Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

ESPÍRITAS versus ESPÍRITAS

Leia a primeira parte deste estudo em: http://blogespiritismo.blogs.sapo.pt/282783.html

Vamos agora ver algumas das muitas contradições da doutrina espírita:

 

O ensino dos espíritos

O codificador do espiritismo ressalta que, a doutrina da reencarnação, o ensino mais importante e atraente dos espíritas, é o resultado do ensino dos espíritos por ele recebido e exposto no Livro dos Espíritos, considerado “a Bíblia” dos espíritas. São 1.016 perguntas formuladas por Allan Kardec com respostas supostamente dadas pelos espíritos. Assim, o ensino da reencarnação, segundo Kardec, foi dado pelos espíritos.

Escreve Kardec: "Não somente porque ela nos veio dos Espíritos, mas porque nos parece a mais lógica e a única que resolve as questões até então insolúveis. Que ela nos viesse de um simples mortal, a adotaríamos da mesma maneira, não hesitando em renunciar as nossas próprias idéias. Do mesmo modo, nós a teríamos repelido, embora viesse dos Espíritos se nos parecesse contrária à razão, como repelimos tantas outras". (O que é o espiritismo. Allan Kardec – Obras Completas. Opus Editora Ltda, p.97, 2ª ed., 1985.)

O caráter essencial da doutrina espírita

Allan Kardec estabelece, como se pode identificar, uma doutrina dada pelos espíritos. Diz ele: "O caráter essencial desta doutrina, a condição de sua existência, está na generalidade e concordância do ensino; donde resulta que todo princípio que não recebeu a consagração do assentimento da generalidade não pode ser considerado parte integrante desta mesma doutrina, mas simples opinião isolada, cuja responsabilidade o espiritismo não assume"  (A gênese. Allan Kardec – Obras Completas. Opus Editora Ltda, p.903, 2ª ed., 1985.)

Mas o grande problema para os espíritas, confessado por Allan Kardec, é que não se pode identificar o ensino unânime dos espíritos sobre a reencarnação. Diz ele: "Seria o caso, talvez, de examinar-se porque todos os Espíritos não parecem de acordo sobre este ponto." (O livro dos espíritos. Allan Kardec – Obras Completas. Opus Editora Ltda, p.94, 2ª ed., 1985.) E mais: "De todas as contradições que se observam nas comunicações dos Espíritos, uma das mais chocantes é aquela relativa à reencarnação, como se explica que nem todos os Espíritos a ensinam?" (O livro dos médiuns. Allan Kardec – Obras Completas. Opus Editora Ltda, p.496, 2ª ed., 1985.)

Espíritas versus Espíritas

Notável é que não exista identidade doutrinária entre os espíritas anglo-saxãos (os de fala inglesa, principalmente) e os espíritas de origem latina (línguas francesa, portuguesa, espanhola etc.). Enquanto os espíritas de origem latina admitem a doutrina reencarnacionista, o mesmo não acontece com os de origem inglesa, que negam peremptóriamente esta doutrina. Dizem que, na verdade, a doutrina da reencarnação ensinada por Allan Kardec no Livro dos Espíritos não é dos espíritos, mas do próprio Allan Kardec.

Em verdade, não há dúvidas a respeito desta invenção, pois o próprio Allan Kardec foi muito claro ao declarar que a doutrina da reencarnação seria descartada se não pudesse aceitá-la racionalmente: "Que ela nos viesse de um simples mortal, e a adotaríamos da mesma maneira, não hesitando em renunciar as nossas próprias idéias. Do mesmo modo, nós a teríamos repelido, embora viesse dos Espíritos se nos parecesse contrária à razão, como repelimos tantas outras."

Isso mostra que a mais divulgada e atraente doutrina espírita realmente não é ensino dos espíritos, mas ensino do seu codificador, uma vez que há explícita falta de generalidade e concordância por parte dos espíritos.

Cai por terra, então, a doutrina mais importante do espiritismo pelas seguintes razões:

1. A alegada justiça de Deus não existe entre todas as criaturas, homens e animais, pois sempre persiste a diferença entre as duas criações, sendo o homem um deus para os animais.

2. A reencarnação, na verdade, não é de origem dos espíritos, mas do próprio Allan Kardec.

 

 

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Maria Helena 20.04.2013

    Lamento Nelson! Lamento sinceramente que esteja a deixar-se cegar pelas mentiras de Kardec e da doutrina que os demónios lhe entregaram...
    A Bíblia é a Palavra de Deus e só pode ser entendida quando humildemente suplicamos a Deus que fale connosco através da Sua Palavra.
    Enquanto há vida, só temos uma, há esperança! Jesus Cristo morreu para nos salvar.
    Deus o abençoe e Se compadeça de si!
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 22.04.2013

    Bem ! o que posso dizer, a você minha querida amiga! Já estudei muito, mas não o suficiente como gostaria sobre o assunto! Compreendo que fé sega maravilha a maioria das pessoas, bem como a falta dela O dogma é base da maioria das religiões Eu acredito que ciência e religião( se religar com plano maior Deus) podem caminhar juntas, é uma evolução natural. As portas do século 21 ainda existem muita pessoas pelo planeta que ainda não compreendem esta questão, o Espiritismo não nega o sacrifício de Cristo muito pelo contrario todo bom cristão deve lembrar disso, a diferença básica acho que seja a forma de encarar isso, diferente de você eu não quero transformar ninguém em nenhum seguidor muito pelo contrário, Deus nos da o livre arbítrio para podermos evoluir nesta vida são as escolhas que fazemos, mas ele não nos pune por e pelo fazer o bem, nos dois estamos no caminho do bem cada qual com sua visão das escrituras. Eu entendo sua visão, pois cada doutrina puxa a sardinha para sua brasa, completamente normal. Eu fico lendo as discussões de pastores e espiritas em fóruns e vejo isso.
    Que posso fazer é lhe dar meu testemunho.
    Quando descobri o Espiritismo vim também incrédulo pois também a anos tive uma experiência um pouco estranha por não estar amadurecido como adulto, mas o dia que a redescobri meu caminhos se abrirão meu sinto cada dia mais perto do criador e do mestre Jesus, somente o nossos livre arbítrio pode nos levar ao crescimento espiritual são as escolhas que fazemos que fazem a diferença sendo guiada por Deus ou pela espiritualidade amiga nos fazem sentir-se plenos O que posso dizer é que quem escolhe o caminho de Deus e que são vários tende a cair em graças. Que nossas discussões ajudem a guiar mais almas para o caminho da luz divina.
    Fica com deus
    Nelson
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.