Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

SINOPSE DO LIVRO:


Para melhor enredar os incautos e angariar prosélitos, o espiritismo nega a existência de Satanás, do Inferno, e do Juízo, entregando assim ao homem o poder de se aperfeiçoar através de vidas sucessivas (que nunca viverá)... e de merecer a salvação pelos seus próprios méritos.

Claro que cada um é livre para seguir a religião que entender! Claro que Allan Kardec tinha todo o direito de escrever e compartilhar o seu evangelho. Graças a Deus não vivemos numa ditadura, muito menos numa Inquisição, somos livres para nos expressarmos, o papel aceita tudo aquilo que lá escrevemos e há sempre alguém disposto a acreditar nas coisas mais estapafúrdias.

Mas, Kardec e os que o seguem, não têm o direito de usar, deturpar e falsificar o ensino das Escrituras. Não têm o direito de afirmar que a sua doutrina é cristã, quando negam os pilares do cristianismo. E, não têm o direito de se aproveitar da ignorância das pessoas e das suas fragilidades emocionais para as enredar numa teia mortal. Sim. O Espiritismo é mortal.
 
 
 
 
Foto: SIPNOSE DO LIVRO:Para melhor enredar os incautos e angariar prosélitos, o espiritismo nega a existência de Satanás, do Inferno, e do Juízo, entregando assim ao homem o poder de se aperfeiçoar através de vidas sucessivas (que nunca viverá) e de merecer a salvação pelos seus próprios méritos. Claro que cada um é livre para seguir a religião que entender! Claro que Allan Kardec tinha todo o direito de escrever e compartilhar o seu evangelho. Graças a Deus não vivemos numa ditadura, muito menos numa Inquisição, somos livres para nos expressarmos, o papel aceita tudo aquilo que lá escrevemos e há sempre alguém disposto a acreditar nas coisas mais estapafúrdias.     Mas, Kardec e os que o seguem, não têm o direito de usar, deturpar e falsificar o ensino das Escrituras. Não têm o direito de afirmar que a sua doutrina é cristã, quando negam os pilares do cristianismo. E, não têm o direito de se aproveitar da ignorância das pessoas e das suas fragilidades emocionais para as enredar numa teia mortal. Sim. O Espiritismo é mortal.

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Maria Helena 05.03.2015

    Ah... sei! Você escreve mal, diz que é matemático, e eu sou intolerante? Fala sério!
    A sua observação da palavra "unigénito" é triste e ainda prova mais o seu baixo grau de conhecimento porque não percebeu que eu escrevo em português de Portugal, porque sou portuguesa
    A única verdade existente, que conduz o ser humano ao conhecimento de Deus e à salvação, está na Bíblia. A Palavra de Deus é a verdade! Não a minha verdade, mas a verdade de todo o verdadeiro cristão.
    A fonte isotérica que você usou para falar do concílio de Nicéia, fala por si mesma.
    No 1º concílio de Nicéia o assunto foi a questão cristológica entre Jesus e Deus o Pai _ Atanásio refutou brilhantemente o Arianismo (que Constantino aprovava porque nunca se converteu) que, tal como o espiritismo negava a divindade de Cristo _ Houve necessidade de defender a doutrina apostólica da divindade de Cristo contra Ario, e da divindade do Espírito Santo contra os seguidores de Macedónio.
    O concílio foi realizado na cidade de Nicéia e não há a certeza quanto ao número de presenças, Atanásio contou 318, Eusébio só contou 250. O propósito do concílio era o de formular, sem dar lugar às falsas interpretações, o que as Escrituras ensinavam a respeito do Senhor Jesus Cristo. A pergunta era: Jesus é ou não é o verdadeiro Deus do verdadeiro Deus? Estaria Ário certo ao dizer que Jesus não é verdadeiramente Deus?

    Apesar do brilhantismo dos teólogos arianos, os ortodoxos, que se mantinham fiéis à doutrina dos apóstolos, não estavam ausentes e tinham os seus heróis da fé.

    A história conta-nos que Atanásio era um homem franzino. Mas, como um estudioso da Bíblia, era um gigante. Desde o Concílio de Nicéia, por causa da sua defesa sólida da fé cristã, o slogan que passou a acompanhá-lo foi: “Atanásio contra o mundo”.

    Ó Eduardo, você citou: "o Credo Niceno, estabelece a Divindade do homem da Galiléia, embora essa conclusão não tenha sido unânime. Os Bispos que discordaram, foram simplesmente perseguidos e exilados." Sabe quantos discordaram? Além de Ário, apenas 5 outros se recusaram a assinar o credo de Nicéia. O Imperador baniu-os, mas nunca os perseguiu porque sempre concordou com eles.
    Ou seja, o Concílio de Nicéia não criou uma nova doutrina. O concílio de Nicéia combateu uma heresia, o arianismo (fonte onde o espiritismo bebe), que ameaçava a verdade das Escrituras. Entendeu Eduardo? Procure fontes históricas credíveis e não sites exotéricos que fazem coro com as mentiras do espiritismo.
    O concílio de Nicéia não procurava apresentar uma nova doutrina, mas sim defender as verdades fundamentais da doutrina bíblica acerca de Deus.
    Se você conseguir ser honesto consigo mesmo, terá de reconhecer que nenhuma doutrina defendida no concílio de Nicéia teve o dedo de Constantino, mas, isso equivale a dizer que o espiritismo perde mais uma base. Porque, duas das bases do espiritismo são o arianismo e o gnosticismo!
    Estude história em livros, enciclopédias e sites credíveis!


  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.