Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

15. Sinal: Flagelos

15. Sinal: Flagelos “E haverá fome, e pestes...” (Mat. 24:7).

Uma vez na história do mundo a peste atingiu proporções mundiais. Foi a “Peste Negra” que ocorreu cerca de 1.347.

O nome derivou-se de manchas pretas que apareciam, causadas por hemorragia subcutânea. Às vezes se formavam dolorosos caroços em diversas partes do corpo.

A mortalidade era quase de cem por cento. Quando um membro da família era acometido, a infecção geralmente se propagava aos demais. Tornou-se tão grande o temor dessa peste que quando uma pessoa a contraía os parentes deixavam-lhe alimento ao lado do leito e fugiam espavoridos.

Enormes valados eram cavados para sepultar os mortos. Algumas cidades da Europa perderam quatro-quintos dos seus habitantes.

Calcula-se que tenha perecido de um quarto a meio milhão de pessoas.

Em virtude do grande progresso alcançado pela ciência médica, esperava-se que não mais ocorressem grandes epidemias.

Todavia, nos meses finais da I Grande Guerra, uma influenza de forma virulenta assolou o mundo e em pouco tempo ceifou mais vidas do que se perderam em quatro anos nos sangrentos campos de batalha.

Um cálculo conservador dá como 12 milhões o número de mortos.

Até o presente as epidemias não foram directamente causadas por agentes humanos.

Agora, porém, surge o horrível fantasma da guerra bacteriológica. Nos laboratórios de diversas nações têm sido preparadas culturas de mortíferos germes de diabólica virulência.

É uma nova arma de guerra. Ninguém poderia predizer a devastação que à raça resultaria desse demónio fabricado pelo homem, se o deixassem solto.

Não paira dúvida, porém, de que será usado no vindouro conflito, quando a raça humana for visitada pelos grandes flagelos do Apocalipse.

Todo esse desenrolar de factos é mais um cumprimento das palavras de Jesus: “Haverá pestes”. 

 

 

 

AI DE VÓS...

Jesus Cristo disse em Mateus 23:

23 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, e tendes omitido o que há de mais importante na lei, a saber, a justiça, a misericórdia e a fé; estas coisas, porém, devíeis fazer, sem omitir aquelas.

24 Guias cegos! que coais um mosquito, e engulis um camelo.

25 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque limpais o exterior do copo e do prato, mas por dentro estão cheios de rapina e de intemperança. 26 Fariseu cego! limpa primeiro o interior do copo, para que também o exterior se torne limpo.

27 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas por dentro estão cheios de ossos e de toda imundícia.

28 Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas por dentro estais cheios de hipocrisia e de iniquidade.

29 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque edificais os sepulcros dos profetas e adornais os monumentos dos justos,

30 e dizeis: Se tivéssemos vivido nos dias de nossos pais, não teríamos sido cúmplices no derramar o sangue dos profetas.

31 Assim, vós testemunhais contra vós mesmos que sois filhos daqueles que mataram os profetas.

32 Enchei vós, pois, a medida de vossos pais.

33 Serpentes, raça de víboras! como escapareis da condenação do inferno?

 

Ao ler este texto das Sagradas Escrituras, não posso deixar de pensar nos "pacificadores" que têm vindo a este blog afirmar que Jesus nunca criticou ninguém...

Se tal afirmação não é leviana, só pode partir de alguém que não conhece a Palavra de Deus.

Desde que me converti e aceitei Jesus como meu Salvador que sei que o ministério que Ele me deu é evangelizar!

Falar do Seu Amor, Graça e Misericórdia ao mundo. 

A única forma de afirmar que uma doutrina não provém de Deus é examinando-a à Luz da Bíblia.

Desde sempre me interessei por saber o que é que outras doutrinas, principalmente aquelas que usam passagens bíblicas como fundamento, ensinam e, daí a estudá-las foi questão de tempo e oportunidade.

Dou graças a Deus pelo discernimento espiritual que me tem concedido e porque nunca me senti intimidada por ameaças ou julgamentos de quem me lê... o meu trabalho é para Ele! Só o Seu julgamento me interessa!

Não odeio pessoas, mas odeio a mentira o engano e o engôdo. 

Sinto-me triste por ver tantos a caminhar para uma eternidade sem Cristo pensando estar no caminho certo...

Este texto, para além de nos mostrar que Jesus chamava as coisas pelo nome, sem medo do que pudessem pensar d'Ele, também mostra que Ele dizia muito claramente qual era o destino daqueles que não mudavam as suas atitudes e não se arrependiam... o inferno!

Ele não veio para enviar ninguém para lá, mas para nos salvar de lá ir parar!

Negar o inferno, o diabo e os demónios, não os faz deixar de ser reais.

Ignorá-los nesta vida e fazer a vontade do principe das trevas conduz a uma eternidade no lugar que Jesus Cristo afirmou existir.

Só você pode decidir em quem acreditar...

Em Jesus Cristo ou em Kardec.

A decisão de onde passará a eternidade está nas suas mãos...

Deus vos abençoe!

 

 

 

APOCALIPSE

 

Damares - Apocalipse

Quando a ultima trombeta o anjo tocar
Anunciando a volta o Filho de Deus
A lei da gravidade não impedirá aquele
Que é salvo de subir pra o céu,
em algum lugar nas asas do universo
nos encontraremos em corpo de glória
em uma só voz a igreja dirá:

tragada foi a morte pela vitória
e a igreja bradará bem alto onde está ó morte a tua vitória
Onde está inferno o teu agrilhão
Enquanto a igreja lá no céu recebe o galardão
A terra vai entrar na fase da tribulação
As reações em cadeia geram uma teia
Transformando em presa a população
O magma da terra super aquecido
Cria terremotos e acende os vulcões
As placas tectônicas se movimentam
Causando maremotos e destruições
As bombas nucleares feitas de plutônio
Irão destruir a camada de ozôno, 
Expondo este planeta aos raios do sol,
Vulnerável quanto um peixe no anzol,
A terra que hoje canta vai estar mais triste,
Vai gemer e chorar no Apocalipse.

No Apocalipse quem está na terra vai entrar 
Em guerra pela própria vida,
No Apocalipse a terra treme e esse mundo geme 
Com a ferida que a igreja causou ao deixar
A humanidade subdividida, filho para um lado
e mãe para o outro sem direito ao adeus
Na hora da partida no Apocalipse, 
No Apocalipse a dor vai ser grande 
A lua cor de sangue revela tristeza,
E o sol com certeza não irá brilhar,
Porque mais forte que o sol brilhará a igreja, 
e Jesus levou-a no arrebatamento, 
Agora em descontrole chora a natureza,
Sem o sal da terra, sem a luz do mundo
E a humanidade toda estará indefesa.
Mas no Apocalipse a igreja estará no céu porque 
Deus não deixa perecer aquele que é fiel.

VERDADES SOBRE O ESPIRITISMO

 

Introdução

 

Espiritísmo

O Espiritismo é tido como uma das mais antigas religiões existentes.

Resultado do desejo humano de obter informações sobre a vida além-túmulo, bem como da vontade de entrar em contacto com entes queridos que já faleceram.

Espiritismo moderno

O Espiritismo moderno baseia-se em grande parte na obra de Léon Hippolyte Dénizart Rivail, que em 30 de abril de 1856 assumiu o pseudônimo de "Allan Kardec", por acreditar ser ele uma reencarnação de um poeta celta com este nome.

 Publicou no ano seguinte o "Livro dos Espíritos", e caracterizou-se por introduzir no Espiritismo a idéia da reencarnação que tem a sua origem nos Vedas. 

Em 1864 publicou o "Evangelho Segundo o Espiritismo".

Afirmações Espíritas

  1. Possibilidade de comunicação com entidades espirituais desencarnadas (mortos).

  2. Crença na reencarnação, nos purificando pelo sofrimento e pelas boas obras que praticamos, até atingirmos a salvação.

  3. Crença em que nada é fortuito e que não podemos escapar às conseqüências de nossos actos.

  4. Crença na pluralidade de mundos habitados. Sendo a Terra planeta de expiação onde só encarnam os espíritos atrasados.

  5. O progresso pessoal depende unicamente do próprio indivíduo, e acumula-se de encarnação em encarnação.

  6. Deus embora existente é inacessível.

  7. O contacto com Deus é feito através de "Guias", ou espíritos que se manifestam através de "Médiuns", podendo assim ajudar-nos.

  8. Jesus Cristo não é Deus, é uma entidade muito evoluída que veio a este mundo.

O que as escrituras tem a dizer sobre estas afirmações?

 

A Bíblia

Primeiro creio ser importante definir que a Bíblia foi Divinamente inspirada, sendo portanto merecedora de confiança quanto às suas afirmações e isenta de erros:

 

  • II Pedro 1:20-21 - sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. Porque a profecia nunca foi produzida por vontade dos homens, mas os homens da parte de Deus falaram movidos pelo Espírito Santo.

  • II Timóteo 3:16 - TODA Escritura É divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça;

Torna-se também importante ressaltar que o estudo bíblico é vital para o perfeito entendimento das coisas espirituais:

 

  • Actos 17:11 - Ora, estes eram mais nobres do que os de Tessalônica, porque receberam a palavra com toda avidez, examinando diáriamente as Escrituras para ver se estas coisas eram assim.

  • I Pedro 2:2 - desejai como meninos recém-nascidos, o puro leite espiritual, a fim de por ele crescerdes para a salvação.

Revelações das Escrituras

 

1.

É possível o contacto com os mortos?

 

  • Jó 7:9-10 - Tal como a nuvem se desfaz e some, aquele que desce à sepultura nunca tornará a subir. Nunca mais tornará à sua casa, nem o seu lugar o conhecerá mais.

  • Eclesiastes 9:5-6 - Pois os vivos sabem que morrerão, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco têm eles daí em diante recompensa; porque a sua memória ficou entregue ao esquecimento. Tanto o seu amor como o seu ódio e a sua inveja já pereceram; nem têm eles daí em diante parte para sempre em coisa alguma do que se faz debaixo do sol.

  • Eclesiastes 12:7 - e o pó volte para a terra como o era, e o espírito volte a Deus que o deu.

É permitido por Deus que se tente o contacto com os mortos?

 

  • Levítico 20:6 - Quanto àquele que se voltar para os que consultam os mortos e para os feiticeiros, prostituindo-se após eles, porei o meu rosto contra aquele homem, e o extirparei do meio do seu povo.

  • Deuteronômio 18:10-11 - Não se achará no meio de ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro, nem encantador, nem quem consulte um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos;

  • Isaías 8:19-20 - Quando vos disserem: Consultai os que têm espíritos familiares e os feiticeiros, que chilreiam e murmuram, respondei: Acaso não consultará um povo a seu Deus? acaso a favor dos vivos consultará os mortos? A Lei e ao Testemunho! se eles não falarem segundo esta palavra, nunca lhes raiará a alva.

  • I Timóteo 4:1-2 - Mas o Espírito expressamente diz que em tempos posteriores alguns apostatarão da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios, pela hipocrisia de homens que falam mentiras e têm a sua própria consciência cauterizada.

Como podemos ver, a prática do contacto com mortos (ou a sua tentativa) é contrária aos ensinamentos das Escrituras. Devemos então definir qual seria a "fonte" de informações utilizadas pelos espíritas para a definição de suas doutrinas:

 - Que alguma informação chega ao médium não se deve duvidar. Devemos lembrar que o próprio Kardec afirmou que os "espíritos" podem mentir e não ser quem afirmam ser, e, como os próprios espíritas confirmam, vez por outra os médiuns estão sujeitos ao controle de maus espíritos, chegando a haver reacções físicas dolorosas.

 Os sintomas são os mesmos apresentados, nos dias de Jesus, por pessoas possuídas por demónios, qual sejam: prostração, espuma pela boca e outros fenómenos similares.

 Sendo assim, e partindo do princípio de que a Bíblia refuta completamente a possibilidade de contacto com pessoas falecidas, devemos crer que os espíritas entram em contato inconscientemente com espíritos malignos (demónios).

 Mas, como então explicar as vezes em que o médium afirma estar em contacto com um espírito benigno?

- As escrituras mostram claramente que os homens podem adorar a demónios sob a aparência de "deuses":

 

  • Deuteronômio 32:17 - Ofereceram sacrifícios aos demónios, não a Deus, a deuses que não haviam conhecido, deuses novos que apareceram há pouco, aos quais os vossos pais não temeram.

  • I Coríntios 10:20 - Antes digo que as coisas que eles sacrificam, sacrificam-nas a demónios, e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demónios.

Assim, pode-se afirmar que muitos dos fenómenos espíritas resultam de capacidades da alma humana ainda pouco estudadas, mas, nos outros casos são resultantes da acção de demónios (aparentes ou disfarçados), mas NUNCA  espíritos  de pessoas já falecidas.

 

2.

Existe reencarnação?

 

  • Hebreus 9:27-28 - E, como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois o juízo, assim também Cristo, oferecendo-se uma só vez para levar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação.

Qual o destino dos que morrem?

  • Mateus 13:38-43 - o campo é o mundo; a boa semente são os filhos do reino; o joio são os filhos do maligno; o inimigo que o semeou é o Diabo; a ceifa é o fim do mundo, e os celeiros são os anjos. Pois assim como o joio é colhido e queimado no fogo, assim será no fim do mundo. Mandará o Filho do homem os seus anjos, e eles ajuntarão do seu reino todos os que servem de tropeço, e os que praticam a iniquidade, e lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá choro e ranger de dentes. Então os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos, ouça.

O objectivo da reencarnação é o aperfeiçoamento do indivíduo através de sucessivas vidas, nas quais este passaria por sofrimentos (pagando assim pecados cometidos nesta vida ou em vidas passadas), e através de obras de caridade seria levado a um "plano superior".

Está claro na Bíblia a impossibilidade de salvação pelas obras, a salvação somente pode ser alcançada mediante a fé em Jesus Cristo como Salvador:

 

  • João 1:12 - Mas, a todos quantos o receberam, aos que crêem no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus;

  • João 3:16-18 - Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

    Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é julgado; mas quem não crê, já está julgado; porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.

  • João 5:24 - Em verdade, em verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna e não entra em juízo, mas já passou da morte para a vida.

  • Isaías 64:6 - Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças, como trapo de imundícia;

  • Romanos 3:10-12 - como está escrito: Não há justo, nem sequer um. Não há quem entenda; não há quem busque a Deus. Todos se extraviaram; juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só.

  • Romanos 3:23-28 - Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; sendo justificados gratuitamente pela sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus, ao qual Deus propôs como propiciação, pela fé, no seu sangue, para demonstração da sua justiça por ter ele na sua paciência, deixado de lado os delitos outrora cometidos; para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e também justificador daquele que tem fé em Jesus. Onde está logo a jactância? Foi excluída. Por que lei? Das obras? Não; mas pela lei da fé, concluímos pois que o homem é justificado pela fé sem as obras da lei.

  • Efésios 2:8-9 - Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus; não vem das obras, para que ninguém se glorie.

Sendo assim, qualquer tentativa de se salvar por outros meios que não a fé em Jesus como Salvador são infrutíferas, se não o fossem, tornariam inútil e sem sentido o sacrifício que Cristo fez na cruz para nos salvar, e não é razoável nem aceitável tachar a obra de Deus como "inútil e sem sentido".

 

3.

A Bíblia é clara quando afirma que uma vez que se aceite a Jesus como Salvador os seus pecados serão justificados, sem necessidade de qualquer acção complementar, até porque uma acção complementar seria admitir que o trabalho de Deus na pessoa de Jesus Cristo foi incompleto.

 

  • João 3:16-18 - Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é julgado; mas quem não crê, já está julgado; porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.
  • João 5:24 - Em verdade, em verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna e não entra em juízo, mas já passou da morte para a vida.

Nada que façamos por nós mesmos terá valor como obra de salvação. Somente o sacrifício vicário de Jesus é suficiente para nos redimir dos nossos pecados.

 

  • Efésios 2:8-9 - Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus; não vem das obras, para que ninguém se glorie.

4.

Esta crença define que planetas habitados estão em fases diferentes de "evolução", e que conforme o indivíduo evolui renascerá em planetas com uma condição de vida superior. A Terra neste caso é um planeta de expiação, ou seja, de castigo para os que nela habitam, permitindo assim que os pecados cometidos possam ser pagos.
A Bíblia nos ensina claramente que há apenas dois destinos para o ser humano que morre: céu e inferno. Não existem estágios intermediários, ou o ser humano se salva crendo em Jesus ou é condenado por rejeitá-lo.

 

  • João 3:18 - Quem crê nele não é julgado; mas quem não crê, já está julgado; porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.

5.

Como ficou claro pelas passagens referenciadas acima, não há qualquer possibilidade de um indivíduo progredir espiritualmente sem que primeiro aceite a Jesus como Salvador e Senhor. É esta aceitação que torna este indivíduo pronto para realizar boas obras.

 

  • Tiago 1:17-18 - Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação. Segundo a sua própria vontade, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como que primícias das suas criaturas.
  • João 6:28-29 - Perguntaram-lhe, pois: Que havemos de fazer para praticarmos as obras de Deus? Jesus lhes respondeu: A obra de Deus é esta: Que creiais naquele que ele enviou.

6.

Esta crença em parte é verdadeira, pois, não podemos chegar directamente a Deus. O pecado impõe uma barreira intransponível entre o ser humano e Deus.
  • Romanos 3:23 - Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;

Mas, justamente para trazer-nos novamente a Deus é que Jesus foi enviado, esta era precisamente a sua missão:

 

  • João 3:16 - Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
  • João 1:12 - Mas, a todos quantos o receberam, aos que crêem no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus;

7.

O único caminho para Deus é crer em Jesus, não há como encontrar a Deus através de quaisquer espíritos "guias". Isto fica bem claro nas palavras de Jesus:

 

  • João 14:6 - Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.

8.

É Jesus Deus, ou não?

 

  • João 1:1-3 - No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e sem ele nada do que foi feito se fez.
  • João 1:14 - E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade; e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai.
  • Êxodo 3:14 - Respondeu Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos olhos de Israel: EU SOU me enviou a vós.
  • João 8:57-58 - Disseram-lhe, pois, os judeus: Ainda não tens cinqüenta anos, e viste Abraão? Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, EU SOU.
  • Isaías 9:6 - Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o governo estará sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai Eterno, Príncipe da Paz.
  • Mateus 1:23 - Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, o qual será chamado EMANUEL, que traduzido é: Deus conosco.
  • João 10:30 - Eu e o Pai somos um.
  • Filipenses 2:10-11 - para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai.
  • I João 5:20 - Sabemos também que já veio o Filho de Deus, e nos deu entendimento para conhecermos aquele que é verdadeiro; e nós estamos naquele que é verdadeiro, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna.

Não se pode negar que Jesus foi um ser humano, mas foi um ser humano de natureza única:

Jesus Cristo é o Filho de Deus que se fez carne para nos representar junto ao Pai, e como homem sofreu e morreu pelos nossos pecados. Portanto, não se pode negar também a sua divindade, o que fica claro pelas passagens acima.
 

Conclusão

Não nos é possível aceitar a tese defendida pelos espíritas à luz das Escrituras Sagradas, posto que sua tese é completamente contrária a tudo que a Bíblia ensina.

Assim em hipótese alguma podemos nos deixar guiar por espíritos:

 

  • I João 4:1-3 - Amados, não creiais a todo espírito, mas provai se os espíritos vêm de Deus; porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo. Nisto conheceis o Espírito de Deus: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; e todo espírito que não confessa a Jesus não é de Deus; mas é o espírito do anticristo, a respeito do qual tendes ouvido que havia de vir; e agora já está no mundo.
O espiritismo é um movimento capaz de atrair e enganar a milhões de pessoas e conduzi-las diretamente ao obscurantismo e por fim às trevas eternas. Sua tese é tão desastrosa do ponto de vista cristão, que muitos dos que já abraçaram o movimento são completamente avessos ao Cristianismo, ou a qualquer tentativa de salvação de sua alma.
 Mas, cabe-nos a nós ainda suplicar a Deus para que estas pessoas arrazoem sobre a verdade Bíblica e vejam que a salvação segue por um outro caminho, a saber:
 

A Salvação

Quem é bom?
  • Romanos 3:10 - como está escrito: Não há um justo, nem um sequer.
Quem é pecador?
  • Romanos 3:23 - Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;
Como o pecado veio ao mundo?
  • Romanos 5:12 - Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porquanto todos pecaram.
Qual o preço de Deus para o pecado?
  • Romanos 6:23 - Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna por Jesus nosso Senhor.
Como nos livramos da condenação do pecado?
  • Romanos 5:8 - Mas Deus dá prova do seu amor para connosco, em que, quando éramos ainda pecadores, Cristo morreu por nós.
  • Romanos 10:13 - Porque: Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.
  • Romanos 10:9-11 - Porque, se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo; pois é com o coração que se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação. Porque a Escritura diz: Ninguém que nele crê será confundido.
O que fazer para receber Jesus Cristo como Salvador?
  • I João 1:8-10 - Se dissermos que não temos pecado nenhum, enganamo-nos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. Se dissermos que não temos cometido pecado, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós.
Como posso saber que estou salvo?
  • I João 5:10-13 - Quem crê no Filho de Deus, em si mesmo tem o testemunho; quem a Deus não crê, mentiroso o faz, porque não crê no testemunho que Deus de seu Filho dá. E o testemunho é este: Que Deus nos deu a vida eterna, e esta vida está em seu Filho. Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida. Estas coisas vos escrevo, a vós que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna.

 

Autor: Walter Andrade Campelo

Pág. 3/3