Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Pensem comigo:

_ Será que Deus seria justo ao destinar seres humanos a sofrer castigos por faltas que nem sequer imaginam ter cometido?

 

_ Como é que essas pessoas podem arrepender-se de erros que desconhecem e mudar de rumo não voltando a cometer os mesmos erros?

 

_ Qual a justiça de um Deus que cria pessoas imperfeitas e atrasadas e depois as castiga por causa do defeito de fabrico?

 

Como se tudo isto não bastasse, a reencarnação e a lei do carma chocam-se brutalmente com outro pilar do espiritismo: “fora da caridade não há salvação”.

 

Vejamos:
Segundo diz a lei do carma, todas as maleitas que sofremos no presente, foram contraídas numa existência passada e têm que ser pagas nesta, ou noutras existências futuras. O objectivo dos “pagamentos” é atingir a purificação total e completa, terminando assim o vai-e-vem. Na prática, se a doutrina kardecista fosse verdadeira, entrava em contradição consigo mesma e deixava de o ser! Como?

 

Pensem comigo: _ Se todos reencarnam para pagar o mal que fizeram numa existência anterior e se todo o sofrimento é uma consequência do mal cometido em vidas passadas, o melhor que pode acontecer é que os tais sofram as consequências devidas a fim de liquidarem a conta e serem purificados, certo?
Então, ninguém deveria fazer caridade a quem está em pleno processo de purificação porque, caso o faça, atrasa o aperfeiçoamento daquele espírito e, condena-o a mais umas quantas existências. Parece-vos lógico?

 

O problema é que, quem não faz boas obras atrasa o seu próprio processo de purificação visto que, não praticando a caridade, não alcançará a salvação, porque como ensinou Kardec: “fora da caridade não há salvação”. Confusos? Ora vejam o que diz “O Livro dos Espíritos”:

 

Kardec pergunta: Quesito 814. Porquê Deus concedeu a uns a riqueza e o poder e a outros, a miséria?
O espírito responde: — Para provar a cada um de uma maneira diferente. Aliás, vós o sabeis essas provas são escolhidas
pelos próprios espíritos, que muitas vezes sucumbem ao realizá-las.”

 

Então, para que servem as boas obras? Para atrapalhar os pobres espíritos em evolução?
Não entendo... Porque é que os espíritas ajudam aqueles que escolheram viver na miséria!? Não estarão assim a privá-los de se purificar e a atrasar o seu aperfeiçoamento?
Não devemos respeitar a liberdade de escolha de cada um?

 

1508208_1560831524197057_9021964608491244985_n.jpg

 

7 comentários

  • Imagem de perfil

    Maria Helena 11.05.2015

    Bom dia Rui Campos!

    O Deus de amor que criou Adão com liberdade para escolher, não o abandonou quando ele desobedeceu. Mas, como é um Deus justo, que odeia o pecado, Adão teve que viver com as consequências de ter desobedecido [pecado]. Apesar de todos nós nascermos com a natureza de Adão depois da queda, o Deus de amor que criou Adão, proveu para todo aquele que se arrepender dos seus pecados o perdão e o restabelecimento do relacionamento com Ele. Como? Enviando o seu único Filho, Jesus Cristo, para pagar o preço que nós jamais poderíamos pagar pelo nosso pecado que nos separava de Deus.

    "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." (João 3:16)

    Então, pela graça, favor imerecido, somos salvos, temos os nossos pecados perdoados, somos justificados pela obra redentora de Cristo, e passamos a viver em comunhão com Deus, aqui, e por toda a eternidade.

    Podemos não nos lembrar dos nossos primeiros passos, eu lembro-me das minhas primeiras lições de matemática , mas Deus não leva em conta os tempos da ignorância! Eu, você e qualquer ser humano, certamente, lembramos os pecados que cometemos e, se nos arrependermos e clamarmos por perdão, Deus é fiel para nos perdoar e nos purificar de todo o pecado.

    Então, como sabemos o que fizemos, podemos corrigir e, com a ajuda do Espírito Santo que vive em nós, não repetir para não entristecer o Deus que fez TUDO por nós e que a Si mesmo se entregou à morte em nosso lugar!

    Deus não é tão cruel a ponto de condenar pessoas que, segundo a doutrina espírita foram criadas ignorantes, a pegar indefinidamente por coisas que nem sequer se lembram de ter feito, porque, como nos diz a Palavra de Deus, ninguém é culpado daquilo que desconhece.

    Quanto ao atirar pedras em árvores que não dão frutos...
    Há árvores que dão frutos bons e às quais muitos atiram pedras e matam.
    E, há árvores que dão frutos maus e tão venenosos que conduzem quem se alimenta deles à morte.

    Dizer que eu não conheço tão bem o espiritismo é pura presunção sua que não me conhece e lado nenhum. E, graças a Deus que algumas pessoas têm sido libertas dessa doutrina satânica através da divulgação deste blog e do meu livro, que são pedras atiradas nos frutos venenosos da árvore que pertence ao pai do espiritismo, Satanás!

    Dou graças a Deus por todas as pessoas que lêem as obras favoráveis e as críticas, porque, não é nas minhas palavras de sabedoria humana que confio para que vidas sejam resgatadas das trevas do espiritismo, mas sim na Palavra de Deus que permeia tudo o que escrevo e que, por si mesma, tem poder para converter, para elucidar e para salvar.

    "Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração." (Hebreus 4:12)

    Por isso, meu caro, leia a Bíblia, a Palavra de Deus, sem as palas que o espiritismo e os seus ensinadores lhe impõem, e peça ao Senhor Jesus que fale ao seu coração. Ele pode fazê-lo e pode salvá-lo do inferno que é tão real como os demónios que se manifestam nas sessões espíritas e que o aprisionam.

    Deus o abençoe e tenha misericórdia de si!
  • Sem imagem de perfil

    Rui Campos 11.05.2015

    Não se deve mesmo fazer obras pensando em sua glória pessoal, em si mesmo, em recompensas futuras. É necessário praticar o bem sem interesses, com desprendimento. É o amor que nos leva a Deus e não simplesmente as "obras", que podem muito bem ser interesseiras,
  • Imagem de perfil

    Maria Helena 11.05.2015

    Mas, é isso que o espiritismo ensina a fazer, certo?
    Se as boas obras, aliviam o carma, não são boas obras, são algo que é necessário fazer para benefício de quem as faz!?
  • Sem imagem de perfil

    Rui Campos 11.05.2015

    Como disse, e agora afirmo, você não conhece o espiritismo muito bem.
    Karma é uma Doutrina Hindu, e não tem os mesmos propósitos da Lei de Ação e Reação. A Caridade é muito mais do que dar o óbolo.

    O verdadeiro sentido da palavra caridade:

    Benevolência para com todos,
    indulgência para as imperfeições dos outros,
    perdão das ofensas.
    O amor e a caridade são o complemento da lei_de_justiça, pois amar_o_próximo é fazer-lhe todo o bem que nos seja possível e que desejáramos nos fosse feito.
    Tal o sentido destas palavras de Jesus: Amai-vos uns aos outros como irmãos.
  • Imagem de perfil

    Maria Helena 11.05.2015

    Não vou rir porque sei que a cegueira espiritual é terrível.
    Alguém que afirma ao que o Paulo está a afirmar, não faz a mínima ideia do que ensina ao espiritismo, ou, simplesmente não entende...

    Só seriam necessárias outras vidas para apagar pecados de vidas passadas, isto é reencarnação. Segundo Kardec, cada reencarnação serve para aliviar o carma. Claro que a doutrina de Kardec já existia 5000 anos antes de Cristo. Os vedas eram reencarnacionistas. Portanto, o espiritismo não é cristão.

    Mas a enciclopédia Brasileira da Cultura Vol. 7, da Verbo Editora, 1968, pág. 1243, define isso muito bem:

    “O mal do espiritismo está na intenção de querer fazer uma coisa proibida por Deus (invocar os mortos, ou outros espíritos). Excluída esta intenção, já não há
    Espiritismo. Além disso, o Espiritismo, tal como é praticado por ex., no Brasil, apresenta-se como religião e de facto, (não de direito, ou por necessidade intrínseca) comprometido com a doutrina da reencarnação.
    Tem isso como consequência que os adeptos do Espiritismo professem, de facto, uma doutrina absolutamente irreconciliável com a doutrina cristã.”

    A teoria da reencarnação não deixa espaço para o perdão, a graça e a misericórdia de Deus; é uma lei inflexível e faz de Deus um ser contemplativo
    e inerte. Tudo se baseia, imparcialmente, na lei do carma ou “causa e efeito”, segundo a qual, tudo o que a pessoa fizer de mal nesta vida constituirá uma
    dívida a ser paga numa próxima vida. Tipo: “compre agora e pague depois de morrer!”
    A reencarnação não funciona. A única coisa que ela oferece, é a ilusão de poder ter mais uma oportunidade numa outra vida, e assim não haver necessidade
    de arrependimento nesta porque, faça-se o que se fizer, mal ou bem, sempre haverá mais uma oportunidade.

    A reencarnação afirma que toda a injustiça e todo o sofrimento são merecidos, pois, quem sofre é porque fez por isso, logo, merece sofrer. E se alguém quiser
    escapar destas reencarnações terá que passar por muitas, muitas vidas ainda...tantas que, segundo dizem os médiuns espíritas e os demónios que falam com eles, passados quase dois mil anos, os personagens bíblicos, bons e maus, ainda andam por aí, a pairar no infinito. Por outras palavras, a reencarnação adia o problema para o futuro e é agradável à sede de imortalidade que o ser humano tem em si mesmo."

    O Antigo Testamento já ordenava que nos amássemos uns aos outros.
  • Sem imagem de perfil

    Rui Campos 11.05.2015

    É por isso que disse que o Karma (doutrina Hindu) não é compatível com a Lei de Ação e Reação proposta pela Doutrina Espirita.
    Não estamos pagando dividas passadas, estamos aprendendo com nossos erros. doutrina esta que os apóstolos conheciam quando perguntaram a Jesus quem havia cometido os pecados para que aquele pobre nascesse cego. Jesus esclareceu que nem todos que nascem naquelas condições estavam resgatando dividas, naquele caso aquele estava em missão.

    8 Portanto, se a tua mão ou o teu pé te escandalizar, corta-o, e atira-o para longe de ti; melhor te é entrar na vida coxo, ou aleijado, do que, tendo duas mãos ou dois pés, seres lançado no fogo eterno.

    Melhor te é entrar na vida (nascer) coxo, do que sendo são cometer os mesmos erros.

    Se há evolução das formas materiais, do mais simples ao mais complexo, há também a evolução da consciência, "Pagar Dívidas" é compreensão de quem não conhece o Espiritismo, nem sequer singelamente.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.