Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Resposta às perguntas do Jorge Luís e do José

Há neste blog vários comentários de Espíritas solicitando respostas directas a estas passagens das Escrituras Sagradas:

Em Deuteronómio, mesmo livro que diz para não consultar os mortos (Dt 18:11) também diz para entregar à morte os filhos que sejam rebeldes e contumazes (Dt 21:18-21). Ora, se vocês cumprirem este ponto da Lei, eu também prometo cumprir o outro, acerca dos mortos. Aliás, se os mortos não fossem consultáveis, acha que Moisés iria proibir essa consulta? Essa é uma prova de que os mortos podem ser consultados, pois ninguém iria proibir a ida à Lua de bicicleta! (...) O comentário na sua íntegra está visível no blog em:

 

RESPOSTA: Se os espiritas chamarem “bicicletas” às naves espaciais, da mesma maneira que chamam “mortos” aos demónios que incorporam os seus médiuns e falam através deles, é bem possível que um dia alguém venha a proibir a ida à Lua de bicicleta!

Por muito descabida que pareça esta comparação, a verdade é que chamar “mortos” aos demónios é muito mais grave do que chamar “bicicletas” às naves!

O facto de a Bíblia proibir a consulta dos mortos não constitui prova total de que eles sejam contactáveis ou consultáveis! Bastava que algumas pessoas estivessem convencidas de que, realmente, os consultavam para que Deus tivesse a misericórdia de os ajudar a fugir desse logro satânico!

Por comparação, poderíamos perguntar:

Se apenas existe um Deus (verdadeiro) por que foi proibida a adoração de outros deuses?

A resposta é simples: porque muitas pessoas estão convencidas de que eles existem, da mesma maneira que os espíritas (ou espiritistas) estão convencidos de que os mortos comunicam!

Torna-se necessário proibir o erro de modo que aqueles que o praticam entendam bem e deixem de o fazer!

Se, por exemplo, a Bíblia proibisse unicamente a comunicação com os demónios, os espiritas diriam logo que isso não era com eles. Aliás, foi essa a resposta que os meus três amigos espíritas me deram quando abordei o assunto.

A Bíblia é una e coerente, pois é o Livro de Deus. Porém, também no mesmo livro de Deuteronómio fala dos demónios (Dt 32:17). Tudo o que não é dirigido a Deus, no sentido espiritual, é feito aos demónios. Seja aos ídolos, aos deuses ou comunicação com os “mortos” (que não são mortos, mas demónios). Da mesma maneira que por detrás de um ídolo está, pelo menos, um demónio, também por detrás de designado “morto” está (ou é) um demónio.

Se os espiritas seguem Jesus (e não Moisés, como dizem) deveriam fazer como Ele fez, isto é, expulsar os demónios e não dialogar com eles! Os demónios não existem?! Mas Jesus referiu-Se a eles, antes e depois de os expulsar. Uma vez até disse que aquela casta (de demónios) só saía com oração e jejum (Mt 17:21). O Senhor Jesus expulsou muitos demónios. Só de uma vez expulsou sete de uma determinada mulher, conforme se refere mais tarde (Mc 16:9). Numa ocasião, eles fizeram um pedido para entrar nos porcos (Mt 8:31). Às vezes, Jesus não permitia que eles falassem, pois O conheciam bem (Mc 1:34) e deu autoridade aos discípulos para os expulsar (Mc 3:15).

Quanto ao outro ponto, mencionado em Deuteronómio 21:18-21, devo dizer que não tenho nenhum filho nessas circunstâncias. Aliás, já não há anciãos na cidade com essa missão de lapidar os mancebos. No entanto, os demónios ainda existem e continuam activos em vários pontos do globo, principalmente nos centros espíritas, embora mascarados com outros nomes. Levar um filho para ser lapidado era unicamente quanto nada mais houvesse a fazer com ele. Não consultar os

“mortos” (demónios) era para ser aplicado sempre!

O facto de Deus estabelecer essa ordenança significa que os pais são responsáveis pela educação dos filhos. Não são os professores nem as autoridades. Qualquer potencial assassino demonstrará essa vocação e aptência, primeiramente em casa, salvo algumas excepções.

E, tendo conhecimento das sanções, os pais sentir-se-ão mais na obrigação de educar devidamente os filhos. Se todos os pais tivessem cuidado em corrigir os filhos, certamente que se evitaria muita desgraça.

O nosso Deus pretende cortar o mal pela raiz. E a raiz está no lar, onde muitas tendências se revelam e onde muitas coisas negativas se aprendem!

Singapura é um país de paz onde dá gosto viver. Quem não fizer mal não deve temer as autoridades e aqueles que fazem bem ainda recebem prémios. Para isso foi necessário arrumar com os criminosos que foram presos, executados ou fugiram do país, conforme os casos e as possibilidades de cada um deles. O Presidente que promoveu este estado de coisas costuma ser reeleito. No passado, Israel poderia ser um país assim, se fossem respeitadas as normas estabelecidas pelo Criador de todas as coisas e pessoas!

Conforme diz a Bíblia, a lei fez-se para os transgressores. Aquele que ama o filho, castiga-o na devida altura. Infelizmente, há pais que deixam os filhos entregues a si mesmos, dando-lhes dinheiro para tudo, com excepção de atenção, amor, carinho e educação. Depois, ficam muito admirados quando alguma desgraça acontece.

Infelizmente, a nossa sociedade está mais disponível para ter consideração pelos criminosos do que pelas vítimas. Fazem o discurso socialmente correcto, que assenta bem e que as pessoas gostam de ouvir. Deixam os meninos fazerem tudo, porque é pequenino para trabalhar mas grande para fazer asneiras e cometer crimes.

Isto de ser muito “amiguinho” do filho, ao ponto de o deixar fazer tudo o que lhe apetece, pode trazer muito prejuízo para a sociedade e para ele mesmo. Ora, se houver perdão para todos os criminosos, mesmo quando eles são reincidentes, ninguém poderá andar tranquilo na via pública! O nosso Deus perdoa para alteração (mudança de vida) e não para a continuação.

Em pequeno, a minha mãe costumava contar-me que um jovem, condenado à morte por enforcamento, pediu como último desejo dar um beijo à sua mãe. Quando ela se aproximou, ele deu-lhe uma dentada que lhe arrancou metade do nariz. Depois disse que ela o deveria ter repreendido quando ele começou a roubar pequenas coisas e a fazer algo de errado, em lugar de o apoiar.

Ninguém quer entregar um filho para ser lapidado.

Então, cuidado com a sua educação! Atenção à sua conduta, ao seu andamento, aos colegas com quem acompanha, etc. Comparo esta situação com uma outra de que, para entrar no céu teríamos de cortar algum membro que nos escandalizasse, pois seria melhor entrar ali sem algum membro do que ser lançado no inferno com os membros todos!

Tudo o que Deus ordena é para nosso bem. E, vale mais proibir o erro sem explicar a razão do que enganar as pessoas, alterando a sua identidade, como fazem os demónios no centros espíritas e, às vezes, fora deles!

 


Agradeço desde já a ajuda e pronta colaboração do irmão Agostinho Soares dos Santos que tem sido uma benção!