Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Não fale com gente morta

O espiritismo não sai de moda. Especialmente no Brasil, o número de espíritas é imenso, sendo que sua grande maioria é também católica, indo à missa (às vezes) no domingo e frequentando o centro espírita em outro dia da semana.

 

O cenário religioso brasileiro é, assim, uma prova de que o espiritismo exerce grande fascínio sobre as pessoas. A razão disso está, sem dúvida, em suas propostas que abrangem uma lógica de fácil compreensão, algumas ideias fabulosas e certas doutrinas sobre o além que agradam muito o coração do homem que não conhece o evangelho.

 

De fato, a lógica do espiritismo é bastante simples. Por exemplo, os espíritas negam a doutrina da Trindade, evitando com isso as dificuldades de um dogma que a mente humana não consegue acolher por meio do mero uso da razão. Eles também insistem na lei da causa e efeito, afirmando que o que o homem faz aqui paga aqui.

 

Quanto a ideias fabulosas, os espíritas acreditam em vida em outros planetas, despertando a curiosidade das mentes menos privilegiadas. Já no tocante a doutrinas sobre a vida após a morte, eles ensinam que o espírito humano se aperfeiçoa por meio do seu repetido retorno à matéria (reencarnação), tantas vezes quanto isso for necessário. Nesse ponto em particular, a doutrina espírita se revela especialmente atraente porque alivia o coração das pessoas do temor de uma punição eterna — realidade que a Bíblia insiste em afirmar (2Ts 1.9).

 

O maior atractivo do espiritismo, porém, está na afirmação de que é possível e aceitável entrar em contacto com espíritos de pessoas mortas. Acerca disso, ensinam que alguns indivíduos, os médiuns, são dotados de certas capacidades especiais que os habilitam a fazer a ponte entre nós e as almas que já “desencarnaram”. Essa expectativa confere grande esperança para os enlutados que se apegam a essa prática com todo afinco, desejando ardentemente se comunicar com um ente querido que faleceu.

 

Por mais que essa prática pareça inocente e incapaz de produzir qualquer dano a alguém, o fato é que, na Bíblia, Deus a reprova com toda a veemência. Aliás, sua proibição é uma das mais antigas das Escrituras, sendo alistada entre as abominações que o povo de Israel deveria evitar a todo custo quando entrasse na terra prometida:

 

“Quando entrares na terra que o Senhor, teu Deus, te der, não aprenderás a fazer conforme as abominações daqueles povos. Não se achará entre ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador, nem necromante, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao Senhor; e por essas abominações o Senhor, teu Deus, os lança de diante de ti” (Dt 18.9-12).

 

Como se sabe, porém, o povo não obedeceu a essas ordens do Senhor. Até mesmo Saul, o primeiro rei de Israel, caiu no pecado de consultar uma médium e, de acordo com o relato bíblico, foi castigado por Deus com a morte por causa disso. É o que diz 1Crônicas 10.13:

 

“Assim morreu Saul por causa da sua transgressão cometida contra o Senhor, por causa da palavra do Senhor que ele não guardara; e também porque interrogara e consultara uma necromante e não o Senhor, que, por isso, o matou e transferiu o reino a Davi, filho de Jessé”.

 

A lição de Saul, contudo, parece não ter sido suficiente para Israel e, por isso, Deus enviou seus profetas para que admoestassem os espíritas da época. Foi Isaías quem, no século 8 a.C., pregou a seguinte mensagem contra os israelitas rebeldes:

 

“Quando vos disserem: consultai os necromantes e os adivinhos, que chilreiam e murmuram, acaso não consultará o povo ao seu Deus? A favor dos vivos se consultarão os mortos? À lei e ao testemunho! Se eles não falarem dessa maneira, jamais verão a alva” (Is 8.19,20).

Escritura não revela porque a prática de consultar mortos é tão odiosa aos olhos de Deus. É bem provável, porém, que a razão disso seja o fato de se tratar de um costume próprio das religiões pagãs que tinham intenso contacto com demónios (1Co 10.20,21). Certamente, consultar mortos dava ensejo a que espíritos malignos se manifestassem, fazendo-se passar por almas de pessoas falecidas, enganando, assim, tanto os médiuns como quem os consultava. No fim, todos eram levados para longe da verdade e caíam no desagrado do Senhor como ocorreu com o rei Saul.

 

Vê-se assim que, por mais que buscar fazer contacto com gente falecida pareça uma prática boa e até confortadora, a verdade é que a Bíblia a enumera entre os piores pecados que uma pessoa pode cometer. Isso porque essa prática abre espaço para a acção de demónios perversos que afastam os homens da verdade e os submetem à mais dolorosa escravidão, roubando-lhes a paz e distanciando-os ainda mais do Senhor.

 

Pr. Marcos Granconato
Soli Deo gloria

 

maxresdefault.jpg

 

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 21.10.2020

    Passo um tempo sem vir por aq e como escrevo de improviso, alguns pontos devem serem corrigidos, já q o exceço de virgulas q uso, não tem como corrigir rs (lol).

    Corrigindo: Quanto à física atômica quântica, não q o Espiritismo seja seu precursor, mas é atestado em conceito (em relação à matéria) pela própria física como por ex. o experimento da luz sob orifício. o campo de Higgs e o fluído Universal, q são quase idênticos. A Psicologia moderna, de forma especial a Analítica de Jung, esta sim, como oa medicina forense e neurociências, tem ligação direta com o Espiritismo. Os 5 precursores desta (psicologia), como por ex. Wiliam James, estavam lá na contraprova científica espírita, q pós-Kardec entre outros estudos , foram chamadas de Tratados das Metaspsíquicas, e um deles, liderador por um Nobel em medicina (Charles Richet), onde a proposta espirita, na tentativa de descrever a origem dos conflitos humanos e sua equalização na observação da sua dual conduta em seu Histórico ( do homem), é muito próxima da Psicologia. e no aprofundamento dos fatores exógenos q geram desequilíbrios e tbm em sua profilaxia e terapêutica, vendo Jesus como "Médico Maior das Almas", e sua proposta, um tratado de Psicologia Transpessoal, na visão Histórica do Mashiach sob sua verdadeira Biblia , o Torah-Tanakh, e seu perfil Histórico neste contido muito próximo a visão do judaísmo em relação ao perfil do Mashiach.
    Lembremos: Jesus, diz q os d'Ele ( já q não somos judeus e não falamos aramaico ou hebraico), seriam reconhecidos por muito amarem-se", q nos Salmos 15:2, Deus , diretamente diz ao Salmista, os três preceitos ou critérios da Salvação; andar nos caminhos da JUSTIÇA; praticar o BEM (Caridade), e dizer a verdade q cada um tem no coração", ainda corroborados por Jesus em relação à resposta ao Dr. da Lei na época ( o teólogo de hj), na parábola do Bom Samaritano, e os religiosos da época (crentes e pastores), o Levita e o sacerdote, em relação ao combalido, q nada fazem para ajudar, mas o Samaritano q por ali passava, q não deveria ser um ex, é justamente quem ajuda o próximo e passa ( não fica pregando), sendo este o modeloa maior de SALVO, segundo Jesus, pois a interpelação do Dr. da Lei, era com respeito do q fazer para HERDAR O REINO DOS CÉUS; exatamente a Salvação no seu nivel mais alto, já q salvação tbm era cultural e social, pois Moisés tbm foi uma espécie de salvador, ou libertador, como foi Ciro na Babilônia, e Paulo ( não sei como pastor e crente não vê isso), diz q os judeus, seriam Salvos, e de Sião viria o libertador-salvador. Ora, judeus não creem em Jesus como Messias, e como fica????

    Pois é, tá na hora de crente começar a pensar.
    É bom repetir, pois estes são os critérios deixados por Deus nos Salmos; reverberados e afirmados por Jesus na parábola do Bom Samaritano e no Sermão da Montanha, em que os Mansos herdarão tbm a Terra ( e terra, o sal, humos, ou seja nós mesmos), enfatizando, de q a Lei é amar a Deus e ao próximo, mas frisa; mente aquele q diz amar Deus antes q nunca viu, do q ao próximo q vê, portanto, critérios mais q suficientes, já q Tiago diz q "fé sem Obras, é fé morta", caso contrário teríamos enormes contradições e a cada versículo, mais uma somaria-se e não teríamos um livro harmônico.

    É bom repetir isso, pois isso, é fundamental saber, e isto, está em qualquer Bíblia. A confusão q os protestantes fazem é em relação à "obras da carne" e "obras do espírito", q são as morais.
    Mais uma vez repetindo: as obras da carne, são as obras humanas, q não tem valor na salvação; o carro de luxo, a mansão, o prefeito trazendo benefícios há uma cidade, são obras DA CARNE, não atestam nada, são obrigações e as obras do espírito, são MORAIS, a benevolência; o comportamento justo, como cita Deus nos Salmos; o respeito, são critérios da Moral CRISTÃ, logo, são de graça, estando ao alcance de todos, sem necessitar de diplomas, profissões e dinheiro.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.