Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Espíritos da Mentira 3

Cumprindo a promessa feita em Jeremias 29:13: “E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração”, o Senhor conduziu Shoefoot até o missionário Joe Dawson, um dos poucos estrangeiros com a capacidade de falar a língua dos yamomanos. Joe ensinou a Shoefoot a respeito de Yai Pada, o Deus da Bíblia. Ele lhe contou que Yai Pada tanto nos amou que enviou o Seu Filho para pagar a penalidade de nossos pecados e quando admitimos a nossa pecaminosidade e colocamos nossa confiança em Jesus e nossa fé no que Ele realizou por nós, podemos ter paz com Deus (Romanos 5:1).

Além, do mais, também lhe foi dito que todo aquele que crê em Jesus passará a eternidade junto com Yai Pada. O testemunho de Shoefoot (encontrado com detalhes no livro supra citado) é rude, mas poderoso no vídeo “Never Go Back”. É uma história de “xamã” dos Ministérios Don Shire (715-484-2017) de como Jesus o libertou da escravidão do pecado e dos espíritos, testemunhando a veracidade da Palavra de Deus.

Indaguei a Shoefoot, através do intérprete Mike Dawson, filho de Joe, o qual foi criado entre os yamomanos, como este responderia a um céptico que achasse serem as suas experiências com os espíritos nada mais que alucinações causadas pelas drogas que ele ingeria. Os olhos de Shoefoot fuzilaram, em seus mais ou menos 70 anos de idade, diante dessa pergunta. Ele gosta de responder aos desafios dos cépticos, especialmente quando fala nas universidades aos estudantes de Antropologia. É irônico ver que um homem “primitivo” considere os altamente eruditos antropólogos que estudam o seu povo nativo como tolos, na melhor das hipóteses, e como enganados, na pior. Ele me contou que conheceu “xamãs" que tinham os mesmos espíritos que ele tinha e, contudo, ao contrário dele, não chegaram a conhecê-los por meio das drogas. Quer os contactos fossem feitos com a mente clara ou em estado de droga, as descrições e detalhes são quase sempre idênticos aos de ¾ de todos aqueles mancomunados com os mesmos espíritos.

Mike acrescentou que nós, do sofisticado Ocidente, temos problemas relacionados à cultura, na qual os espíritos, isto é, os demónios, são reais no dia a dia de parte de nossa vida. Contudo, isso não significa serem eles necessáriamente exclusivos das densas florestas dos yamomanos. Ele nos contou que numa viagem de Outono pelos USA com Shoefoot, ele ficou chocado com o seu amigo, um ex-xamã, apresentando continuamente espíritos que ele havia conhecido, caracterizados na América, quando os americanos celebravam o bem sucedido feriado de Halloween. Algum tempo depois, foi dada a Shoefoot uma amostra de desenho na TV, domingo de manhã, com personagens e figuras possuídos de poderes. Aconteceu o mesmo. Ele não sabia da popularidade mundial dos livros da série Harry Potter, os quais introduzem as crianças na feitiçaria e as encorajam a praticá-la. À medida em que Shoefoot verificou essa série de livros, ficou muito preocupado ao ver que tantos jovens estão sendo instruídos a serem presas da escravidão que tem atormentado o seu povo.

As experiências subjetivas de Shoefoot numa cultura dominada por espíritos mentirosos são prontamente substanciadas quando comparadas aos estilos de vidas dominadas por demónios, através do mundo inteiro. Além do mais, elas são consistentes com o que a Palavra de Deus fala sobre esses espíritos, “os príncipes das trevas deste século, as hostes espirituais da maldade”, (segundo Efésios 6:12 ACF), que são devoradores de almas humanas, deleitando-se ainda na destruição física da humanidade, através da depravação e das moléstias. As sociedades tecnicamente avançadas deste planeta podem até ser capazes de se livrar das últimas, mas vão colher a escravidão temporal e eterna de suas almas. O ápice vai acontecer com a chegada do Anticristo, possuído de toda força demoníaca, [dominando todos os que estiverem enroscados na operação do erro, dando crédito à mentira]. Contudo a pré-condição para esse evento, o qual principiou no Jardim do Éden e tanto tem se espalhado em nossos dias, vai se manifestar numa sociedade gradativamente endemoninhada, num Cristianismo apóstata. Como diz Paulo, na 1 Timóteo 4:1: “MAS o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demónios”.

O mundo inteiro, em tal cegueira e escravidão aos espíritos sedutores, cego e escravizado ao “deus deste século”, estará pronto, de todas as maneiras, pelo contacto com as entidades espirituais, a colher suas horrendas conseqüências.

Senhor, dá-nos amor pela Verdade e um coração para resgatar aqueles que estão escravizados à mentira! Amém!

 

 

“The Berean Call Letter, novembro 2003.

por T. A. McMahon Traduzido por Mary Schultze

http://www.cacp.org.br/espiritos-da-mentira/

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.