Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Não quero mais ser "Evangélico no Brasil" e sim CRISTÃO! 1

   Depois de inúmeros comentários deixados aqui pelos defensores do Espiritismo Kardecista, e depois de visitar o blog da Manuela que me levou a vistar o da Maria Helena Castro onde encontrei isto:

 

"Testemunhos...

 
Deixei de ser evangélico. Decidi ser cristão.
Brevemente...
 
Não sei porque é que o individuo em questão deixou de ser "evangélico" se é que o foi algum dia, talvez se tenha esquecido de olhar Só para Jesus e tenha olhado para o vizinho, talvez nunca tenha nascido de novo, talvez tanta coisa... 
   Ao ler isto, senti que devia publicar um post sobre o assunto. Não sem antes esclarecer, mais uma vez, que um Espíritia que Segue a doutrina espírita Kardecista ou outra qualquer doutrina reencarcionista, não é cristão. Porquê? Porque: Não acredita no Unigénito Filho de Deus, o Messias prometido, o Salvador da humanidade Jesus Cristo que ressuscitou dos mortos!
 Vejamos o que é ser cristão.
(1) “Cristão [do gr. Christhos, messias] – Aquele que vive de conformidade com os ensinamentos de Cristo. Não basta crer em Cristo para ser cristão; é necessário, antes de tudo, executar os mandamentos deixados por Ele. Os melhores cristãos são os que se parecem com Cristo. Foi em Antioquia que os seguidores de Cristo passaram a ser conhecidos como cristãos - At 11.26” (Dicionário Teológico, Claudionor C. de Andrade).
(2) “Cristão [Do lat. Chrstianu] – Do, ou relativo ou pertencente ao cristianismo. Que o professa. Aquele que professa o cristianismo, que é sectário dele” (Dicionário Aurélio). “Cristão– Seguidor de Cristo - At 11.26” (Dicionário da Bible Online).

Em síntese, ser cristão é crer que Jesus é o Filho de Deus, o Verbo que estava no princípio com Deus e que era Deus, e que se fez homem e habitou entre nós (Jo 1.1,2,14; 3.18); é ser obediente aos Seus mandamentos (Jo 14.21); é ensinar o Evangelho que Ele nos ensinou (Mt 28.19-20); é crer que a Bíblia registra com fidelidade o Seu Evangelho (Jo 14.26); é crer que a Bíblia é a única regra de fé e práctica (Jo 17.17; Rm 10.17; 2 Tm 3.16-17).
 
 
 
E o espiritismo não acredita nisto! Por isso, mesmo querendo desesperadamente ser reconhecido como CRISTÃO, não o é!
Após este esclarecimento passemos à palavra "Evangélico" que muitos dizem ser, mas pouco fazem, além de passar uma ideia errada dos verdadeiros Cristãos Evangélicos que vivem o que pregam e pregam o Evangelho de Jesus Cristo! Maria Helena
 

Não quero mais ser "evangélico no Brasil" é o título desta matéria:

 (Em Portugal, infelizmente, principalmente após a vinda da Igreja Universal do Reino de Deus que se auto-proclama "Evangélica" e não o é, muitos começaram a medir todos os Evangélicos pela mesma bitola... mas devido à regulamentação da Aliança Evangélica as coisas estão mais controladas... apesar de haver muitos lobos vestidos de cordeiro e muita gente a roubar os fiéis. O Dr. Fritz, um médium espírita, também provocou a morte a muita gente, e nem por isso dizemos que todos os Espíritas são assassinos!)

 

Publicado em 2009

Gilson Souto Maior Junior
Jornal da Cidade

Não estou brincando! A indignação toma conta de meu ser, pois não dá mais. Evangélico no Brasil virou sinónimo de movimento financeiro religioso, algo meio sem ética – ou totalmente se preferir – em que se rouba e depois ora pedindo perdão a Deus. O “mensalão” de Brasília revela não apenas o que há de pior na política brasileira, mas algo cheira mal na fé evangélica também (ou plagiando o filme, “Fé de mais não cheira bem”). Como é possível alguém orar e dizer que o “financiador” é uma bênção para a cidade? A verdade é que hoje a cristandade está com a síndrome de Geazi, servo do profeta Eliseu (2Reis 5:20-27). Correndo atrás dos tesouros de Naamã, a cristandade gananciosa (2Reis 5:20) mente e camufla situações para justificar os seus pecados (2Reis 5:22); pior, esconde o pecado (2Reis 5:24), mostrando a hipocrisia em que vivem (2Reis 5:25). Desta vez foi a gota d’água, ver um pastor, que é deputado distrital – o que já é incoerente, pois ou é pastor ou deputado – e o presidente da Câmara, orando e pedindo a Deus pelo gestor das
fraudes, chamando-o de “instrumento de bênção para nossas vidas e para a cidade”. Para a cidade de Brasília eu não sei, mas parece que o gestor financeiro do mensalão foi uma “bênção” para outros.

Não é apenas isso (ou tudo isso), mas a Igreja Evangélica no Brasil virou um monstrengo, uma colcha de retalhos, que mistura “alhos com bugalhos”, Bíblia com água sal e óleo ungido. Os pastores deixaram de ser homens de reconhecida piedade para serem executivos da fé; jogaram no lixo a orientação de Paulo para serem ministros de Cristo, que se ocupassem da leitura da Escritura, “à exortação e ao ensino” (1Timóteo 4:12,13), para serem ministros de si
mesmo, onde a “escritura” agora é auto-ajuda, e a exortação e o ensino viraram barganha de promessas. Não me escandalizo mais, pois o que sinto é uma revolta contra aqueles que “seguiram pelo caminho de Caim, e por causa do lucro se lançaram no erro de Balaão...” (Judas 11).

Continua no Próximo Post

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.