jeito à doutrina espírita fazer diferença entre ter e guardar? Ter e guardar, poderão ter até outras interpretações, como mostro a seguir, mas nunca neste caso.
Para mim, em termos de Português está tudo dito, GUARDA A APARÊNCIA DA SUA ÚLTIMA REENCARNAÇÃO. MANTÉM, PRESERVA, CONSERVA.

Ou como podemos ver do dicionário da Porto Editora:

guarda

nome feminino

1. acto ou efeito de guardar
2. protecção; defesa
3. serviço de guardar ou vigiar; vigilância; sentinela
4. grupo de militares que ocupam um posto de defesa ou vigilância
5. resguardo; anteparo
6. folha que resguarda o princípio ou o fim de um livro
7. conservação
8. retenção
9. cuidado
10. abrigo
11. favor; benevolência
12. [plural] anteparos aos lados de uma ponte


Resumindo: guardar neste contexto, quer dizer que tem, mantém ou preserva, a aparência da última reencarnação, caso contrário porque a guardaria, preservaria ou reteria?

Na Bíblia não há casos de vidência no contexto espírita, há sim casos de REVELAÇÃO de Deus aos seus servos!

A única vidente de que nos fala a Bíblia, foi procurada por Saúl, ele morreu por a consultar e... ela enganou-se nas previsões.

E quase me esquecia de mencionar a "vidente" que Paulo repreendeu e da qual expulsou o demónio de adivinhação... DEMÓNIO DE ADIVINHAÇÃO! Entende o que isto significa?

Além disso, segundo a Bíblia que o sr. menciona, Elias NÃO MORREU! Logo, nunca poderia reencarnar, certo?
Ou só lhe dá jeito mencionar a Bíblia quando parece dar razão às mentiras da doutrina espírita?
A minha igreja nunca, jamais em tempo algum teve ou tem alguma coisa a ver com o Diabo e seus enganos e, Fátima é um deles!

Acrescento agora:

Em relação a esta frase que o sr. escreveu:

" manda-me consultar a biblia sagrada por ventura em que parte da biblia está escrito sendo Deus o criador do  universo e responsavél pela orientação da biblia como tenta fazer crer,  não teria na altura informado das grandes descobertas realizadas pelo homem dentro de um planeta por Ele criado? Pense nisto!"

Isso mostra claramente que nuca leu a Palavra de Deus porque afirma algo que é totalmente mentira.

Além disso, a Bíblia não é um livro científico... é a Palavra de Deus para Salvação de todo aquele que crê!

Deus informou o homem sobre a maior de todas as "descobertas" útil para o ser humano, a salvação. Mas fez muito mais que isso!

Ele, Deus, pagou o preço pelos nossos pecados! Basta-nos aceitar a Sua oferta!


A doutrina espírita vem negar TODOS os ensinamentos de Jesus Cristo, o Salvador.
Ela pode até proceder de um "jesus" qualquer, mas nunca do Messias prometido, o Redentor da humanidade.
Se realmente se desse ao trabalho de ler os meus blog's, incluindo o que diz ter lido, antes de escrever à toa, saberia que a Bíblia, a Palavra de Deus para todos os cristãos, condena a astrologia e todas as formas de adivinhação.

Está escrito na Bíblia sim senhor!

É só uma questão de ler o que lá está escrito e não a deturpar como faz a doutrina espírita, que manda ler a Biblia à luz do espiritismo, em lugar de a lerem sob revelação do Espírito Santo, única fonte de revelação credível e proveniente de Deus.


E sim! Somos responsáveis por todos os nossos actos, e que colhermos ceifaremos em VIDA, nesta, a única que Deus nos concede!
Até decidimos onde passaremos a eternidade!

Se com Deus através da graça, se, sem Ele, no inferno, através dos nossos próprios esforços...

Se ler TODOS os ensinamentos de Jesus na Bíblia Sagrada entenderá o que estou a dizer-lhe!
Apesar de ser muito difícil a quem já se submeteu a "passes espíritas" entender ou sequer conseguir lêr a Palavra de Deus.
Mas... se o homem se arrepender dos seus maus caminhos e clamar a Deus, Ele capacita!
Deus o abençoe!

Morrer é Grande Lucro _ Cinco Razões para Isto



por John Piper

Por cada pessoa melancólica, que pensa de maneira patológica sobre a morte, existem provavelmente milhões de pessoas que não pensam muito a respeito dela.
Quando Moisés contemplou a brevidade da vida, ele orou: “Ensina-nos a contar os nossos dias” (Sl 90.12).
É bom pensarmos na morte. Devemos viver bem para que morramos bem. Parte do viver bem inclui o aprendermos porque é que a morte é lucro.

Nesta meditação, mostramos cinco razões, mas elas representam apenas um pouco das glórias.
Por exemplo, elas não contemplam a grande glória da ressurreição; mas, embora fiquem aquém daquele grande Dia, existe o suficiente para nos deixar sem fôlego e dizer, como Paulo:

Para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro.


1. No momento da morte, os crentes serão aperfeiçoados.

Não haverá mais pecado em nós. Acabaremos com a luta interior e com os desapontamentos de ofender o Senhor, que nos amou e a Si mesmo se entregou por nós.

“Mas tendes chegado ao monte Sião e à cidade do Deus vivo, a Jerusalém celestial, e a incontáveis hostes de anjos, e à universal assembléia e igreja dos primogênitos arrolados nos céus, e a Deus, o Juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados” (Hb 12.22-23).


2. No momento da morte, seremos libertos do sofrimento deste mundo.

Ainda não desfrutaremos da alegria da ressurreição, mas teremos o gozo de ser livres do sofrimento.
Jesus contou a história de Lázaro e do rico para mostrar a grande reversão que ocorre na morte:
“Então, [o rico] clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim! E manda a Lázaro que molhe em água a ponta do dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama. Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens em tua vida, e Lázaro igualmente, os males; agora, porém, aqui, ele está consolado; tu, em tormentos” (Lc 16.24-25).


3. No momento da morte, ganharemos profundo descanso em nossa alma.

Haverá uma serenidade sob o olhar e o cuidado de Deus que ultrapassa qualquer coisa que já conhecemos neste mundo, no mais brando entardecer de verão, ao lado do mais pacífico lago, em nossos momentos mais felizes.

“Vi, debaixo do altar, as almas daqueles que tinham sido mortos por causa da palavra de Deus e por causa do testemunho que sustentavam. Clamaram em grande voz, dizendo: Até quando, ó Soberano Senhor, santo e verdadeiro, não julgas, nem vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra? Então, a cada um deles foi dada uma vestidura branca, e lhes disseram que repousassem ainda por pouco tempo” (Ap 6.9-11).


4. No momento da morte, experimentaremos um profundo senso de estar em casa.

Toda a raça humana, mesmo sem perceber, sente muita falta de Deus.
Quando formos para o lar, para viver com Cristo, haverá um contentamento que excede qualquer senso de segurança e paz que conhecemos. “
Estamos em plena confiança, preferindo deixar o corpo e habitar com o Senhor” (2 Co 5.8).


5. No momento da morte, estaremos com Cristo.

Cristo é a pessoa mais maravilhosa que qualquer outra que já viveu na terra.
Ele é mais sábio, mais forte e mais amável do que qualquer pessoa com quem nos alegramos em passar tempo.
Cristo é sempre interessante.
Ele sabe exactamente o que fazer e o que dizer, em cada momento, para tornar os seus amigos tão felizes quanto puderem ser.
Cristo transborda amor e infinita percepção a respeito de como usar Seu amor para fazer que os seus se sintam amados.
Por isso, Paulo disse: “Porquanto, para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro. Entretanto, se o viver na carne traz fruto para o meu trabalho, já não sei o que hei de escolher. Ora, de um e outro lado, estou constrangido, tendo o desejo de partir e estar com Cristo, o que é incomparavelmente melhor” (Fp 1.21-23).


Com estas cinco razões para considerarmos a morte como lucro, vimos apenas a superfície da maravilha.
Existe mais — muito mais.



Extraído do livro: Uma Vida Voltada para Deus, de John Piper.

Copyright: © Editora FIEL

O leitor tem permissão para divulgar e distribuir esse texto, desde que não altere seu formato, conteúdo e / ou tradução e que informe os créditos tanto de autoria, como de tradução e copyright. Em caso de dúvidas, faça contato com a Editora Fiel.

Jesus aparou a queda por si!

Na cruz conseguimos ver duas coisas:

 

1) O que Deus sente relativamente ao pecado.

Deus, que é santo, sente o nosso pecado em todas as suas formas como sendo completamente ofensivo e punível com a morte.

«Assim diz o Senhor acerca deste povo: Pois que tanto amaram o afastar-se, e não detiveram o afastar-se, por isso, o Senhor se não agrada deles...visitará os seus pecados» (Jeremias 14:10).

O assunto do arrependimento não é muito agradável numa geração que racionaliza o pecado.

Mas um bom médico dir-lhe-á o quão doente você está para lhe poder dar o medicamento que irá salvá-lo.

 

2) O que Deus sente relativamente aos pecadores.

«Porque Deus amou o mundo, de tal maneira, que deu o seu Filho unigénito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna» (João 3:16).

 Segundo o jornal Chicago Tribune de 22 de Junho de 1997, o instrutor de pára-quedismo, Michael Costello, de 42 anos, natural da Florida, saltou de um avião a doze mil pés de altitude, com um skydiver novato chamado Gareth Griffith de vinte e dois anos.

O novato estava prestes a descobrir o quão bom o seu instrutor era, pois quando puxou o cordão o seu pára-quedas não abriu.

Caindo em direcção ao chão enfrentou a morte certa. Mas foi aí que o seu instrutor fez uma coisa fantástica.

Pouco antes de chegar ao chão, ele fez todos os esforços para chegar primeiro, para que o novato pudesse cair em cima dele. O instrutor morreu instantâneamente. O novato fracturou a coluna com a queda, mas não ficou paralisado.

 

Na cruz, Jesus aparou a queda por si. Hoje, Ele pede-lhe que viva por Ele.

Consegue fazer isso?

Lógica? Razão? Coerência?

1) No espiritismo, os "espíritos" afirmam que reencarnaram para expiação, purificando-se para pagar seus pecados. (apesar dos espíritas não acreditarem no pecado)

Pergunto:

_ O mundo está melhor?


Se somos 10 ao morrer, continuaremos a ser 10 após a reencarnação.

Mesmo levando em conta a hipótese de haver outros mundos habitados, como afirmam os espíritas (a Ciência ainda não o provou).

Mas, se este planeta é de expiação, se a reencarnação é um processo de aperfeiçoamento espiritual pelo qual todos temos que passar, a população Mundial deveria estar a diminuir, já que, há muito, deveriam existir seres melhores  que vão para dimensões superiores.

Então porque é que isto não acontece?

 

Por outro lado, porque a cada século, década, ano e dia que se passa percebemos um aumento progressivo em todo o mundo da miséria, violência, criminalidade, doenças incuráveis, sofrimento do homem, enfim, a vida torna-se, com o passar do tempo, cada vez mais perigosa, angustiante, difícil, quando era de se esperar que com o passar desse tempo e, consequentemente, após várias reencarnações o espírito de seres humanos estivessem evoluindo, purificando-se e mais iluminados, sendo isso refletido,  num mundo mais justo, menos violento, e mais próximo de Deus, o que não acontece contrariando o que os espíritas afirmam como sendo "lógica" da doutrina da reencarnação.

Qual será essa lógica perante o que lemos e vimos todos os dias?

2) Se a reencarnação é para levá-los à eternidade, que corpo ocupariam já que usaram tantos corpos? Na eternidade como ficariam para prestar contas? Se neste momento se encontram em outros Planetas mais evoluídos, permanecem desencarnados ou reencarnados? Se reencarnados, como é que os Cientistas nunca conseguiram vê-los noutro Planeta? Provam os espíritas através da ciência que de facto há vida noutros Planetas?

3) Ninguém diz que foi e voltou relatando e mostrando como é, apenas se aceita a idéia?

Parece que nos mundos infinitamente mais evoluídos não há máquinas fotográficas, (que por cá neste mundinho vão ficando ultrapassadas),  nem tão pouco alta tecnologia, para retratar o que por lá se passa...

4) Porque é que os "espíritos" podem curar e fazer o bem ao corpo das pessoas, mas não podem dar a verdadeira paz, acabando com o vazio interior do homem?  Qual o interesse dos "espíritos" nesse engôdo?

Resposta:

Há razões muito fortes para que os espíritos enganem, fazendo o bem, pois, se uma pessoa se convence de que, aqueles que se manifestam numa sessão espírita são mesmo espíritos humanos desencarnados, ela deixará de buscar a sua salvação em Jesus Cristo, como mostram as sagradas escrituras, pela Fé.

A salvação, segundo o espiritismo,  não se dará mediante o arrependimento e o crêr em Jesus e sim, segundo eles, mediante a reencarnação e as boas obras, dando prosseguimento ao processo de evolução espiritual.

Se esta hipótese fosse verdadeira, teríamos que tirar uma conclusão:

A de que o sacrifício de Cristo só poderia ter sido inútil, já que havia outras chances de salvação. E sendo assim Deus é um ser injusto.

 

É demasiado evidente que o espiritismo vive numa, aliás, muitas contradições.

Afirmam que Jesus foi o maior e mais evoluído espírito de luz que já passou pelo planeta Terra.

Mas como?

Se este planeta é o de pior expiação como é que Jesus, que, segundo Kardec era um espírito perfeito, veio em forma humana?

E este “espírito de luz” ( chamado por Kardec Jesus) estava enganado com relação à sua doutrina que afirma aos homens que somente seriam Salvos, lavados e remidos dos seus pecados crendo n'Ele, na Sua morte de cruz, no Calvário?

A Palavra de Deus diz: “Porque, se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo; pois é com o coração que se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação.”(Romanos 10:9,10).

Entretanto, segundo a pseudo-verdade dos espíritas bastaria, para obter a salvação, que os homens praticassem boas obras e encarnassem algumas vezes. Kardec contraria assim o maior espírito de luz que já habitou entre nós.


Admitida esta contradição , e, em nome da coerência ,  percebermos como facto que é impossível saber se os espíritos ensinam a verdade aos espíritas, uma vez que o maior Espírito de luz se enganou e enganou Kardec em relação à parte fundamental de sua doutrina.

Porque daremos crédito aos espíritos de menos luz, como por exemplo, os que se manifestaram a Allan Kardec?

O que fica claro, é que é impossível saber a verdade através dos espíritos, pois até mesmo aquele que foi reconhecido por Kardec como o maior espírito de luz, segundo as revelações do próprio Kardec, se enganou.

 

Imagem retirada da net:

http://odia.terra.com.br/blog/miltoncunha/images/engano.jpg

 

 

Pesquisadora: Klênea Souza do Amaral Costa
Revista e corrigida por: Azenete Barbosa Luna
Digitada por: Annelise da Costa Lacerda F. Silva

Salvação ou reencarnação?

É totalmente impossível conciliar a doutrina da salvação e purificação dos pecados apresentada na Bíblia Sagrada com a crença reencarnacionista.

Se a reencarnação for um sistema de expiação, o que estava então Jesus fazendo na cruz? Será que Ele não sabia o que estava fazendo ao submeter-Se a uma morte tão cruel?

Claro que Ele sabia o que estava fazendo e porquê, pois até o espiritismo O considera o mais elevado de todos os mestres.

A Bíblia ensina a impossibilidade da reencarnação ao comentar sobre o tratamento que Deus deu ao povo de Israel no deserto:

“Contudo, ele foi misericordioso; perdoou-lhes as maldades e não os destruiu. Vez após vez conteve a sua ira, sem despertá-la totalmente. Lembrou-se de que eram meros mortais, brisa passageira que não retorna” (Salmo 78.38,39).

Sobre uma criança que nasceu entre a vida e a morte e que depois de alguns dias faleceu, Davi comentou:

“Poderia eu trazê-la de volta à vida? Eu irei até ela, mas ela não voltará para mim” (2 Samuel 12.23).

Esses textos mostram claramente que é impossível alguém voltar a este mundo como ensinam os reencarnacionistas.


O apóstolo Paulo escreveu que tinha desejo de partir (morrer) e estar com Cristo (Filipenses 1.23) e não de reencarnar.

Aos crentes da cidade de Corinto escreveu: “Temos, pois, confiança e preferimos estar ausentes do corpo e habitar com o Senhor” (2 Coríntios 5.8).

As Escrituras Sagradas afirmam abertamente que Cristo morreu pelos desígnios eternos de Deus ao mencionar o Cordeiro (Jesus) que foi morto desde a fundação do mundo (Apocalipse 13.8).

Segundo as Escrituras, para ser salvo, é preciso crer em Cristo (Atos 16.16), nascer de cima, do alto (João 3.3, 5), ser uma nova criatura ou criação (2Coríntios 5.17).

 

Observe o que o apóstolo Paulo escreveu aos cristãos de Roma:

“Se você confessar com a sua boca que Jesus é o Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo. Pois com o coração se crê para a justiça, e com a boca se confessa para a salvação. Como diz a Escritura: Todo que nele confia jamais será envergonhado. Não há diferença entre judeus e gentios, pois o mesmo Senhor é Senhor de todos e abençoa ricamente todos os que o invocam, porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo” (Romanos 10.9-13).

A Bíblia diz com muita clareza que o ser humano só pode ser perdoado ou purificado dos seus pecados através da morte e do sangue de Jesus Cristo.

O autor da carta aos Hebreus afirma a importância do sangue e da morte de Cristo na cruz para a nossa salvação ao escrever:

“Portanto, irmãos, temos plena confiança para entrar no Santo dos Santos pelo sangue de Jesus, por um novo e vivo caminho que ele nos abriu por meio do véu, isto é, do seu corpo” (Hebreus 10.19, 20).

O apóstolo Pedro também declara que o cristão não é redimido por meio de coisas perecíveis como prata e ouro, mas pelo precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro sem mancha e sem defeito (1 Pedro 1.18, 19).

O apóstolo João afirma que é o sangue de Jesus que nos purifica dos nossos pecados (1 João 1.7 e Apocalipse 1.5).

Há muitos outros textos na Bíblia que corroboram essa verdade.

Onde entra a reencarnação em todos esses textos bíblicos, escritos, não por inspiração de espíritos que nem se sabe de quem são, mas por inspiração do Espírito Santo, como declarou o apóstolo Pedro:

“Antes de mais nada, saibam que nenhuma profecia da Escritura provém da interpretação pessoal, pois jamais a profecia teve origem na vontade humana, mas homens falaram da parte de Deus, impelidos pelo Espírito Santo” (2 Pedro 1.20, 21)?

Não existe salvação por obras, méritos humanos ou por supostos processos de reencarnação.

Segundo a Bíblia Sagrada, só existe um evangelho: o de Jesus Cristo, e só existe uma maneira do homem ser salvo da condenação eterna: aceitar Jesus como seu salvador pessoal.

Não existe salvação por obras, méritos humanos ou por supostos processos de reencarnação.

“Porquanto pelas obras da lei nenhum homem será justificado diante dele; pois o que vem pela lei é o pleno conhecimento do pecado... Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; sendo justificados gratuitamente pela sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus, ao qual Deus propôs como propiciação, pela fé, no seu sangue, para demonstração da sua justiça por ter ele na sua paciência, deixado de lado os delitos outrora cometidos;  para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e também justificador daquele que tem fé em Jesus. Onde está logo a jactância? Foi excluída. Por que lei? Das obras? Não; mas pela lei da fé. Concluímos pois que o homem é justificado pela fé sem as obras da lei.” (Romanos 3:20, 23-28).

“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus; não vem das obras, para que ninguém se glorie.” (Efésios 2:8,9).

“Não em virtude de obras de justiça que nós houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou mediante o lavar da regeneração e renovação pelo Espírito Santo,” (Tito 3:5).

“Não é pelas obras, mas por meio da fé em Jesus Cristo que o homem é justificado” (Gálatas 2:16; 3:10)