Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Todos precisam saber

Conjuro-te, pois, diante de Deus e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, que pregues a Palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longânimidade e doutrina.

Porque virá tempo em que não sofrerão a sã doutrina; mas tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; 

E desviarão os ouvidos da verdade, voltando ás fábulas.

Mas tu sê sóbrio em tudo,faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério.2 Timóteo 4:1-5

 

Mais à frente, no vers. 7, Paulo diz: Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.

 

Este texto fala ao meu coração de uma forma tremenda.

Paulo escreve a Timóteo antes de ser morto e "insta" Timóteo a não parar de pregar a Palavra!

Mesmo sabendo que iria morrer por causa da Palavra que pregava, Paulo não parou, não desistiu, perseverou até ao fim.

 

E nós? O que fazemos em prol do Evangelho?

Como honramos o Senhor Jesus Cristo que deu a Sua vida por nós? 

Acobardamo-nos porque quando divulgamos a Verdade somos apelidados de loucos, ignorantes, fanáticos, cérebros de minhoca, inquisidores entre outros piropos?

O que nos faz calar?

A vergonha? O medo? A vaidade?

Reconheço que não é tarefa fácil lutar contra Satanás e suas doutrinas. É preciso que Deus esteja no comando porque, caso contrário, não resistiremos à pressão e à opressão.

Eu creio que: se Jesus nos mandou pregar o Evangelho a toda a criatura, Ele está no comando!  Sem a Sua direcção e protecção, facilmente seríamos engolidos no labirinto da mentira.

Hoje, como naquele tempo, as pessoas não querem ouvir a Verdade.

Muitos preferem acreditar em mitos e "evangelhos" escritos por homens com "cursos" ou visitados por "espíritos" e em teorias humanas nas quais o homem julga como, e o que, Deus pode ou não fazer.

Quando a Palavra de Deus é genuínamente pregada as pessoas sentem-se confrontadas, nuas e acusadas. Rejeitam a Palavra de Deus porque sabem que estão em pecado, mas não querem deixá-lo.

Preferem acreditar em fábulas que dizem que "somos todos filhos de Deus", e que lhes prometem outra vida para não terem que tomar decisões aqui e agora. Chutam a bola p'ra frente porque custa menos no momento. Agarram-se a doutrinas reencarnacionistas, achando que vão voltar a ter uma vida aqui ou noutros Planetas, e que não os confrontam com o pecado, não os constrangem a tomar uma decisão:

DEUS OU O PECADO?

Os dois juntos não dá. Como cristãos temos que ter coragem para dizer:

Se queres ser salvo e ter uma vida eterna sem dor e completamente feliz, se queres tomar posse da graça que Deus te concedeu em Cristo, tens que tomar decisões:

TENS QUE DEIXAR O PECADO!

Deus não coabita com o pecado, Ele abomina-o. Ele ama-te, mas odeia o pecado.

Muitos vão responder:

Mas eu não faço nada de mal, não sou adultero, não sou homossexual, não roubo, não mato, não minto... eu sou bom!

Mentira!

A Bíblia Sagrada ensina em Romanos 3: 9-20 Pois quê? Somos melhores do que eles? De maneira nenhuma, pois já demonstramos que, tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado; como está escrito: Não há justo, nem sequer um. Não há quem entenda; não há quem busque a Deus. Todos se extraviaram; juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só. A sua garganta é um sepulcro aberto; com as suas línguas tratam enganosamente; peçonha de áspides está debaixo dos seus lábios; a sua boca está cheia de maldição e amargura. Os seus pés são ligeiros para derramar sangue. Nos seus caminhos há destruição e miséria; e não conheceram o caminho da paz. Não há temor de Deus diante dos seus olhos. Ora, nós sabemos que tudo o que a lei diz, aos que estão debaixo da lei o diz, para que se cale toda boca e todo o mundo fique sujeito ao juízo de Deus; porquanto pelas obras da lei nenhum homem será justificado diante dele; pois o que vem pela lei é o pleno conhecimento do pecado.

 

Que Deus nos capacite a cada dia para pregar a Palavra de Deus e a mostrar que a salvação só existe em Cristo e que é preciso arrependermo-nos e deixar o pecado para que Deus nos perdoe.

Deus não tem obrigação nenhuma de nos tirar daqui ou dali. Ele não nos deve nada, Ele não age como nós achamos. Ele é Deus Soberano, Todo-Poderoso! Os Seus pensamentos não são os nossos pensamentos...

Mas, mesmo assim, apesar de não ter qualquer dívida para connosco (...) Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
João 3:16

É isso que nós temos que ensinar "fazendo a obra de evangelista, cumprindo o nosso ministério", para que, quando nos encontrar-mos com Cristo possamos dizer como Paulo: Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.

 

 

A Bíblia manda denunciar as falsas doutrinas?

 
Estimados amigos, leitores e comentadores deste blog:
Hoje li e respondi a um comentário da Clara, no qual, mais uma vez, como alguém que está agora a começar a estudar as obras de Kardec, ela afirmou que a Bíblia não nos ensina a denunciar as falsas doutrinas... ela usou estas palavras: "E sendo Jesus o caminho e o único como você mesmo diz, porque perde tempo em denunciar o espiritismo? (...) A Bíblia manda denunciar? "Consolai-vos uns aos outros"
Estas idéias demonstram o total desconhecimento que os seguidores do Espiritismo têm da Palavra de Deus. Paulo escreveu na carta a Tito, cap. 1 vers. 9: Retendo firme a fiel palavra que é conforme a doutrina, para que seja poderoso, tanto para admoestar com a sã doutrina como para convencer os contradizentes. Porque há muitos desordenados, faladores, vãos enganadores (...)
Recomendo a leitura do texto das Escrituras na íntegra.
E ouçam atentamente este vídeo!
 

Porque Eu Acredito Na Bíblia

[PALESTRA] Porque Eu Acredito Na Bíblia - Voddie Baucham from Deus em Debate on Vimeo.

 

Este vídeo é conteúdo obrigatório para todo cristão que deseja estar “sempre preparado para responder com mansidão e temor a qualquer que pedir a razão da esperança que há em nele” (1 Pedro 3:15)

 

R. C. Sproul – Revelação

Tudo o que sabemos sobre o Cristianismo nos foi revelado por Deus. Revelar significa “tirar o véu.” Tem a ver com remover a cobertura e descobrir algo que está encoberto.

[...]

A especulação fútil sobre Deus é mera tolice. Se queremos conhecê-lo de verdade, temos de depender daquilo que ele revela sobre si mesmo.

A Bíblia declara que Deus se revela de várias maneiras. Manifesta sua glória na natureza e por meio dela. Revelou-se nos tempos antigos por meio de sonhos e visões. As marcas da sua providência se manifestam nas páginas da História. Revela-se nas Escrituras inspiradas. O ponto mais alto da sua revelação é visualizado em Jesus Cristo, tornando-se ser humano – o que os teólogos chamam de “encarnação”.

[...]

A Bíblia é chamada de Palavra de Deus por causa da sua reivindicação, crida pela igreja, de que os escritores humanos não escreveram simplesmente suas próprias opiniões, mas que suas palavras foram inspiradas por Deus. O apóstolo Paulo escreve: “Toda Escritura é inspirada por Deus” (2 Tm. 3.16). A palavra inspiração é uma tradução da palavra grega que significa “sopro de Deus”. Quer dizer, Deus soprou a Bíblia. Assim como temos de expelir ar de nossa boca quando falamos, assim, em última análise, a Bíblia é Deus falando.

 

Embora a Bíblia tenha chegado a nós por intermédio das mãos de autores humanos, a fonte suprema das Escrituras é Deus. Por isso os profetas podiam prefaciar suas palavras, dizendo: “Assim diz o Senhor”. Por isso Jesus também podia dizer: “A tua palavra é a verdade” (Jo. 17.17) e “a Escritura não pode falhar” (Jo. 10.35).

A palavra inspiração também chama a atenção par ao processo pelo qual o Espírito Santo superintendeu a produção da Bíblia. O Espírito guiou os autores humanos para que as palavras deles não fossem nada menos que a Palavra de Deus. Não sabemos como Deus superintendeu a redação original da Bíblia. Inspiração, entretanto, não significa que Deus ditou sua mensagem para aqueles que redigiram a Bíblia. Ao invés disso, o Espírito Santo comunicou as exactas palavras de Deus por intermédio dos escritores humanos.

 

Os cristãos afirmam a infalibilidade e a inerrância da Bíblia porque, em última análise, Deus é o seu autor. E porque Deus é incapaz de inspirar algo falso, sua palavra é totalmente verdadeira e digna de toda confiança. Qualquer literatura humana, elaborada pelos meios normais, está sujeita a erros. A Bíblia, porém, não é um projecto humano normal. Se a Bíblia foi inspirada por Deus e sua redacção foi supervisionada por ele, então não pode ter erros.

 

Isso significa que as traduções da Bíblia que temos hoje não estejam isentas de erro, mas que os manuscritos originais eram absolutamente correctos. Isso também não significa que cada declaração da Bíblia seja a expressão da verdade. O escritor do livro de Eclesiastes, por exemplo, declara que “no além para onde tu vais, não há obra, nem projetos, nem conhecimento, nem sabedoria alguma” (Ec.9.10).

O escritor estava falando do ponto de vista do desespero humano e sabemos que esta declaração não expressa a verdade, de acordo com outros textos bíblicos.

A Bíblia expressa a verdade até mesmo ao revelar a falsa argumentação de um homem desesperado.

Por R. C. Sproul © 2011 Ligonier Ministries | ligonier.org

Trecho do artigo Revelação, disponibilizado pelo monergismo.com