Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Resposta ao Jorge Luís e a todos os espíritas que têm comentado

Resposta a este comentário do Jorge Luís: http://blogespiritismo.blogs.sapo.pt/91351.html?view=914903#t914903

 

Jorge Luís...
Pare de mentir!

Escrever algo como isto: "Pouco importa se a biblia dá credibilidade ou nao ao espiritismo.... nao nos baseamos nela para nos legitimar..."

Vocês lançam sim, mão da Bíblia quando vos parece concordar com as mentiras da doutrina espírita, esse foi o maior erro de Kardec.

Dizer o contrário é mentir descaradamente. O vosso problema é a total incoerência com que o fazem e afirmam não o fazer. Não esqueça que "a mentira é filha do Diabo"!
Quanto a Constantino, o que se sabe, o que é de facto histórico, é que foram adicionados ao Velho Testamento 14 livros apócrifos, utilizados pelo catolicismo romano, mas não há memória nem qualquer prova escrita de que tenham sido retirados livros da Bíblia.

Aliás, todo o mundo sabe (excepto aqueles que não querem saber, ou que, como Kardec preferem ignorar) o que são livros apócrifos e quais os que foram adicionados porque está escrito na introdução de qualquer Bíblia Católica.
Afirmar estas coisas na tentativa de descredibilizar a Palavra de Deus só descredibiliza a doutrina espírita, porque então pergunto-lhe:
Quais os livros que foram retirados? Quais os textos que foram adulterados?

Você escreveu:  "O QUE FIZERAM OS CRISTAOS ATE ENTAO SE NAO TINHAM A BIBLIA?  A biblia como vc conhece maria helena nem sempre existiu foi um longo caminho ate termos os 66 (ou73) livros como temos hoje... "
Oh Jorge!!! Quanta incapacidade e falta de conhecimento...

Não tinham a Bíblia na forma que a conhecemos hoje, mas tinham os papiros ou rolos Sagrados! Meu Deus, não me diga que não sabia...
Quanto à sua "questão: "nao sei porque voces se preocupam tanto com isso..."

A minha preocupação... ela não tem a ver com o espiritismo em si, mas sim com o engano que a doutrina propaga fingindo-se cristã quando nega perentóriamente os pilares do Verdadeiro Cristianismo.

Cristianismo é Cristo Ressuscitado, é Salvação e não punicão (entenda-se reencarnação) eterna numa tentativa de alcançar o que Jesus já realizou.
Se a sua doutrina não enganasse os incautos que desconhecem a Palavra de Deus, usando textos da Bíblia descontextualizados e deturpados, para depois dizer o que você acabou de dizer: "nao nos baseamos nela para nos legitimar..."  acredite, nós não estaríamos aqui trocando comentários e este blog não teria razão de existir.
O que me leva a responder-lhe e a escrever sobre uma doutrina que afasta o ser humanode Deus e  da salvação é sem dúvida a ordenança de Jesus Cristo: "Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda a criatura (...)" e o amor cristão pelas almas que são direccionadas para uma eternidade de dor e sofrimento por doutrinas criadas pelo inimigo das nossas almas, o Diabo.

Jorge, porque continua a não responder às perguntas que lhe têm sido colocadas?
Porque continua a ignorar as respostas que lhe foram dadas evitando reconhecê-las?
Porque continua a usar textos da Bíblia e ao mesmo tempo a dizer que não se baseia nela?
Se, não se baseiam na Bíblia, onde foram buscar a Pessoa de Jesus Cristo e do Espírito Santo?
Será que não é totalmente ridículo achar que só aquelas passagens que vos parecem convenientes não foram alteradas?
E, se essas não foram porque será que as que mostram as mentiras espíritas foram?

Não acha que é demasiado evidente que o espiritismo é uma contradição total?
Fique bem e que Deus o abençoe!
 

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Mariana Trigo 26.12.2011

    O espiritismo deve assumir-se: Significado de assumir-se: adotar, adquirir, tomar.
    O espiritismo afirma primeiramente não ser uma religião.
    "Seu verdadeiro caráter é, pois, o de uma ciência e não de uma religião e a prova disso é que ele conta entre os seus aderentes homens de todas as crenças, que por esse fato não renunciaram às suas convicções: católicos fervorosos que não deixaram de praticar todos os deveres do seu culto, quando a Igreja os não repele; protestantes de todas as seitas, israelitas, muçulmanos e mesmo budistas e bramanistas".
    Já em outra obra espírita, contradiz completamente o que foi dito acima, afirmando ser o espiritismo não só uma religião, mas a verdadeira religião.
    "Instituirá a verdadeira religião, a religião natural, a que parte do coração e vai diretamente a Deus, sem se deter nas franjas de uma sotaina.
    "Se assim é, perguntarão, então o Espiritismo é uma religião? Ora, sim, sem dúvida, senhores. No sentido filosófico, o Espiritismo é uma religião, e nós nos glorificamos por isto, porque é a doutrina que funda os elos da fraternidade e da comunhão de pensamentos, não sobre uma simples convenção, mas sobre bases mais sólidas: as mesmas leis da natureza".
    "Por que, então, declaramos que o Espiritismo não é uma religião? Porque não há uma palavra para exprimir duas idéias diferentes, e que, na opinião geral, a palavra religião é inseparável da de culto; desperta exclusivamente uma idéia de forma, que o Espiritismo não tem. Se o Espiritismo se dissesse uma religião, o público não veria aí senão uma nova edição, uma variante, se se quiser, dos princípios absolutos em matéria de fé; uma casta sacerdotal com seu cortejo de hierarquias, de cerimônias e de privilégios; não o separaria das ideias de misticismo e dos abusos contra os quais tantas vezes se levantou a opinião pública (sim sim ou não, não, tudo o que for além disso é de origem satânica)
    Não tendo o Espiritismo nenhum dos caracteres de uma religião, na aceção usual do vocábulo, não podia nem devia enfeitar-se com um título, de cujo valor real inevitavelmente se equivocou.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.