Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

O Inferno em Apocalipse

 

Apesar de tudo, nem mesmo 2 Pedro e Judas se equiparam à descrição que João faz do inferno no livro de Apocalipse. Diante disso, vamos ao último livro da Bíblia.

A primeira descrição do inferno está em Apocalipse 14. Falando sobre o julgamento final de Deus, o autor escreve:

 

"E seguiu-os o terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na sua testa, ou na sua mão, também este beberá do vinho da ira de Deus, que se deitou, não misturado, no cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro. E a fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre; e não têm repouso nem de dia nem de noite os que adoram a besta e a sua imagem, e aquele que receber o sinal do seu nome." (Apocalipse 14:9‐11)

 

A ideia de “furor de Deus”e “ira” juntamente com a imagem de ser “atormentado com enxofre ardente […] para todo o sempre, é aterrorizante. Mas esse parece ser um tema importante em Apocalipse: A ira de Deus é aterrorizante! João não está a tentar resolver a tensão entre essa imagem forte de punição e o Deus amoroso que morre pelos seus inimigos conforme descrito em Romanos 5. Em vez disso, João faz uma poderosa advertência: Não se oponham a Deus!

Mais aterrorizante ainda, é a natureza da punição: ela é constante, sem fim à vista. João não apenas prediz que as pessoas serão atormentadas “com enxofre ardente”c(em vez de serem destruídas), como vai adiante e relata que a fumaça do tormento dessas pessoas “sobe para todo o sempre”. E, apenas para enfatizar a questão, ele adiciona a frase “para [elas] não há descanso, dia e noite."

É muito fácil ater‐se a discussões, estudos semânticos e posições teológicas e, ao fazê‐lo, desprezar o ponto principal. Isto aqui é real. Estamos a falar do destino de pessoas reais. Tenhamos isso em mente ao olharmos para mais uma passagem do Apocalipse.

Nos capítulos finais do livro temos uma visão daquilo que acontecerá depois da volta de Cristo.

João retrata uma bendita e eterna era de paz, alegria e vitória para todos aqueles que “seguem o Cordeiro” Não haverá mais morte, tristeza, medo, mal, dor ou lágrimas _ apenas uma vida contínua de bênçãos com o Criador na sua nova criação:

 

"E vi um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe.[...] E mostrou-me o rio puro da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do Cordeiro.
No meio da sua praça, e de um e de outro lado do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a saúde das nações," (Apocalipse 21:1; 22:1‐2).

 

Esse é o destino de todos aqueles que O seguem.

Contudo, também há um futuro para aqueles que não O seguem. Veja como ele é descrito:

 

"E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre." (Apocalipse 20:10)

 

Ao ler esse versículo, tenha em mente que Deus criou o Diabo. Às vezes escondemo‐nos atrás de perguntas do tipo: “de que maneira um Deus bom poderia criar alguém e, então, atormentar essa pessoa para sempre?”

Então, porque será que poucas pessoas negam que Ele fará isso a Satanás? Alguns até se alegram com a certeza do castigo dele. A seguir, João descreve uma cena do julgamento, na qual ele vê:

 

"E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras. E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras. E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte. E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo." (Apocalipse 20:12‐15)

 

Ainda que o destino do diabo, da besta e do falso profeta seja o lago de fogo, onde “serão atormentados para todo o sempre” João garante que os descrentes irão para o mesmo lugar.

Ora, se vão estar no mesmo lugar, provavelmente sofrerão o mesmo castigo: punição incessante no lago de fogo. João repete isso no capítulo seguinte:

 

"Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos que se prostituem, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte." (Apocalipse 21:8)

 

Do livro:

 

ArquivoExibir[1].jpg