Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Como morreu Saúl?


O pobre do "Aluno", mais uma vez, veio aqui comentar com supostas contradições da Bíblia...

O problema é que, como nunca  a leu sem as palas da doutrina espírita, limita-se a acreditar, copiar e colar as muitas falácias que ouve e lê. Vamos lá então saber como morreu Saul?

Saul cometeu suicídio. [I Sm 31:4-6], [I Cr 10:4]
Saul foi morto por um amalequita. [II Sm 1:8-10]
Saul foi morto pelos filisteus. [II Sm 21:12]

Os espíritas, que odeiam a simples ideia de que a Bíblia é mesmo a Palavra de Deus, dizem o que o aluno diz: _ Só Deus sabe quem matou Saul, quem escreveu a Bíblia é que não sabe de certeza! _ Esquecem-se que Deus é o Autor da Sua Palavra e que inspirou os homens que escolheu a escrevê-la.

Vamos ver o que aconteceu a Saúl:

 

PROBLEMA: O texto de 1 Samuel 31 diz que o rei Saul se suicidou, caindo sobre a sua espada, mas 2 Samuel 1 regista que ele foi morto por um amalequita.

 

"Então disse Saul ao seu pajem de armas: Arranca a tua espada, e atravessa-me com ela, para que porventura não venham estes incircuncisos, e me atravessem e escarneçam de mim. Porém o seu pajem de armas não quis, porque temia muito; então Saul tomou a espada, e se lançou sobre ela. Vendo, pois, o seu pajem de armas que Saul já era morto, também ele se lançou sobre a sua espada, e morreu com ele." 1 Samuel 31:4,5 

 

O suicídio de Saul é a derradeira expressão da sua falta de fé em Deus nesse momento da sua vida. O homem amalequita que alegava ter matado Saul pertencia ao povo que David tinha massacrado recentemente (v.1), que Deus queria que fosse eliminado (Êxodo 17:14; 1 Samuel 15:3), e que atormentou Israel por gerações (Êxodo 17:16) por causa da desobediência de Saul (1 Samuel 15:9-11).

 

O amalequita reivindicou a responsabilidade pela morte de Saul dizendo que Saul ainda estava vivo quando o encontrou. No entanto, 1 Samuel 31:3-6 deixa claro que Saul morreu ao lançar-se sobre a própria espada, e não pela mão do amalequita. Portanto, esse homem, que pode ter testemunhado o suicídio de Saul, alegava ter matado Saul quando na verdade havia apenas alcançado o seu corpo antes dos filisteus, tendo inventado a história para se insinuar ao novo rei por ter matado um inimigo dele, e trazer-lhe a coroa e o bracelete de Saul. O facto de a coroa e o bracelete estarem nas mãos do amalequita demonstram que ele tinha sido o primeiro a chegar ao corpo de Saul.

O facto de a sua história contradizer o relato de 1 Samuel pode ser considerado prova suficiente de que foi obra da sua imaginação.

 

Quanto a 2 Samuel 21:12, não diz que os filisteus mataram Saul, mas sim: "Então foi Davi, e tomou os ossos de Saul, e os ossos de Jônatas seu filho, dos moradores de Jabes-Gileade, os quais os furtaram da rua de Bete-Sã, onde os filisteus os tinham pendurado, quando feriram a Saul em Gilboa." 2 Samuel 21:12

Como lemos, não diz que os filisteus mataram Saul. Portanto, segundo o relato bíblico, Saul suicidou-se.

 

s15c17-2012-02-saul-retira-a-espada-de-jonatas-e-c

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.