Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

O segundo pilar do espiritismo: O estado do homem após a morte

O segundo pilar do espiritismo:

O estado do homem após a morte

  

 • Introdução

1. Existe consciência após a morte?

2. Para onde vai alma quando alguém morre?

3. O que é o “espírito” de acordo com a Bíblia?

 No livro O Céu e o Inferno, capítulo 2, Allan Kardec disse que os espíritas “sabem que a vida futura é a continuação da vida terrena em melhores condições e aguardam-na com a mesma confiança com que aguardariam o despontar do Sol após uma noite de tempestade”. (Grifo acrescentado).

Será que esse posicionamento dele é o mesmo da Bíblia? É sobre isso que estudaremos no texto de hoje. Esse assunto fará toda a diferença em sua vida espiritual, pois, poderá livrá-lo de um dos maiores enganos nesses últimos dias: o de que o ser humano é imortal naturalmente sem estar ao lado de Deus e comendo da árvore da vida.

 

• Estudo

1) Qual a foi a maior tragédia que o pecado trouxe para a humanidade? Romanos 6:23 (primeira parte).

Resposta: a morte do pecador.

 

2) Depois que Adão e Eva desobedeceram a Deus, qual foi a primeira atitude do Criador. Por que o Senhor tomou essa decisão? Gênesis 3:22, 23.

Resposta: Tirou-lhes o acesso à árvore da vida. Fez isso porque, se continuassem comendo do fruto, seriam pecadores imortais e, consequentemente, o sofrimento seria eterno.

Nota: Se HOJE o ser humano NÃO TEM ACESSSO à árvore da vida, isso significa que não somos imortais até o dia em que Jesus voltar e nos levar para o Céu (João 14:1-3) para comeremos novamente do fruto da árvore que se encontra no paraíso de Deus (Apocalipse 2:7).

 

3) Quem é imortal? 1 Timóteo 6:15, 16.

Resposta: Deus. As demais criaturas só podem ter vida se estiverem ligadas a Ele.

 

4) Se o ser humano não tem acesso à árvore da vida e só Deus é imortal, para onde vai a “alma” após a morte? O que é alma? Ezequiel 18:4; compare com Deuteronômio 10:22.

Resposta: A alma morre porque alma é a pessoa viva e não é uma “entidade imaterial” que sobrevive fora do corpo. A “alma” – o pessoa – vai para o pó da terra de acordo com Gênesis 3:19 e Eclesiastes 3:20. (Não vai para o Céu, inferno, purgatório ou para outro corpo a fim de reencarnar).

 

5) Então, o que Gênesis 35:18 quer dizer quando afirma que “sai a alma” de Raquel depois da morte dela?

Resposta: O termo “alma” pode ser traduzido de várias maneiras nas Escrituras. Precisamos analisar o contexto do verso para obtermos o melhor significado e jamais os conceitos gregos para a palavra! Quando lemos a Bíblia na Nova Versão Internacional percebemos que o termo “alma” já foi correctamente traduzido por vida (inclusive no texto de 1 Reis 17:21, 22, malcompreendido por muitos). Veja com o texto foi traduzido: “Já a ponto de sair-lhe a vida, quando estava morrendo…” Portanto, a palavra “alma” em Gênesis 35:18 se refere à vida.

 

6) O que é o “espírito”? Gênesis 2:7; Eclesiastes 12:7.

Resposta: Alguns significados para as palavras hebraicas e grega utilizadas para se referir ao “espírito” (ruach, neshamah [hebraico] e pneuma [grego] são: “vento”, “ar”. Em Gênesis 2:7 aparece a expressão “fôlego de vida”, que é o mesmo que espírito. Portanto, espírito é o fôlego de vida que Deus colocou em cada ser humano. O princípio vital do Criador que nos mantém vivos.

 

7) Algumas evidências de que o ser humano deixa de existir depois da morte:

a) Perda do acesso à árvore da vida – Gênesis 3:22 e 23;

b) Necessidade de comer desta árvore novamente, NO FUTURO, para preservar a imortalidade – Apocalipse 22:2;

c) Perda da consciência na morte – Eclesiastes 9:5, 6 e 10 – compare com o Salmo 88:10-12; Salmo 115:17 e 146:4.

d) Impossibilidade de adquirir conhecimento e sabedoria enquanto estiver morto – Jó 4:21 (se a pessoa estivesse no Céu ou noutra dimensão espiritual, aprenderia muito mais que qualquer pessoa aqui da Terra…);

e) Impossibilidade de adorar a Deus – Salmo 6:5 (se o “espírito” estivesse no Céu, o que mais faria seria adorar a Deus!)

f) Necessidade de passar pelo processo de santificação, uma preparação diária para a eternidade – Hebreus 12:14; Romanos 2:7;

g) Necessidade de uma ressurreição para voltar à vida – Isaías 26:19; 1 Tessalonicenses 4:13-17;

h) Os autores bíblicos, tanto do Antigo quanto do Novo Testamento, comparam a morte a um sono, sem sonhos.

Eis alguns deles:

(1) Davi – Salmo 13:3;

(2) Isaías – Isaías 26:19;

(3) Jeremias – Jeremias 51:39 e 57;

(4) Daniel – Daniel 12:2;

(5) Paulo – 1 Coríntios 15:16-18; 1 Tessalonicenses 4:13, etc.

 

8) Para Jesus, o que a pessoa morta está fazendo neste momento? João 11:11-14

Resposta: Para o Senhor Jesus Cristo, a pessoa morta está dormindo.

 

9) De acordo com 1 Tessalonicenses 4:18, as pessoas que perderam um ente querido devem ser consoladas com o ensino da reencarnação?

Resposta: Não! Devem ser confortadas com a crença na doutrina da ressurreição.

 

10) O que é Ressurreição? Daniel 12:2; 1 Coríntios 15:50-55

Resposta: Ressurgir do pó da Terra com o corpo transformado. Algo totalmente impossível para a ciência, mas não para Deus! 

 

11) Quando será a Ressurreição? Daniel 12:13; João 6:40 e 54; 1Tessalonicenses 4:13-18

Resposta: No último dia, momento em que Jesus vai voltar.

 

12) O que devemos fazer para ganharmos a vida eterna? João 5:24.

Resposta: Crer em Deus e aceitar todos os ensinos de Jesus Cristo – inclusive a respeito do que acontece depois da morte!

Convite: “Disse-lhe Jesus: “Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que morra, viverá” João 11:25.

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Maria Helena 04.06.2010

    Olá Sr. Vasco! Bom-dia!
    Muito obrigada pela sua participação neste espaço e seja muito bem vindo!

    Aqueles que se dizem ateus, têm como assuntos preferidos Deus ou a negação da Sua existência. (Não é por acaso que aqui comentou...) Todo o ser humano _ não importa quem seja, ateu ou não _ gosta de incluir Deus na pauta das suas ideias mais importantes.
    A maioria dos ateus realmente não acredita em Deus?
    Nao.
    A maioria dos ateus fundamenta o seu ateísmo não num corpo de ideias profundas sobre a existência ou não de Deus, mas como resultado da indignação contra as injustiças, incoerências e discriminações sociopolíticas cometidas pela religiosidade reinante em determinada época.
    Quando todos pensavam que Voltaire, o afiado pensador do Iluminismo francês, era ateu, ele proclamava no final da sua vida: «Morro adorando a Deus, amando os meus amigos, não detestando os meus inimigos, mas detestando a superstiçao.»
    A maioria dos ateus pratica um ateísmo social, um «socioateísmo» alicerçado na anti-religiosidade, e não numa produção de conhecimento inteligente, descontaminada de distorções intelectuais, de paixões e tendenciosidades psicossociais sobre a existência ou não de Deus.
    Que Deus, Aquele no qual eu creio, que é Vivo, Real e Verdadeiro, o abençoe!
    Volte sempre!


  • Sem imagem de perfil

    Vasco Ribeiro 04.06.2010

    Cara Maria Helena.
    O religião cristã através das cruzadas e da inquisição forçou/matou as pessoas não crentes ou com outras crenças a acreditar no seu Deus. Portanto o nosso interesse sobre a realidade divina é muito simples, tentar de certa forma, voltar ao estado primordial, isto é, o ponto em que é possível ser-se moral em todas as circunstâncias e não ser-se moral pela "escravização" (peço desculpa pela palavra fortem mas sem sentido pejorativo) de um Deus.
    Gostaria de lhe perguntar se acredita no criacionismo, onde Deus criou tudo, desde a matéria, ao adão à Eva e todos os demais. A inteligência a meu ver não tem a ver com o que se acredita, mas sim nas perguntas que fazemos ao que acreditamos. Uma espécie de auto-crítica que penso que a religião nunca fez. Gosto muito destes temas, pois quanto mais ouço mais o meu cerebro avança e por isso é que os ateus gostam de falar de Deus é que isso é sinal de inteligência perguntar como é possível.
    Um abraço e obrigado.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.