Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

A Divindade de Cristo 1ª parte

1João 5: 10 Quem crê no Filho de Deus, em si mesmo tem o testemunho; quem a Deus näo crê mentiroso o fez, porquanto näo creu no teste-munho que Deus de seu Filho deu.
11 E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está em seu Filho.
12 Quem tem o Filho tem a vida; quem näo tem o Filho de Deus näo tem a vida.
13 Estas coisas vos escrevi a vós, os que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna, e para que creiais no nome do Filho de Deus.
14 E esta é a confiança que temos nele, que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve.
15 E, se sabemos que nos ouve em tudo o que pedimos, sabemos que alcançamos as petiçöes que lhe fizemos.
16 Se alguém vir pecar seu irmäo, pecado que näo é para morte, orará, e Deus dará a vida àqueles que näo pecarem para morte. Há pecado para morte, e por esse näo digo que ore.
17 Toda a iniqüidade é pecado, e há pecado que näo é para morte.
18 Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus näo peca; mas o que de Deus é gerado conserva-se a si mesmo, e o maligno näo lhe toca.
19 Sabemos que somos de Deus, e que todo o mundo está no maligno.
20 E sabemos que já o Filho de Deus é vindo, e nos deu entendimento para conhecermos o que é verdadeiro; e no que é verdadeiro estamos, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna.

 

   Introdução:

 

Acreditar na divindade de Cristo constitui-se o âmago da nossa fé, pois somente o facto de ser Ele Deus em carne humana (e não um homem elevado) pode resolver o problema do pecado.

As Escrituras trazem inúmeras provas que Jesus era Deus, mas vemos principalmente na autoconsciência de Cristo, aquilo que Ele declara sobre si mesmo, as maiores evidências.

Jesus declara-se Deus?

Apesar de nunca ter declarado explicitamente: “Sou Deus”, Jesus fez alegações que soariam absolutamente impróprias se fossem proferidas por alguém que não fosse Deus.

Os judeus entenderam a implicação destas declarações e acusaram Cristo de blasfémia e quiseram apedrejá-lo (Mc 2.7; Jo 5.18; 8.59; 10.33), pois esta a pena prescrita pela lei de Moisés (Lc 24.16).

Jesus aceita a declaração e adoração de Tomé: “Senhor meu e Deus meu!” (Jo 20.28), dos seus discípulos (Mt 14.33), do cego que teve a visão restaurada, depois de lavar-se no tanque de Siloé (Jo 9.38).

Caso não fosse Deus, certamente Ele aproveitaria tal oportunidade para corrigir uma concepção errada sobre a sua pessoa, pois nem os homens (At 14.13-15) nem aos anjos (Ap 22.8,9) aceitam a adoração que pertence só a Deus.

 

Declarações divinas de Cristo:

1. Ele pode perdoar pecados (Mc 2.5-7; Lc 7.48,49);

2. Ele alega ser um com o Pai (Jo 10.30) e que conhecê-lo é conhecer ao Pai (Jo 14.7-9).

3. Ele afirma que quem O honra, está honrando o Pai (Jo 5.23);

4. Somente Ele conhece o Pai e pode revelá-lo a quem quiser (Mt 11.27);

5. Ele tem a mesma glória do Pai, que não dá a outro (Jo 17.5; Is 42.8);

6. Ele enviaria Seus anjos à terra (Mt 13.41; Lc 12.8,9);

7. O Reino de Deus é o Seu reino (Mt 16.28; 13.41; Lc 11.20);

8. Ele julgará todos os homens (Mt 25.31-46; Jo 5.22);

9. Reivindicou autoridade sobre o sábado, instituído por Deus (Mc 2.27,28; Ex 20.8-11);

10. Ele tem autoridade para colocar Suas palavras sobre as Escrituras (Mt 5.21,22,27,28);

11. Ele tem poder para dar a vida (Jo 6.39, 54; 11.25; 10.17,18);

12. Ele ordena aos espíritos imundos e eles lhe obedecem (Mc 1.25-27; 9.25);

13. Ele declarou ser o único caminho para a salvação (Jo 14.6; Mc 8.35; Lc 9.24);

14. Quem não crer nEle morrerá em seus pecados (Jo 8.24);

15. Ele exigiu a mais alta lealdade dos homens, que negassem a si mesmos e o amassem mais que a seus familiares (Lc 9.23; 14.26; Mt 10.34-39);

16. Cristo disse de Si mesmo: “Antes que Abraão existisse, Eu Sou” (Jo 8.58), declarando sua eternidade e igualdade com o Pai (Ex 3.14);

17. Ele mandou que os discípulos orassem em Seu nome (Jo 14.13,14; 15.7). Eles oraram em Seu nome (1Co 5.4) e até a Ele (At 7.59).

18. Cristo descreve a Si mesmo como Deus nas parábolas: O Pastor, O Pai, O Dono da Vinha, etc.