Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

PARA SUA ALEGRIA _ Introdução

Há dois mil anos, Jesus e os seus amigos estavam a conversar sobre os boatos que circulavam entre o povo. "Quem diz o povo que é o Filho do Homem?" perguntou-lhes. Os discípulos responderam enumerando as respostas que ouviam com mais frequência. Então, Jesus mudou de assunto. Deixando o carácter informativo da conversa e assumindo um tom pessoal. Ele fixou o olhar nos olhos daqueles homens e perguntou: "Mas vós... quem dizeis que eu sou?"

É fácil responder a perguntas feitas a outrem. No entanto, há um momento em que nós mesmos devemos dar resposta à questão que Jesus nos colocou: Quem dizemos nós que Ele é?

A resposta mais comum é que Jesus era um professor notável e virtuoso, um mestre exemplar e um sábio cheio de compaixão.

Contudo, C. S. Lewis _ o autor britânico que escreveu o livro "O Leão, A Feiticeira e o Guarda-Roupa _ insistia em que tais redundâncias não fossem consideradas. São dele estas palavras:

"Estou a tentar impedir que alguém repita aquela frase realmente medíocre que as pessoas costumam dizer a respeito d'Ele (Jesus) _ Estou pronto a aceitar Jesus como um grande mestre, mas não aceito a assunção de que Ele seja Deus! _ Isso é algo que, simplesmente, não devemos dizer.

Alguém que fosse apenas um homem e dissesse o tipo de coisas que Jesus disse, moralmente, não seria um bom mestre. Seria um lunático, igual ao homem louco que afirma ser Napoleão, ou então seria o Diabo. É preciso fazer uma escolha.

Ou esse Homem era, e continua a ser, o Filho de Deus, ou era louco ou pior. Pode silenciá-Lo, se assumir que Ele é um louco; pode cuspir-Lhe e matá-Lo porque O vê como um demónio; ou pode cair aos Seus pés e chamá-Lo de Senhor e Deus.

Entretanto, não sejamos complacentes a ponto de dizermos, por exemplo, que Ele era somente um grande mestre humano. Ele não nos deixou esse caminho em aberto. Ele não o pretendia fazer."

 

Esta pergunta _ Quem é Ele para mim? _ é a pergunta mais importante a que pode responder. Neste livro, John Piper responde a algumas das perguntas mais comuns e mais importantes sobre Jesus: Quem é Ele; porque é que Ele veio a este mundo; o que é que Ele realizou; _ e, porque é que nos devemos importar com isso?

Se você já se questionou a esse respeito e está em busca de respostas _ baseadas, não nos seus próprios pensamentos e teorias, mas sim na palavra de Deus _ convidamo-lo a unir-se a nós, para sua alegria.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.