Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

CONCEPÇÕES ESPÍRITAS 1 - A SANTÍSSIMA TRINDADE VISTA PELO ESPIRITISMO

CONCEPÇÕES ESPÍRITAS

1 - A SANTÍSSIMA TRINDADE VISTA PELO ESPIRITISMO

 

Segundo o espiritismo, Deus não passa de um ser incapaz de julgar suas criaturas com justiça, pois Ele tolera sempre o pecado e procura dar um "jeitinho", através da "reencarnação", de "passar a mão" sobre a cabeça de todos, perdoando-lhes.

Este é o tipo de Deus em que o diabo quer que a humanidade creia.

É assim que o espiritismo considera Deus, pois é assim que se constacta no livro de León Denis, "Depois da Morte", na pág. 114:

"Deus é infinito e não pode ser individualizado, isto é, separado do mundo, nem substituir à parte."

Isto é uma afronta e uma tentativa de anular a pessoa de Deus.

 

 Quanto à existência da Santíssima Trindade, os espíritas negam ou simplesmente ignoram, como faz Allan Kardec.

Assim foi publicado no Jornal Espírita, na edição de Março/1953-Rj:

"Há mais do que uma pessoa em Deus?" Obtendo como resposta: "Não, a razão nos diz que Deus é um ser único, indivisível; que o Pai celeste é um só para todos os filhos do Universo."

Aí está a negação da Santíssima Trindade.

 

0 espírita Rangel Veloso, em seu livro "Pseudos Sábios ou Falsos Profetas", Ed. 1947, pág. 34, assim se expressa ao declarar ter ouvido em centro espírita a concepção panteísta de Deus:

"Deus é uma folha de papel, rasgadinha em milhões, bilhões e não sei quantas mais divisões. Lançados esses pedacinhos de papel no Universo, cada pedacinho de papel representa um homem e um ser existente, e todos reunidos, formando o todo, é Deus."

Este não é o Deus que nós cristãos, conhecemos ao longo de toda a história da humanidade.

Não é o mesmo Deus que nos revelou através de Moisés e que disse: "Eu sou o que sou". (Ex 3:14)

 

 

 

A seguir: 2. A CRIAÇÃO DO HOMEM E O PECADO ORIGINAL

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.