Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

A VISÃO JUDAICA SOBRE O INFERNO NO PRIMEIRO SÉCULO - Introdução

Os judeus do século I usaram o aAntigo Testamento para construir a sua teologia. Mas, o antigo Testamento não apresenta muita informação sobre o inferno.

A doutrina do inferno é progressivamente desenvolvida pelas Escrituras, do mesmo modo que acontece em relação ao céu, ao Espírito Santo e até mesmo a Jesus Cristo. Isso, definitivamente, não significa que essas coisas mudaram com o passar do tempo; Deus, simplesmente, revela mais e mais sobre elas à medida que as Escrituras se desenvolvem.

Vemos isso acontecer especilamente em relação ao inferno. O Antigo Testamento faz algumas referências vagas à punição na vida após a morte, sendo Daniel 12:2 a passagem mais relevante: "E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno." (Daniel 12:2). Em Ezequiel também podemos ler:

"E sucedeu que, no ano duodécimo, aos quinze do mês, veio a mim a palavra do Senhor, dizendo:
  Filho do homem, pranteia sobre a multidão do Egito, e faze-a descer, a ela e às filhas das nações magníficas, às partes mais baixas da terra, juntamente com os que descem à cova.
  A quem sobrepujas tu em formosura? Desce, e deita-te com os incircuncisos.
  No meio daqueles que foram mortos à espada cairão; à espada ela está entregue; arrastai-a e a toda a sua multidão.
  Os mais poderosos dos fortes lhe falarão desde o meio do inferno, com os que a socorrem; desceram, jazeram com os incircuncisos mortos à espada.
  Ali está Assur com toda a sua multidão; em redor dele estão os seus sepulcros; todos eles mortos, abatidos à espada.
  Os seus sepulcros foram postos nas extremidades da cova, e a sua multidão está em redor do seu sepulcro; todos eles mortos, abatidos à espada; os que tinham causado espanto na terra dos viventes.
  Ali está Elão com toda a sua multidão em redor do seu sepulcro; todos eles mortos, abatidos à espada; desceram incircuncisos às partes mais baixas da terra, causaram terror na terra dos viventes e levaram a sua vergonha com os que desceram à cova.
  No meio dos mortos lhe puseram uma cama, entre toda a sua multidão; ao redor dele estão os seus sepulcros; todos eles são incircuncisos, mortos à espada; porque causaram terror na terra dos viventes, e levaram a sua vergonha com os que desceram à cova; foi posto no meio dos mortos.
  Ali estão Meseque, Tubal e toda a sua multidão; ao redor deles estão os seus sepulcros; todos eles são incircuncisos, e mortos à espada, porquanto causaram terror na terra dos viventes.
  Porém não jazerão com os poderosos que caíram dos incircuncisos, os quais desceram ao inferno com as suas armas de guerra e puseram as suas espadas debaixo das suas cabeças; e a sua iniqüidade está sobre os seus ossos, porquanto eram o terror dos fortes na terra dos viventes.
  Também tu serás quebrado no meio dos incircuncisos, e jazerás com os que foram mortos à espada.
  Ali está Edom, os seus reis e todos os seus príncipes, que com o seu poder foram postos com os que foram mortos à espada; estes jazem com os incircuncisos e com os que desceram à cova.
  Ali estão os príncipes do norte, todos eles, e todos os sidônios, que desceram com os mortos, envergonhados com o terror causado pelo seu poder; e jazem incircuncisos com os que foram mortos à espada, e levam a sua vergonha com os que desceram à cova.
  Faraó os verá, e se consolará com toda a sua multidão; sim, o próprio Faraó, e todo o seu exército, mortos à espada, diz o Senhor DEUS.
  Porque também eu pus o meu espanto na terra dos viventes; por isso jazerá no meio dos incircuncisos, com os mortos à espada, Faraó e toda a sua multidão, diz o Senhor DEUS." (Ezequiel 32:17-32)

 

Tais declarações, porém, são raras no Antigo Testamento. Só temos a ideia do inferno plenamente revelada no Novo Testamento.

Ao estudar o AT (particularmente Daniel 12), muitos judeus do I século desenvolveram certas crenças sobre o inferno. Mais uma vez, essas crenças não são em si inspiradas por Deus. Perceba que não estou a tentar usar este capítulo para determinar se as conclusões dos judeus do I século eram correctas ou não. Estou apenas a descrever a crença corrente sobre o inferno, com a qual Jesus e os autores do Novo Testamento foram criados.

De modo geral, é nisto que os judeus do sáculo I criam.

 

Texto retirado do livro: Apagando o Inferno

Autor: Francis Chan

Pág. 36-37

 

No Post seguinte: O Inferno é um lugar de punição após o juízo

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.