Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Quem é o "Jesus" do Espiritismo?

A maior dificuldade, ou melhor, a total impossibilidade, de conciliar o Cristianismo com o Espiritismo diz respeito ao sofrimento de Jesus na cruz do Calvário.

 

Allan Kardec definiu Jesus Cristo como sendo, a “natureza excepcional do seu Espírito” e a sua divina missão de ensinar uma elevada moral à humanidade. Segundo o ensino de Kardec, tais atributos garantir-lhe-iam, no mínimo, uma vida terrena livre de qualquer sofrimento. Como ensina a doutrina codificada por Kardec:

Os Puros Espíritos fazem parte da classe mais elevada, da primeira classe.  Atingiram essa posição porque: _“percorreram todos os degraus da escala, despojaram-se de todas as impurezas da matéria, e, tendo atingido a soma de perfeição de que é susceptível a criatura, não têm mais que passar por expiações ou provas. Não mais sujeitos à reencarnação em corpos perecíveis, vivem a vida eterna, que realizam no seio de Deus” (Livro dos Espíritos, questão 113).

Logo, conforme a visão kardecista de sofrimento e purificação, teria sido dura a caminhada de Jesus até chegar ao ponto máximo da perfeição. Até ser considerado um Espírito Puro, teria passado por inúmeras vidas corpóreas.

Depois de tanto sofrimento, ou melhor, depois de sofrer tantas encarnações para se aperfeiçoar, nada mais justo da parte de Deus do que premiar esse Espírito, que em determinada etapa se chamou Jesus, com a sublime missão de dar início à “mais pura e mais sublime moral, da moral evangélico-cristã” (Ibidem, cap. I-9).

 

Não foi o que aconteceu.   

 

1_Ainda criança, Herodes tentou matá-lo (Mateus 2: 13);

 2_viveu uma vida sem descanso e sem bens materiais (Mateus 8: 20);

 3_seus irmãos não criam nEle (João 7: 5);

 4_foi duramente criticado e perseguido pelos fariseus, que desejavam tirar a Sua vida (João 11: 53);

 5_foi traído por um dos Seus apóstolos (Mateus 26:16);

 6_angustiou-se no Getsêmani, “e o seu suor tornou-se  em grandes gotas de sangue que corriam até ao chão” (Lucas 22: 44);

 7_sem justa causa, foi preso e condenado à morte (Lucas 22: 54; 23: 25);

 8_não recebeu o apoio de seus discípulos quando foi preso (Mateus 26: 56, 70, 72, 74);

 9_foi escarnecido, humilhado, açoitado, cuspido, e recebeu na cabeça uma coroa de espinhos (Mateus 27: 26-30);

 10_finalmente, foi crucificado. Seu sofrimento na cruz é indescritível (Mateus 27: 32-56). 

   Sinceramente, se levarmos em conta a crença espírita, Jesus teria passado por todos os estágios da escala espiritual até chegar à plena perfeição. Inicialmente “alma simples e sem ciência”, Ele teria experimentado muitas lutas, sofrimentos e vicissitudes em muitas vidas corpóreas, tendo subido  degrau a degrau na hierarquia espiritual. Já no topo da escada, recebe não mais uma prova, mas uma missão. Os “espíritos” [demónios] disseram a Kardec:

 

_ “Para chegar à perfeição eles [os demónios] devem passar por todas as vicissitudes da existência corpórea”;  “todos são criados simples e ignorantes...”;  “os sofrimentos da vida são, na maior parte das vezes, consequência da imperfeição do Espírito” porque: Quanto menos imperfeição, menos tormentos,digo eu.  (Livro dos Espíritos quesitos 132 e 133).  Eles também lhe disseram que os Espíritos Puros, os chamados da primeira classe, já “percorreram todos os degraus da escala, despojaram-se de todas as impurezas da matéria. Tendo atingido a soma de perfeição de que é suscetível a criatura." ( Livro dos espíritos, quesito 113). 

Baseada neste pressuposto, penso que não têm que passar por mais provas ou expiações...

 Então, se esta tese ensinada e defendida pela doutrina Espírita estivesse certa, Jesus não precisaria de passar por mais provas. Aliás, certo “Espírito”, a quem Jesus chamou de Satanás, tentou interromper os Seus sofrimentos e até Lhe ofereceu este mundo com todas as suas riquezas (Mateus 4: 8-11). 

 

Perguntas que precisam de respostas:

 

(a) O carma de Jesus não estaria completamente limpo? O que exigiu mais sofrimento?  

 

O Seu sofrimento na cruz, não está de acordo com a “natureza excepcional do seu Espírito”, nem com a missão divina que Lhe foi confiada (Evangelho segundo o espiritismo, cap. I-4).

 

(b) Jesus era realmente um “Espírito Puro”. Alguém acredita que  por sua livre vontade aceitou e procurou o sofrimento para se purificar ainda mais? 

Esta hipótese colide com a declaração kardecista de que os puros estão no último degrau da escala e não  precisam mais passar por  provas. A Bíblia Sagrada fala-nos destas doutrinas, que pretendem retirar a Glória ao Rei da Glória, Jesus Cristo!

 

1 Coríntios 3:19-23 _ "Porque a sabedoria deste mundo é loucura diante de Deus; pois está escrito: Ele apanha os sábios na sua própria astúcia. E outra vez: O Senhor conhece os pensamentos dos sábios, que são vãos. Portanto, ninguém se glorie nos homens; porque tudo é vosso; seja Paulo, seja Apolo, seja Cefas, seja o mundo, seja a vida, seja a morte, seja o presente, seja o futuro; tudo é vosso, e vós de Cristo, e Cristo de Deus."

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.