Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Porque mentem os espíritas?

Hoje, mais uma vez, recebi um comentário pleno de mentiras: O Sr. Rodrigo, comentou:

 

"Minha cara,
Os espíritas não têm nenhum comprometimento com nenhuma obra considerada sagrada, incluindo a Bíblia. O Espiritismo apenas faz uso da parte moral da doutrina de Jesus, presente na Bíblia, abstendo-se de interpretar literalmente o conteúdo mítico e civil nela presentes, coerentes com a realidade de uma de terminada época e cultura e não com a realidade atual, na qual desfrutamos dos avanços científicos e filosóficos. Busca saber mais sobre a Doutrina até mesmo para criticá-la ou questioná-la para que o possa fazer com coerência e quem sabe fazer com que realmente os espíritas reflitam, já que não temos medo de rever conceitos desde que sejam refutados com propriedade.  Seja feliz na sua crença e mostre aos outros o quanto ela é bela. Se você tiver conhecimento dela, estou certo de que conseguirá fazer isso sem ter que denegrir ou fazer insinuações sobre as crenças alheias."

 

Acho incrível a forma como os espíritas acreditam de tal forma na mentira que lançam mão dela sem sequer cogitarem a hipótese de estarem perante alguém que realmente estuda as suas doutrinas à luz da Palavra de Deus  _ a Bíblia _ que este sr. alega que os espíritas não usam... A sério? Vejamos como a mentira é facilmente descoberta:

 

"Sr. Rodrigo:
O que realmente me intriga é a vossa insistência na mentira e a ideia de que os outros são tão "cegos" como vocês. Quando um site espírita apresenta textos totalmente contrários ao ensino da Bíblia e a usa de forma totalmente deturpada para se basear como pode ver:

 

"Observe-se que eu uso a palavra eternidade no plural, e digo todas as eternidades, pois, de acordo com o seu significado etimológico latino ("aeternitas" ou "aetas") e com a Bíblia, ela significa um ciclo, um tempo indefinido, e não sem fim, como foi ensinado pelos teólogos. "Bendito seja o Senhor, Deus de Israel, de eternidade a eternidade" (Salmo 106: 48). E quando falamos em misericórdia infinita de Deus, na verdade, estamos dizendo que a lei de causa e efeito está sempre funcionando para o espírito, tendo ele sempre a oportunidade de se regenerar, até que, enfim, se liberte. "Ao vencedor, fá-lo-ei coluna no santuário do meu Deus, e daí jamais sairá" (Apocalipse 3: 12)." num blog espírita: http://blog-espiritismo.blogspot.pt/2012/10/jose-reis-chaves-misericordia-divina.html, qual é a sua motivação para vir aqui afirmar mentiras como se fossem verdades? Afinal, veio defender o quê? Como é que fica a sua afirmação: "Os espíritas não têm nenhum comprometimento com nenhuma obra considerada sagrada, incluindo a Bíblia."

 

Afinal, basta um "passeio" pelos blogs espíritas para qualquer cristão que conheça as Sagradas Escrituras perceber que a usam, a deturpam e ensinam que ela ensina o que não ensina, certo? Então, qual é a sua moral para vir aqui dizer que um cristão não pode denunciar o uso fraudulento da Palavra de Deus por servos de Satanás que dão ouvidos a demónios que se disfarçam de mortos? Denegrir crenças alheias? É isso que chama ao facto de denunciar a mentira? Acorde Rodrigo e, conheça bem a doutrina que defende antes de vir dizer que ela não faz o que faz. E já agora: de eternidade em eternidade não pode estar no plural... Eternidade não tem começo nem fim, logo, não pode haver o plural de eternidade. O que existe é um pleonasmo. Sabe o que é um pleonasmo? _  pleonasmo é uma figura de linguagem usada para intensificar o significado de um termo através da repetição da própria palavra ou da ideia contida nela. A palavra pleonasmo tem origem no latim "pleonasmu" e significa redundância.

Deus o abençoe e que a luz de Cristo ilumine as densas trevas nas quais parece encontrar-se.

 

os-homens-vulgares-materialistas-e-mentirosos-serv

 

Maria Helena Costa

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.