Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Plural? Ou pleonasmo?

Mais uma vez, o Sr. José Reis Chaves, articulista do blog oficial espírita, revela uma profunda ignorância da gramática e do sentido de algumas palavras. Ao usar a Bíblia para tentar dar um cunho cristão ao espiritismo, uma doutrina hindú com origem nos Vedas, este sr. denota uma completa falta de entendimento da língua portuguesa e do significado das palavras. Analisemos:

 

Reis Chaves: "A IDEIA NOS PERMITE NOVAS OPORTUNIDADES DE REGENERAÇÃO A misericórdia divina, sem a reencarnação, seria pura ficção
 
 
Refutação: A reencarnação não é uma doutrina cristã ou bíblica. A Bíblia, que oSr. usa e tenta deturpar vergonhosamente para se moldar à doutrinahindú, não fala de reencarnação e sim de ressurreição. 

 

" Sabendo que o [Deus] que ressuscitou o Senhor Jesus nos ressuscitará também por Jesus, e nos apresentará convosco." 2 Coríntios 4:14

 "Ora, Deus, que também ressuscitou o Senhor, nos ressuscitará a nós pelo seu poder." 1 Coríntios 6:14
 
Reis Chaves: Se a misericórdia de Deus é infinita - e eu creio que seja -, ela tem que durar por todas as eternidades. Observe-se que eu uso a palavra eternidade no plural, e digo todas as eternidades, pois, de acordo com o seu significado etimológico latino ("aeternitas" ou "aetas") e com a Bíblia, ela significa um ciclo, um tempo indefinido, e não sem fim, como foi ensinado pelos teólogos. "Bendito seja o Senhor, Deus de Israel, de eternidade a eternidade" (Salmo 106: 48).
 
Refutação: A misericórdia de Deus é infinita e dura por toda a eternidade. Aliás, todos os atributos de Deus são infinitos e duram por toda a eternidade, porque Deus é Eterno. 
Todas as eternidades?
e·ter·ni·da·de
substantivo feminino

1. Qualidade daquilo que é eterno.

2. Duração, sem princípio nem fim.

3. Vida eterna, a vida futura.

4. Duração longa.


"eternidade", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/DLPO/eternidade [consultado em 15-07-2015].
 
 
Se a palavra "eternidade" significa algo que não tem princípio nem fim, algo impossível de medir porque é eterno, como pode haver várias eternidades. Existe a eternidade no céu e a eternidade no inferno, mas não são duas eternidades - são duas consequências que durarão por toda a eternidade, conforme Cristo ensinou.  Usar o texto bíblico para dizer que a Bíblia ensina que eternidade tem plural, é de uma falta de conhecimento da língua portuguesa tão confrangedor... Será que o Sr. José não sabe o que é um pleonasmo? Pois. Foi exactamente isso que o apóstolo João usou: um pleonasmo! Pleonasmo, é uma figura de linguagem usada para intensificar o significado de um termo através da repetição da própria palavra ou da ideia contida nela. A palavra pleonasmo tem origem no latim "pleonasmu" e significa redundância.

Reis Chaves: E quando falamos em misericórdia infinita de Deus, na verdade, estamos dizendo que a lei de causa e efeito está sempre funcionando para o espírito, tendo ele sempre a oportunidade de se regenerar, até que, enfim, se liberte. "Ao vencedor, fá-lo-ei coluna no santuário do meu Deus, e daí jamais sairá" (Apocalipse 3: 12).
 
Refutação: Não! Quando a Bíblia fala na misericórdia de Deus, está a falar na graça que Ele, na sua infinita misericórdia concede a todos os que crêem em Jesus Cristo, Deus que se fez homem, e no seu sacrifício vicário na cruz do Calvário. Está a falar de SALVAÇÃO, não carma. A Bíblia, ensina que a causa da morte é o pecado e que só a morte de Cristo no nosso lugar, o Justo pelos injustos, nos pode livrar desse efeito. São os homens que são regenerados (corpo e alma/espírito) livres do poder do pecado, não os espíritos. Portanto: 

" [somos] justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus." Romanos 3:24

"Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo, temos também crido em Jesus Cristo, para sermos justificados pela fé em Cristo, e não pelas obras da lei; porquanto pelas obras da lei nenhuma carne será justificada." Gálatas 2:16

O texto é claro quando diz que a justificação não depende das obras, mas sim da fé em Cristo. No plano de Deus, na Sua imensa misericórdia, não hácarma, mas sim perdão para todo aquele que se arrepende e abandona o pecado. Como disse Jesus:

 

"[...] se não vos arrependerdes, todos de igual modo perecereis." Lucas 13:5

 

Pedro entendeu, e anunciou:

 

"Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do Senhor," Atos 3:19


A Bíblia diz claramente que somos regenerados, não através de reencarnações, mas sim:

"[...] segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo [regenerou] para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, para uma herança incorruptível, incontaminável e que não pode murchar, guardada nos céus para vós" 1 Pedro 1:3

Para uma herança incorruptível, incontaminável, e que não se pode murchar, guardada nos céus para vós,
1 Pedro 1:4
Para uma herança incorruptível, incontaminável, e que não se pode murchar, guardada nos céus para vós,
1 Pedro 1:4

 

O texto de Apocalipse que o Sr. José Reis Chaves usou, é dirigido à igreja que estava em Sardes que tinha ouvido e recebido o evangelho de Jesus Cristo (boas novas de Salvação). Jesus chama-a a guardá-lo e a arrepender-se. Na igreja de Sardes, ninguém acreditava em carma, mas sim na ressurreição.

recebido e ouvido, e guarda-o, e arrepende-te.
Apocalipse 3:3

 

Reis Chaves: Também o pecado é contra as leis divinas, mas não é Deus que sofre, e, sim, o nosso semelhante e, por consequência, nós que o fizemos. A Seicho-No-Ie diz que o pecado não existe. Realmente, tudo aquilo que não tem a mão de Deus que o sustente, não é de existência verdadeira. Aliás, se o pecado fosse sustentado por Deus, tivesse, pois, existência verdadeira e fizesse Deus sofrer, Deus estaria agindo contra Ele próprio e seria o ser mais infeliz que existe. E, por isso, Ele não seria tão sábio, ou então, seria, mas não Todo-Poderoso como é, pois faria coisas prejudiciais a Ele próprio. E, se o pecado não faz Deus sofrer, também o bem que fazemos não O beneficia, pois Deus é imutável. "A tua impiedade só pode fazer o mal ao homem como tu mesmo; e a tua justiça dar proveito ao filho do homem" (Jó 35: 8). "Por ventura será o homem de algum proveito a Deus? Antes o sábio é só útil a si mesmo. Ou tem o Todo-Poderoso interesse em que sejas justo, ou algum lucro em que tu faças perfeitos os teus caminhos?" (Jó 22: 2-3).
 
Refutação: Deus odeia o pecado: "A face do Senhor está contra os que fazem o mal, para desarraigar da terra a memória deles." Salmos 34:16
Jesus Cristo disse: "Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado." João 8:34
A Bíblia alerta-nos: "Horrenda coisa é cair nas mãos do Deus vivo." Hebreus 10:31
Deus não sofre com o pecado que nós cometemos? Mas foi o pecado que cometemos que custou a vida do Seu Filho Amado, foi o nosso pecado que colocou Jesus na cruz. Ele recebeu a ira do Pai ao carregar sobre si os nossos pecados:
"Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados." 1 Pedro 2:24 
Ele é Deus na Pessoa Bendita do Filho e sofreu por causa dos nossos pecados. Como é que alguém ousa usar a Palavra de Deus _ a Bíblia _, para afirmar uma mentira tão diabólica? A Bíblia mostra-nos o quando Jesus sofreu por causa do meu pecado:
"Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras," 1 Coríntios 15:3

"E ele [Jesus] é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo." 1 João 2:2

"Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado pelo Espírito;" 1 Pedro 3:18


Creio que estas passagens são suficientes para mostrar a falácia do ensino do Sr. José Reis Chaves... Todo o pecado que o homem comete é cometido, em primeiro lugar, contra Deus que ordenou que amássemos o próximo como a nós mesmos. Ou seja, quando o nosso pecado magoa alguém, ele é fruto da nossa desobediência a Deus. Pecamos contra Ele. Ofendemos a Deus e ao próximo.

Reis Chaves: Santo Agostinho disse que ninguém é tão santo que mereça ir direto para o céu, e tão mau, que mereça ir direto para o inferno. Isso lembra o purgatório da Igreja, o qual, por sua vez, lembra a lei de causa e efeito, ou seja, a colheita do bem e do mal que houvermos semeado. Paulo afirma: "Deus não pode ser enganado, porque o que o homem semear, isso ele colherá" (Gálatas 6: 7). E, se nós semeamos o mal na carne, pela lógica, é nela que devemos colher também o seu consequente sofrimento. Aliás, hoje, a própria Igreja ensina que não se sabe onde fica o purgatório. Ademais, como se diz, a voz do povo é a voz de Deus, e essa voz ensina também: "Aqui se faz, aqui se paga".
 
Refutação: Santo Agostinho pode ter dito muita coisa... Mas, nada do que ele possa ter dito está acima do que Jesus disse:
 

"Serpentes, raça de víboras! como escapareis da condenação do inferno?" Mateus 23:33

"Mas eu vos mostrarei a quem deveis temer; temei aquele que, depois de matar, tem poder para lançar no inferno; sim, vos digo, a esse temei." Lucas 12:5

E, se o teu olho te escandalizar, lança-o fora; melhor é para ti entrares no reino de Deus com um só olho do que, tendo dois olhos, seres lançado no fogo do inferno,
Onde o seu bicho não morre, e o fogo nunca se apaga.
Marcos 9:47,48
E, se o teu olho te escandalizar, lança-o fora; melhor é para ti entrares no reino de Deus com um só olho do que, tendo dois olhos, seres lançado no fogo do inferno,
Onde o seu bicho não morre, e o fogo nunca se apaga.
Marcos 9:47,48

"E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo." Mateus 10:28

"E, se o teu olho te escandalizar, lança-o fora; melhor é para ti entrares no reino de Deus com um só olho do que, tendo dois olhos, seres lançado no fogo do inferno, onde o seu bicho não morre, e o fogo nunca se apaga." Marcos 9:47,48

 

É verdade que o purgatório não existe, mas o inferno é tão real que Cristo nos alertou mais sobre ele do que sobre outra coisa qualquer. Também é verdade que colhemos o que semeamos, nesta vida, e só nesta, até porque não temos mais nenhuma.

"E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo," Hebreus 9:27

E, se o teu olho te escandalizar, lança-o fora; melhor é para ti entrares no reino de Deus com um só olho do que, tendo dois olhos, seres lançado no fogo do inferno,
Onde o seu bicho não morre, e o fogo nunca se apaga.
Marcos 9:47,48
E, se o teu olho te escandalizar, lança-o fora; melhor é para ti entrares no reino de Deus com um só olho do que, tendo dois olhos, seres lançado no fogo do inferno,
Onde o seu bicho não morre, e o fogo nunca se apaga.
Marcos 9:47,48
E, se o teu olho te escandalizar, lança-o fora; melhor é para ti entrares no reino de Deus com um só olho do que, tendo dois olhos, seres lançado no fogo do inferno,
Onde o seu bicho não morre, e o fogo nunca se apaga.
Marcos 9:47,48
 
Reis Chaves: A Bíblia nos mostra que a misericórdia de Deus, de fato, é infinita. "O Senhor é misericordioso e compassivo; longânimo e assaz benigno. Não repreende perpetuamente, nem conserva para sempre a sua ira" (Salmo 103: 8-9). Mas excluída dessa misericórdia infinita de Deus a ideia da reencarnação, que nos permite novas oportunidades de regeneração, essa misericórdia infinita de Deus se torna insustentável. 
Resposta: A misericórdia de Deus é infinita tal como Deus. Da mesma forma, a nossa ofensa a Deus é infinita e merece uma punição infinita. Deus é justo e Santo e jamais deixaria de punir o mal. Então, todos os homens que se salvam são alcançados pela misericórdia de Deus e justificados pelo Filho; os que são condenados ao inferno por toda a eternidade rejeitaram a misericórdia e receberam a justiça de Deus. Deus é perfeitamente Justo, Santo e Misericordioso. O Salmo usado pelo José é um Salmo que fala daqueles que tem ao Senhor! Não daqueles que Lhe desobedecem ostensivamente e não se arrependem.
Haverá maior prova de amor e misericórdia da parte de Deus do que o facto de que Ele  "amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigénito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." João 3:16 ?
Como já lemos, a Bíblia não dá qualquer espaço para reencarnações: "E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo," Hebreus 9:27
Eu pergunto: Como é que alguém intelectualmente sério pode usar a Bíblia que afirma claramente a impossibilidade da reencarnação, para tentar basear-se nela? Até a Enciclopédia Luso Brasileira da Cultura,Vol. 7, da Verbo Editora, 1968,pág. 1243, informa:

 

“O mal do espiritismo está na intenção de querer fazer uma coisa proibida por Deus (invocar os mortos, ou outros espíritos). Excluída esta intenção, já não há Espiritismo. Além disso, o Espiritismo, tal como é praticado por ex., no Brasil, apresenta-se como religião e de facto, (não de direito, ou por necessidade intrínseca) comprometido com a doutrina da reencarnação. Tem isso como consequência que os adeptos do Espiritismo professem, de facto, uma doutrina absolutamente irreconciliável com a doutrina cristã.”

 

Maria Helena Costa

espiritismo-doutrina-de-demnios-1-728.jpg

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.