Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

Blog d'espiritismo _ A verdade

Não há, pois, como considerar Cristão, alguém que não crê no sacrifício que o Deus Vivo fez por nós. Desta forma, como filhos de Deus , devemos tomar cuidado com seitas que se dizem Cristãs, mas que são a mais pura deturpação da verdade.

UM EVANGELHO INACREDITÁVEL

"Porque não me envergonho do evangelho de Cristo ..." - Romanos 1:16

O evangelho é uma mensagem absolutamente inacreditável, uma palavra aparentemente ridícula para os sábios do mundo....
Como cristãos, algumas vezes falhamos em perceber o quão completamente surpreendente é quando alguém crê verdadeiramente na nossa mensagem. Em certo sentido, o evangelho é tão absurdo que a sua disseminação em todo o Império Romano é prova da sua natureza sobrenatural. O que poderia trazer os gentios, completamente ignorantes do Antigo Testamento e enraizados nas suas filosofias gregas ou superstições pagãs, à fé em tal mensagem sobre um homem chamado Jesus?

_ Ele nasceu sob situações questionáveis, numa família pobre, num dos lugares mais desprezados pelo Império Romano e, MESMO ASSIM, o evangelho reivindica que Ele era o eterno Filho de Deus, concebido pelo Espírito Santo no ventre de uma virgem judia.

_ Ele era um carpinteiro por profissão e um mestre religioso itinerante sem qualquer treinamento oficial e, MESMO ASSIM, o evangelho reivindica que Ele ultrapassava a sabedoria de todos os filósofos gregos e dos antigos sábios romanos juntos.

_ Ele era pobre e não tinha onde reclinar a cabeça e, MESMO ASSIM, o evangelho reivindica que por três anos Ele alimentou milhares com uma palavra, curou toda a sorte de doenças entre os homens e até ressuscitou os mortos.

_ Ele foi sacrificado fora de Jerusalém como blasfemador e inimigo do Estado e, MESMO ASSIM, o evangelho reivindica que a Sua morte foi o evento central de toda a história da humanidade e a única forma de salvação dos pecados e de reconciliação com Deus.

_ Ele foi colocado num túmulo emprestado e, MESMO ASSIM; o evangelho reivindica que ao terceiro dia Ele ressuscitou dos mortos e apareceu a muitos seguidores. Quarenta dias depois, Ele ascendeu aos céus e sentou-se à destra de Deus.

_ Portanto, o evangelho reivindica que um pobre judeu carpinteiro que foi rejeitado como lunático e blasfemo pelo seu próprio povo e crucificado pelo Estado, é agora o Salvador do Mundo, o Rei dos reis e Senhor dos senhores. Ao nome de Jesus, todo o joelho, incluindo o de César, se dobrará.

QUEM JAMAIS CRERIA EM TAL MENSAGEM A NÃO SER PELO PODER DE DEUS?
Não... não há outra explicação. O evangelho NUNCA teria saído de Jerusalém, quanto mais ido para além do Império Romano e se expandido para todas as nações do mundo, a menos que Deus se comprometesse a trabalhar por meio dele.

Paul Washer - O Poder e a Mensagem do Evangelho

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.