Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

CIÊNCIA? OU APENAS MENTIRAS?

 Utilizando uns textos curtinhos, para não cansar... vamos lá ver mais algumas contradições da doutrina Kardecista:

 

– No Livro dos Médiuns um espírito disse textualmente que atravessou uma parede ou porta com um determinado objecto, e Kardec resolveu interpretar que isso não ocorreu de facto e que isso seria inclusivé impossível, valendo-se para isso da opinião contrária de... Erasto, um “espírito superior” que disse na Revista Espírita de agosto de 1864 que os Incas habitavam o México, quando há muito se sabe que os Incas viveram aproximadamente de 3000 a.C. a 1500 d.C. no Peru, Chile, Bolívia e Equador, mais especificamente na Cordilheira dos Andes. Os actuais povos indígenas do Peru são descendentes dos Incas.

2 – Numerosos espíritos, citados por mais de dez médiuns diferentes, afirmaram que a alma humana não provém da alma dos animais – Livro dos Espíritos - primeira edição de 1857 – e Kardec, resolveu, na segunda e terceira edições do livro em 1860, escrever  pura e simplesmente que a alma humana provém da alma dos animais, sem qualquer esclarecimento a respeito da “subtil” diferença entre a primeira edição e a segunda e terceira edições. Imagine se Darwin, na primeira edição da “Origem das Espécies”, afirmasse que “O homem não provém do ‘macaco’”, e na segunda edição afirmasse que “O homem provém do ‘macaco’”..., sem sequer explicar o que o levou a mudar de opinião. Imagina se Einstein afirmasse, na sua teoria da relatividade, que “É possível mover-se mais rápido do que a luz”, e, um anodepois, afirmasse que “É impossível mover-se mais rápido que a luz”, também sem dar quaisquer explicações quanto ao processo de mudança de opinião.

 

16743228_2gqY3[1].jpg

 

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.