Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

O Inferno é um lugar de punição após o juízo

A Visão Judaica Sobre o Inferno no Primeiro Século

 

Entre os judeus dos dias de Jesus, o cenário típico do pós-morte era que os ímpios iam para um lugar chamado hades, às vezes denominado Sheol. Não são sinónimo de inferno. O hades, normalmente, não é retratado como um lugar de punição, muito embora o ímpio pudese sofrer ali. É onde o ímpio espera até ao dia do juízo. Depois de serem julgados, os ímpios são então lançados no inferno, como punição pelos seus pecados. É importante notar que, para o judeu do século 1, essa punição não era correctiva ou terapêutica (no sentido de ser um remédio); em outras palavras, a punição não qualifica as pessoas para a salvação. Em vez disso, o inferno é retibutivo, é a punição de Deus para o pecado.

Considere o seguinte:

"As câmeras entregarão as almas que lhes foram confiadas. E o Altíssimo se revelará sobre o trono do julgamento ... recompensa se seguirá ... os actos de injustiça não dormirão. Então, o poço do tormento surgirá ... e a fornalha da geena será aberta. (Século 1 d.C - 4Esdras 7:32-36)

 

O mesmo autor descreve geena, ou inferno, como um lugar de "fogo e tormento", onde o ímpio "perambula em tormento, sempre em lamentação e tristeza". O pior de tudo é que esse julgamento é final, "porque não podem agora arrepender-se de como viveram. (4Esdras 7.38, 80, 82)

De acordo com o autor judeu:

 

"os pecadores são separados ao morrer, são sepultados na terra, eles não receberam julgamento durante o seu tempo de vida, debaixo dessa grande dor, até ao grande dia do julgamento _ e para aqueles que praguejam (haverá) tormento e dor para sempre, e a retribuição dos seus espíritos. (Século 2 d.C. - 1Enoque 22.10-13)

 

Vemos aqui que, depois de morrer, os pecadores vão para um lugar em que esperam pelo juízo. O autor chega a destacar que eles não receberam julgamento durante a sua vida. Em outras palavras, não se considera que esse inferno sejam os "infernos na terra" que enfrentamos todos os dias. É um lugar horrível de juízo, onde Deus pune as pessoas por seus pecados. _ 1Enoque 27 2-3 diz: "Este vale amaldiçoado é para os que são amaldiçoados para sempre; aqui se reunirão todos (aqueles) amaldiçoados, aqueles que falam com a sua boca palavras impróprias contra o Senhor ... Aqui serão reunidos e aqui será seu julgamento nos últimos dias" _ Século 2 a. C. _  Sobre o inferno como lugar de retribuição, veja também 2Baruc 30.4-5; 54.21.

 

Texto retirado do livro: Apagando o Inferno

Autor: Francis Chan

Pág. 37-39

 

No Post seguinte: "O Inferno é Descrito por meio de Imagens de Fogo, Trevas e Pranto"