Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Evangelismo

De: Reginaldo de Melo 

Filiação Divina

Do ponto de vista humano, muitos pensam que todos são filhos de Deus. Bem, é triste, mas tenho que dizer que não é este o ensino bíblico.
Do ponto de vista divino, todas as pessoas são criaturas de Deus, feitas à sua imagem (moral) e semelhança (espiritual), (cf. Génesis 1.26). Contudo, como já foi dito, devido à queda do homem, a comunhão foi perdida no Éden. Antes disso, pode se dizer que a criação humana gozava do estatuto de filiação divina, pois debaixo do plano original de Deus seriam todos filhos de Deus. Contudo, após a queda este estatuto se perdeu e continua perdido. Há portanto uma única forma de restaurar esta filiação, através de Jesus, o modelo perfeito de Deus. É fácil de entender, siga-me abaixo.

Como dito no cap. I, originalmente a intenção de Deus era uma criação perfeita, uma interacção perfeita (influência recíproca de dois ou mais elementos), enfim, um mundo existencial regido sob uma Teocracia (governo de Deus). Contudo, o género humano, criado perfeito, não preencheu os requisitos divinos, e o ideal de Deus foi fadado pela queda do homem, sob a influência do Diabo. Com isto veio a degradação, a degeneração e a morte física e espiritual. Como já disse, com o propósito de redimir e restaurar a humanidade, Deus entrou em acção à fim de recuperar seu plano original. Por esta razão Jesus é considerado o segundo Adão. Há vários textos que comprovam isto, vejamos:
“No entanto a morte reinou desde Adão até Moisés, mesmo sobre aqueles que não pecaram à semelhança da transgressão de Adão o qual é figura daquele (Jesus) que havia de vir”, (cf. Romanos 5.14).
“Pois como em Adão todos morrem, do mesmo modo em Cristo todos serão vivificados” (cf. I Coríntios 15.22).
“Assim também está escrito: O primeiro homem, Adão, tornou-se alma vivente; o último Adão, espírito vivificante”, (cf. I Coríntios 15.45).

Os textos acima descrevem a influência que ambos Adão e Jesus tiveram sobre a humanidade. Por causa da queda e do pecado, aqueles que estão em Adão estão debaixo do poder da morte (espiritual e física (a qual existe por causa da queda)). Isto dá-se porque a natureza adâmica reina sobre aqueles que ainda não
experimentaram o novo nascimento. Porém, em Cristo, há uma reversão, ou seja, a morte (espiritual) não mais tem poder sobre a pessoa; quanto a morte
física, ainda que não haja uma reversão visível, há uma reversão na esfera espiritual, pois todos quantos estão em Cristo nutrem a esperança da vida eterna, onde receberão novos corpos espirituais, (cf. I Coríntios 15.40-49).
Tendo dito isto, Jesus é o modelo perfeito, n´Ele somos restaurados à condição original perdida no Éden. Ele é o original perfeito, donde Deus extraí muitas
milhões de cópias imperfeitas. Por esta razão, os que estão em Adão, ou seja,
nascidos sob o pecado original e gerados segundo a carne e o sangue, são criaturas de Deus; apenas os que estão em Cristo são filhos legítimos (de Deus), estes são gerados espiritualmente pelo Espírito de Deus. João 1.12-13 confirma isto: “Mas, a todos quantos o receberam (a Jesus), aos que crêem no seu nome,
deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus”.
 
http://ministeriodunamisinfo.blogspot.com

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.